SDS discute alternativas para reinserir pessoas em situação de rua na sociedade

“Mesmo com o trabalho diário da equipe formada por psicólogos, assistentes sociais, e equipe de abordagem social, as pessoas em situação de rua insistem em morar nas áreas públicas. É uma situação séria e ao mesmo tempo complexa”, informa a gestora da média complexidade, Wanessa Gedeon.

Ela esclarece ainda que muitas dessas pessoas já perderam por completo os vínculos com seus familiares e mesmo a equipe do Centro Especializado de Pessoa em Situação de Rua (Centro Pop) tentando resgatar esses vínculos, optam por viverem nas ruas.

Em Ilhéus, o Centro funciona de segunda a sexta, das 08h às 17h, na Avenida Candeias, nº 544, bairro Conquista. Lá, as pessoas em situação de rua recebem alimentação diária, materiais de higiene, roupas, banho, participam de oficinas de arteterapia e acompanhamento psicológico.

“O problema é que não podemos força-las a participarem dos serviços disponibilizados, tem que ser de espontânea vontade fazer os tratamentos adequados para saírem da condição de rua, voltar para seus lares e conquistarem autonomia de vida”, destaca o coordenador do programa, Raull Sena.


Comentários