Sintese quer mais diálogo com Hospital Costa do Cacau

Dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna e Região (Sintesi) e do Técnicos de Enfermagem e Auxiliares (Sindtae), Raimundo Santana e John Vitório, respectivamente, cobraram da direção do Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, cumprimento de itens da convenção coletiva de trabalho. Santana e Vitória tiveram três reuniões com a direção do hospital estadual.

Dentre os itens apontados por Raimundo Santana e John Vitório, estão fardamento, vale transporte, instalação da Comissão Interna de Prevenção a Acidentes (Cipa) e a jornada de trabalho. Quanto a este último item, cobram a contratação de mais funcionários para evitar a sobrecarga de profissionais em enfermagem.

Segundo Santana, dos problemas apontados, o que mais aflige é a carga de trabalho dos funcionários da enfermagem. “Cada um desses profissionais deveria prestar assistência a 6 pacientes”, aponta, mas, observa, há situações em que cuidam até de 14 pacientes, “por falta de mais profissionais na escala de serviços”.

O dirigente do Sintesi disse ter solicitado a mediação do Ministério Público do Trabalho (MPT) para acelerar a contratação de mais profissionais e o cumprimento de outros itens da pauta apresentada ao Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Administração Hospitalar (IBDAH). A empresa substituiu, em janeiro, o Instituto Gerir na gestão do hospital.

OUTRO LADO

A direção do Hospital Regional Costa do Cacau informou que tem dialogado com o Sindtae, Sintesi “e demais órgãos que procuram a unidade”. As últimas reuniões, aponta, ocorreram no final de abril e, nesta sexta-feira (10), desta vez com o Conselho Regional de Enfermagem (Coren). Ainda conforme a gestão, “uma reunião será agendada para o final do mês”. (Pimenta)


Comentários