A “nova” questão dos juros

paulo-killassPaulo Kliass | CARTA MAIOR

Há décadas que a sociedade brasileira tem convivido com um fenômeno que chama muito a atenção de todos os que pretendemos compreender a economia a partir de uma ótica diferente daquela que a ideologia do financismo impõe como a suposta regra natural da economia de mercado.

Nesse caso refiro-me mais especificamente à trajetória de nossa taxa de juros. Já foi dito e repetido à exaustão que o Brasil tem proporcionado aos agentes econômicos locais e estrangeiros a maior taxa de juros do planeta. Com raras e pontuais exceções de um ou outro mês, ao longo dos últimos anos temos ocupado o primeiro lugar no pódio. Em alguns momentos, chegamos a ser ultrapassados pela Turquia ou pela Rússia. Mas, via de regra, para qualquer investidor capitalista que busque a maior rentabilidade financeira para suas aplicações, a opção Brasil tem despontado como a melhor alternativa isolada.

A principal causa para tal comportamento tem sua explicação na manutenção da política monetária arrochada. Desde a edição do Plano Real, em 1994, que a opção pelo chamado “tripé da política econômica” trouxe consigo o estabelecimento da taxa oficial de juros em um patamar bastante elevado. Assim, naquela época a intenção era justamente a de manter a SELIC na estratosfera, para obter o ingresso de recursos estrangeiros e assegurar alguma folga nas contas externas.

Taxa de juros elevada: outra jabuticaba

Ocorre que o instrumento excepcional – que deveria ser utilizado apenas nas primeiras etapas de consolidação do plano de estabilização da nova moeda – terminou por se acomodar como sendo “a política monetária natural” por excelência. Essa mentalidade exagerada do financismo fincou raízes e conseguiu se impor ao conjunto da sociedade como sendo um custo inescapável da luta contra a inflação e do progresso associado à condição da modernidade. Dessa forma, questionar o absurdo evidente da política monetária tupiniquim teria o sentido de sabotar a estabilidade de preços e não passaria de irresponsabilidade populista.

Todo esse processo de mudança profunda na própria estrutura social e econômica trouxe consigo uma enxurrada de transformações retrógradas. Essa foi com a privatização, a liberalização comercial, a sobrevalorização da taxa de câmbio, o aprofundamento da financeirização e a desindustrialização que o País infelizmente experimentou ao longo das duas últimas décadas. Assim como a sociedade brasileira havia incorporado uma estratégia de convivência com processos hiperinflacionários por meio de mecanismos generalizados de indexação, na sequência houve um movimento de acomodação extensiva a um ambiente perverso de taxas de juros elevadíssimas.

Na verdade, tudo se passa como se o conjunto das forças atuantes por aqui se tivessem tornado dependentes – de natureza quase química – das taxas de retorno muito acima de qualquer patamar minimamente condicionado por algum grau de racionalidade. Por qualquer abordagem que se buscasse enfocar o fenômeno, a taxa de juros em nossas praias revelava-se como campeã absoluta.

Continue Lendo

Paulo Kliass é  doutor em Economia pela Universidade de Paris 10 e Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, carreira do governo federal.


UFSB criará “Casa Inteligente de Práticas Sustentáveis”

ufsb sustentA Universidade Federal do Sul da Bahia terá um ciclo de oficinas para a implantação de uma “Casa Inteligente de Práticas Sustentáveis” no Campus Jorge Amado, em Ferradas/Itabuna, nos meses de março e abril de 2017. As oficinas serão ofertadas por docentes da UFSB e especialistas da região que integram o Programa Integrado de Pesquisa, Extensão, Criação e Inovação (PIPECI) em Meio Ambiente e Saneamento da UFSB. As oficinas são direcionadas para os estudantes da UFSB e pessoas das comunidades de entorno do campus, com especial interesse na área.

Interessados em participar deverão preencher o formulário eletrônico disponibilizado no link e ficar atentos ao período de inscrições. Nas oficinas, os cursistas terão oportunidade de conhecer a “Casa Inteligente” e contribuir para a implantação das “Práticas Sustentáveis” e, ainda, absorver os conceitos técnicos relacionados com o cotidiano da Casa Inteligente, podendo se tornar usuários e disseminadores das práticas.


Reunião itinerante do FAEG-Sul será realizada em Itapé

itapItapé receberá a primeira etapa do projeto de integração cultural do Fórum de Agentes, Empreendedores e Gestores Culturais do Território Litoral Sul (FAEG-Sul), no próximo dia 9 de março. A programação começa com encontro entre os membros do fórum e comunidade, às 9 horas, no Clube da Melhor Idade, seguido de palestra sobre empreendedorismo cultural e mostra cultural. Das 13 às 16 horas, acontecem as oficinas de Contação de Histórias, ministrada pela psicopedagoga Mírian Oliveira, no mesmo clube, e de Sistema Municipal de Cultura, dirigida pelo especialista em Gestão Cultural, Pawlo Cidade, na Câmara Municipal. As inscrições para as oficinas estão abertas até 7 de março, na internet, pelo endereçohttp://faegsulba.blogspot.com.br/p/inscricao-oficinas.html

O Projeto FAEG-Sul Itinerante contempla dez municípios do Território Litoral Sul e se estende até dezembro de 2017. A programação inclui oficinas de Literatura de Cordel, Contação de Histórias, Teatro, Música, Audiovisual e de Elaboração de Projetos, além de Roda de Conversa sobre Cidadania Cultural e palestras sobre Sistema Municipal de Cultura, Gestão Cultural e Patrimônio. No decorrer da programação, será realizado também um diagnóstico cultural, para aprofundar e sistematizar os potenciais de cada município, cujo conteúdo final será disponibilizado na internet.

