Secretários debatem ações para a educação no Sul da Bahia

encontro-do-forsec-2018O Fórum de Secretários de Educação (Forsec) dos municípios do Território Litoral Sul, integrados a Amurc está reunido nesta quarta-feira, 11, no hotel Tarik Fontes, em Itabuna, com técnicos do Instituto Natura visando definir ações para a educação no Sul da Bahia, pontuadas no Plano Regional elaborado em 2017. O encontro tem a parceria com o Instituto Arapyaú e a Pró-reitoria de Extensão da Uesc.

O evento é fruto de uma série de ações desenvolvidas através do Programa de Apoio Gerencial e Institucional às Prefeituras do Litoral Sul, com objetivo de fortalecer a atuação dos gestores públicos municipais e melhorar os índices de educação na região. Para alcançar esse fim, o secretário executivo da Amurc, Luciano Veiga, destacou no encontro, “a busca pela excelência da Gestão Pública, no sentido de compartilhar ideias e promover mudanças na educação regional”.

Dentre as atividades previstas para esse ano, a coordenadora da Rede de Apoio a Educação do IN, na Bahia, Thamara Strelec, declarou que estará envolvendo o secretariado municipal nas “ações de fomento aos consórcios intermunicipais, fortalecendo as Câmaras Técnicas de Educação, investindo na elaboração e implementação dos projetos regionais e apoiando o funcionamento das CTE”.

As ações do Forsec visam o trabalho colaborativo da educação municipal, no qual os secretários vinculados aos consórcios da região, se reúnem periodicamente para trocar experiências e trabalhar em conjunto a educação pública da região. De acordo com o diretor de projetos do Arapyaú na região, Ricardo Gomes, “a promoção de ambiente colaborativo na educação agrega aos valores de desenvolvimento sustentável, objetivo maior do Instituto na região”.

Ainda durante o encontro, os secretários foram orientados para elaboração/reelaboração e gestão dos Planos de Carreira e Remuneração dos Profissionais de Educação. Segundo o coordenador da Rede de Assistência Formativa, Anderson Passos, os gestores municipais precisam ficar atentos a meta do Plano Nacional de Educação – PNE, que assegura o prazo de 2 anos para a existência de Planos de Carreira.


Comentários