Protesto de trabalhadores paralisa coleta de Lixo em Mucuri

Paralizacao_mucuri_22_03_2016
Sindilimp paralisa serviços de limpeza pública no município de Mucuri nesta terça-feira

Os trabalhadores da limpeza pública terceirizados do município de Mucuri no Extremo Sul da Bahia cruzaram os braços nesta terça-feira(22). A categoria reivindica pagamentos de garantias e tempo de serviço dos trabalhadores demitidos nos últimos meses da empresa Cunha Lopes e M.O.L.

De acordo o dirigente André de Jesus Flores do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza da Região Sul e Extremo Sul da Bahia (Sindilimp), “a maioria dos funcionários foram demitidos e não receberam a rescisão contratual e não estão podendo dar entrada no FGTS”. André acrescentou que “os trabalhadores que não foram demitidos, o aviso prévio vence no próximo dia  31”.

A preocupação do Sindicato aumenta com a indefinição de uma data para os trabalhadores receber os valores do tempo de serviço. Assalariados, os terceirizados não sabem se vão ser contratados por outra empresa, pois depende unicamente desta remuneração para viver.


Comentários