Processo seletivo para Policlínica de Paulo Afonso

Imagem relacionadaA Fundação de Apoio a Educação e Desenvolvimento Tecnológico (Fundação Cefet Bahia) inicia nesta sexta-feira (1º) as inscrições no processo seletivo para a contratação de profissionais para trabalhar na Policlínica Regional de Saúde em Paulo Afonso, no norte do estado.

As vagas são para as funções de médico, enfermeiro, psicólogo, farmacêutico, nutricionista, ouvidor, assessor técnico, assistente social, técnico em enfermagem, técnico em radiologia e assistente administrativo.

A policlínica será inaugurada neste semestre. Os funcionários serão contratados em regime CLT pelo Consórcio Interfederativo de Saúde. O edital estará disponível no site da Fundação Cefet, e as inscrições ficam abertas até 10 de março de 2019. O salario chega a R$ 10 mil.

O Governo do Estado está investindo R$ 22 milhões na construção e aquisição de equipamentos, mobiliário e micro-ônibus para o transporte de pacientes que moram nos outros municípios integrantes do consórcio público de saúde.

Atualmente, oito policlínicas estão em funcionamento nas cidades de Teixeira de Freitas, Irecê, Guanambi, Jequié, Feira de Santana, Alagoinhas, Santo Antônio de Jesus e Valença, sendo referência para cerca de 4 milhões de baianos.

Outras policlínicas estão em construção nos municípios de Simões Filho, Salvador, Itabuna, Vitória da Conquista, Jacobina, Juazeiro, Paulo Afonso, Barreiras, Senhor do Bonfim e São Francisco do Conde. (Pimenta)


Produção industrial tem alta de 1,1%, diz IBGE

cartao-credito-maquinaA produção industrial brasileira fechou 2018 com um crescimento de 1,1%.

O dado é da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), divulgada hoje (1º), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Em dezembro, a produção industrial cresceu 0,2% na comparação com novembro. Na média móvel trimestral, também houve alta de 0,2%. Já na comparação com dezembro de 2017, houve uma queda de 3,6%.

Setores

Entre as quatro grandes categorias econômicas, apenas os bens semi e não duráveis encerraram o ano em queda (-0,3%). Os bens de consumo duráveis tiveram alta de 7,6% e os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos, cresceram 7,4%.

Já os bens intermediários, ou seja, os insumos industrializados usados no setor produtivo tiveram crescimento de 0,4%.

A alta do ano foi sustentada por 13 dos 26 ramos industriais pesquisados, com destaque para veículos automotores, reboques e carrocerias (12,6%), metalurgia (4%), celulose, papel e produtos de papel (4,9%), indústrias extrativas (1,3%) e máquinas e equipamentos (3,4%).

Das 13 atividades em queda, os destaques ficaram com produtos alimentícios (-5,1%), confecção de artigos do vestuário e acessórios (-3,3%) e couro, artigos para viagem e calçados (-2,3%). (Agencia Brasil)


Prefeitos vão debater ações preventivas sobre a Mirabela nesta quinta-feira, em Itacaré

centro_canoagem_itacarePrefeitos vinculados a Associação dos Municípios da Região Cacaueira – Amurc estarão reunidos nesta quinta-feira, 31, às 9hs, no auditório do hotel Ecoporan, em Itacaré para debater, juntamente com os técnicos do Governo do Estado da Bahia, Ministério Público, representantes dos municípios da Bacia do Rio de Contas e a comunidade regional, as ações que serão adotadas coletivamente para prevenir possíveis danos ambientais e humano, por conta da barragem de rejeitos da Mirabela.

A reunião estratégica foi proposta pelo prefeito de Itacaré e presidente do Consórcio Litoral Sul, Antônio de Anízio, tendo em vista que o município seria um dos destinos mais afetados caso ocorra um acidente de grandes proporções.

Nesse sentido, a reunião vai tratar sobre os eventuais riscos que representa para a comunidade regional, as ações que serão adotadas de forma coletiva, bem como o laudo técnico que está sendo elaborado pelo Inema e Secretaria do Meio Ambiente.

O Ecoporan Hotel fica localizado na avenida Ecoporan Condomínio Conchas do Mar, Itacaré-Bahia.


