Sandy & Junior emocionam fãs durante show em Salvador

sandie-juniorDo Correio

Camisetas com frases das canções que sobrevivem no coração dos fãs há três décadas, faixas no cabelo com o nome da dupla e o repertório de uma vida inteira na ponta da língua marcaram o reencontro dos fãs com Sandy & Junior, neste sábado (13), em Salvador. Depois de 12 anos longe dos palcos, os irmãos fizeram na Arena Fonte Nova o segundo show da turnê comemorativa Nossa História, que rodará o país celebrando os 30 anos de carreira dos paulistas.

Desde as primeiras horas da manhã dava para sentir o clima do show nos arredores do estádio, já que muita gente chegou cedo e garantiu os primeiros lugares na fila. A ansiedade acabou, às 21h30, ao som do single Não dá Pra Não Pensar. Foi só a dupla entrar no palco que ficou difícil de escutar a música com os gritos da multidão que cantou em coro todas as canções. Quando cantou Olha o que o Amor me Faz, Sandy segurou as lágrimas. Fazendo jus à presença num estádio de futebol o público puxou o coro: “Ôoo minha dupla voltou”.

Cada segundo da espera – de 12 anos para ver os irmãos novamente juntos e de quatro meses desde que os ingressos foram vendidos – valeu a pena. Para o enfermeiro Danilo Carvalho, 33 anos, acompanhar a apresentação dos seus ídolos o fez esquecer totalmente a idade que tem: “Quando você sai de casa para um show desse, você só quer viver aquele momento. Gritar, pular, chorar se for possível, e viver espontaneamente, esquecendo da idade”.

O espírito de juventude é, com certeza, a melhor característica dos fãs da dupla. Quem acompanhou os dois no auge das suas carreiras, hoje está na casa dos 30 anos, mas isso não significa que a energia seja menor, muito menos a animação.

As primas Kely Souza e Milena Souza não conseguem lembrar da adolescência sem citar os nomes de Sandy e Júnior como parte dessa fase. Para a professora Kely, 40, voltar a acompanhar um show ao vivo é sinal de mais uma fase de amadurecimento: “Eles não são só artistas, representam também valores para mim”.

Se tem alguém que também presenciou essas diversas fases foi Cintia Cubo, que aos 66 anos viu os cantores estourarem e fez o papel de mãezona levando a filha Carolina, 30, para os shows da dupla, e dessa vez não foi diferente. As duas saíram de São Paulo apenas para ver o show e manter viva a paixão que a filha pelos ídolos.


Comentários