O presidente do FAEG-Sul, Victor Aziz, explica que “o projeto itinerante pretende, por meio das reuniões, compartilhar conhecimentos sobre empreendedorismo, economia criativa e o trabalho em rede, entre os agentes culturais, empreendedores, gestores e todos que fazem cultura nos 26 municípios do Território Litoral Sul.” A proponente do projeto, atriz e produtora cultural, Eva Lima, destaca sua importância e abrangência para os artistas da região. “É com honra e alegria que avançamos no formato iniciado em 2009 com a criação do fórum, até então tocado com recursos próprios e agora contemplado por edital do Governo da Bahia. Tenho certeza de que contribuirá para a melhoria das práticas culturais no território” enfatiza.

O projeto é financiado pelo Governo do Estado, (Edital Nº 24/Territórios Culturais), por meio do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. Com apoio institucional da Prefeitura Municipal de Itapé, Secretaria Municipal de Educação e Diretoria de Cultura, da Associação dos Municípios da Região Cacaueira – Amurc e da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz – Proex/Uesc.


CEEP Itabuna oferece vagas para curso técnico em Nutrição

O Centro Estadual de Educação Profissional em Bcentro juvenil Itabunaiotecnologia e Saúde de Itabuna (CEEP) encerra, no próximo dia 10, o prazo de matrícula no curso de Técnico em Nutrição, período da tarde, modalidade Proeja. O aluno pode cursar o Ensino Médio e o Técnico em apenas dois anos e meio. O CEEP pertence à rede estadual de Educação Profissional.

As matrículas podem ser feitas no CEEP em Biotecnologia e Saúde (antigo Colégio Polivalente), próximo ao Hospital Calixto Midlej Filho. De acordo com a direção da escola, as aulas começam no próximo dia 13.

Para a matrícula, o aluno deve apresentar cópia do RG, CPF, comprovante de residência e levar foto 3 por 4, pasta individual, e histórico até 8ª Série ou 9º ano. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (73) 3612-8999 e 3613-8155.


MEC amplia prazo de pré-seleção do Fies

O Ministério da Educação (MEC) prorrogou o período de pré-seleção da lista de espera do processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O prazo se encerraria hoje (3), mas foi estendido para o dia 17 de março. A mudança foi publicada hoje (3) no Diário Oficial da União.

Os estudantes interessados devem monitorar o site do programa para checar a divulgação do resultado. Caso apareça como pré-selecionado, o estudante deve acessar o Sistema Informatizado do Fies (SisFies) e efetivar a inscrição em cinco dias úteis, a partir da data de divulgação do resultado no sistema. No ato da inscrição, o candidato deve escolher a instituição bancária e a agência de sua preferência.

Depois de inscrito no sistema, o estudante deve validar as informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de educação superior em até dez dias. Por mais dez dias, o candidato (ou seus fiadores) deve comparecer a um agente financeiro do Fies para formalizar a contratação do financiamento.

O financiamento do curso de graduação disponibilizado pelo MEC estará aberto no primeiro semestre deste ano para 150 mil alunos. Para ter direito ao benefício, o estudante deve comprovar renda bruta mensal de até três salários-mínimos por pessoa da família, além de ter participado de alguma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a partir de 2010, com nota mínima de 450 pontos nas provas de conhecimentos gerais e nota superior a zero na redação.(Agência Brasil)


Ponto Cidadão volta a funcionar em Camamu

camamuDesde que se iniciou a gestão da prefeita  Camamu deIoná Queiroz que algumas reformas se iniciaram no município, uma delas é a do Ponto Cidadão que recebeu telhado novo, novas lâmpadas, limpeza do forro, pintura, o ar condicionado voltou a funcionar e ganhou uma nova fachada.

Os serviços já estão funcionando normalmente e qualquer cidadão de Camamu já pode se dirigir ao Ponto Cidadão para tirar seu documento de identidade (RG), Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), antecedentes criminais e carteira de trabalho. O Ponto Cidadão funciona ao lado do Colégio Estadual Luiz Rogério  no Centro da cidade.

Esse é mais um serviço do governo “Unidos por Nossa Terra” entregue ao povo de Camamu. O próximo passo é intensificar na reforma das escolas municipais comenta o secretário de Obras Jolbert.

 


FICC vai apresentar o espetáculo “A Paixão de Cristo”

Um dos espetáculos mais apreciados pelo público itabunense, “A Paixão de Cristo” volta a ser apresentado pela FICC – Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania, no mês de abril. A coordenação e execução do evento está sob a responsabilidade da Diretoria de Turismo, agora incorporada à FICC e que tem à frente, Ary Rodrigues. Segundo ele, uma equipe de peso participará desse mega-evento que reunirá mais de 150 pessoas, entre atores e figurantes. O espetáculo será dirigido pelo experiente diretor teatral, Marco Nô.

O projeto do espetáculo já foi aprovado por Daniel Leão, presidente da FICC, que destacou o profissionalismo de Ary Rodrigues, um nome bastante reconhecido na área de produções culturais do sul da Bahia, e que certamente terá a missão de colocar “A Paixão de Cristo” no roteiro do turismo religioso do Estado.A apresentação do espetáculo está marcada para o dia 14 de abril, (Sexta-Feira da Paixão), no Estádio Luiz Viana Filho, a partir das 19h.


Itabunense poderá pagar IPTU com 15% de desconto até 31 de março

Até o dia 31 de março o contribuinte itabunense que opta por pagar o Imposto Predial e Territorial Urbano 2017 (IPTU) em conta única poderá fazê-lo com 15% de desconto.

Neste sentido, a Secretaria Municipal da Fazenda e Planejamento inicia a partir do dia 14 a distribuição dos carnês do IPTU entre os quase 105 mil proprietários de imóveis construídos e não construídos, que estão registrados no Departamento de Cadastro e Tributos. Independente do recebimento do carnê, os contribuintes já podem emitir o Documento de Arrecadação Municipal (DAM) referente ao IPTU 2017 acessando o site www.prefeituradeitabuna.com.br .


Novo edital de concurso público do IF Baiano 2017

banner-concurso-publico-2016-inscricoes-prorrogadas-newsizeForam retificados os editais de concurso público do Instituto Federal Baiano – IF Baiano, para carreiras de Técnico-Administrativo em Educação (TAE) e de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Com as alterações, o período de inscrição passa a ser de 9 de março a 9 de abril, no site da Fundação CEFETMINAS, organizadora o concurso.

Confira Edital Aqui.

Houve alterações no quadro de vagas. Agora, são 80 vagas ( 43 para docente e 37 para técnicos). Para as carreiras TAE, foram incluídos os cargos de Tecnólogo em Cooperativismo (1 vaga), Tecnólogo em Gestão Pública (3 vagas) e Tradutor e Intérprete de Linguagens e Sinais (1 vaga). Para carreira de professor, foi excluída a vaga para área de História.

As provas estão previstas para o dia 9 de julho. Nas etapas dos concursos, para a carreira de TAE, haverá prova objetiva para todos os cargos (caráter eliminatório e classificatório) e prova discursiva apenas para o cargo de revisor de texto braile (caráter eliminatório e classificatório). Para a carreira de professor, haverá prova objetiva para todos os cargos (caráter eliminatório e classificatório), prova discursiva para todos os cargos (caráter eliminatório e classificatório), prova de desempenho didático para todos os cargos (caráter eliminatório e classificatório) e prova de títulos para todos os cargos (caráter classificatório).

O prazo de validade do concurso será de um ano, podendo ser prorrogado pelo mesmo período. A taxa de inscrição é de R$ 100 (TAE, cargos de nível E), R$ 80 (TAE, cargos de nível D), R$ 60 (TAE, cargos de nível C) e R$ 150 (carreira de professor). Para se inscrever, acesse: gestaoconcursos.fundacaocefetminas.org.br . Fonte: Ifbaino.


Oficinas de orientações aos beneficiários do programa Bolsa Família de Ibicaraí

assistencia-social-de-ibicarai-inscreve-beneficiarios-do-programa-bolsa-familia-em-cursos-e-oficinas-foto-luiz-andre-evangelista-1A Prefeitura de Ibicaraí realizou, através da Secretaria da Assistência Social, entre os dias 20 e 24, reuniões com os beneficiários do Programa Bolsa Família, da sede e dos distritos. Segundo a secretária da Assistência Social, Alesandra Brandão, as reuniões foram feitas com o objetivo de inscrever os beneficiários em oficinas e alertar sobre as condições para continuarem recebendo o beneficio.

As ações foram organizadas pelo Centro de Referência da Assistência Social (Cras), com a finalidade de ampliar a convivência e o fortalecimento dos laços familiares entre os beneficiários do Programa Bolsa Família, além de capacitá-los para que futuramente façam do aprendizado uma importante fonte de renda. “Nosso desejo é que possam adquirir habilidades para ajudá-los financeiramente. Sem contar que com tais atividades podemos estreitar os nossos laços com a comunidade”, explicou a secretária.

De acordo com a coordenadora do CRAS, Thayse Pascoal, foram disponibilizadas 100 vagas para os cursos e oficinas que estão sendo oferecidos, como o de corte e costura, pintura, bordado e tapeçaria. “Os encontros foram bem produtivos e conseguimos concluir as inscrições com êxito. O CRAS tem procurado fortalecer o vínculo com outros programas e serviços. Essa semana, também foram realizadas reuniões com os ACS de três unidades de saúde”, completou a coordenadora.