Curso de Direito da Uesc recebeu hoje em Brasília Selo de Qualidade OAB

uesc-frenteO curso de Direito da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), recebeu nesta quarta-feira (30), o Selo de Qualidade OAB Recomenda. A solenidade ocorreu no Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, em sua sede em Brasília. A UESC esteve representada pelo diretor do Departamento de Ciências Jurídicas, professor Guilhardes de Jesus Jr.

O Selo de Qualidade OAB Recomenda é um “Instrumento em Defesa da Educação Jurídica Brasileira”. Para o professor Guilhardes Jr. “receber o selo representa o reconhecimento do trabalho realizado por todos que estão envolvidos no cotidiano do curso: discentes, docentes, técnicos administrativos e as gestões dos Departamento de Ciências Jurídicas e Colegiado do Curso”.

Esta é a 6ª edição do programa, que agraciou 161 cursos jurídicos que alcançaram os requisitos para receber a distinção. O Selo utiliza critérios objetivos na análise dos cursos, como os índices de aprovação no Exame de Ordem Unificado e dados do Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes) para conceder a condecoração.

(mais…)


Projeto ‘Artes na Rua’ movimenta Ilhéus com apresentações gratuitas

Como parte da programação artística-cultural do verão 2018-2019, a Prefeitura de Ilhéus, por meio da secretaria Municipal da Cultura (Secult), promoverá atividades culturais com performances artísticas contempladas pelo Edital Artes na Rua, de 2 de fevereiro a 12 de março.

As atividades acontecem no calçadão da Rua Jorge Amado, Praça Pedro Mattos e outros espaços culturais da cidade, com horários variados (10, 12 e 17 horas).

O projeto ‘Artes na Rua’ tem como objetivo fomentar e divulgar o trabalho de artistas e grupos locais, com destaque para o período de alta estação. A programação é gratuita e conta com a participação de grupos de música, teatro, culturas populares e circenses.

“A iniciativa pretende difundir a arte, dando oportunidade aos moradores e aos turistas de conhecerem os trabalhos culturais e artísticos produzidos em nosso município”, comenta o secretário municipal da Cultura, Pawlo Cidade.


Um sonho de liberdade

Ouvidoria Geral do Estado Na foto: Yulo Oiticica, ouvidor geral do estado Foto: Alberto Coutinho/GOVBA

Por Yulo Oiticica

Conheci Jean Wyllys quando ainda professor de uma universidade baiana. Este, com seus alunos do curso de jornalismo, marcaram comigo uma entrevista em nosso gabinete, com o objetivo de produzir um vídeo sobre a existência de grupos de extermínio na Bahia e a atuação das milícias.

Nessa oportunidade debatemos longamente com seus alunos sobre o tema. Não posso esquecer que o jovem professor ávido a leitura é apreciador para minha “tristeza”rsrs (digo isso porque ainda não me devolveu, mas está em boas mãos rs). Avistou em nossa biblioteca o livro “DOS FILHOS DESTE SOLO”, de meu amigo Nilmário Miranda. Livro autografado pelo mesmo e que eu tinha muito carinho. Jean me pediu emprestado, eu relutei pelo apreço, mas não resistir ao apelo daquele jovem professor que vinha a ser meu amigo e parceiro de lutas no parlamento e nos ideais de mundo.

Tempos depois o professor, intelectual, militante LGBTs, vem em um Reality Show, mostrar o que a Bahia também tem e orgulha a todos os baianos que como ele, acredita que não precisamos seguir rituais muitas vezes hipocritas que a sociedade nos impõe. Assim destila sapiência apurada, irreverência típica da baianidade.

É um jornalista culto que ao se desnudar diante de todo o Brasil, ganha o respeito e admiração de muitos brasileiros e brasileiras, ao ponto de ganhar a tão disputada competição.

Ao final deste episódio, Jean continua seu novo caminho, entrevistas, participações nos mais diversos programas e meios de comunicação… Sempre mostrando seus largos conhecimentos e inteligência rara, mas não tão rara, quando se fala de tantos e grandes baianos. Muitas vezes, como todos aqueles que inconformados com a injustiça e a violação de direitos, torna-se alvo da intolerância de alguns que não aceitam o livre pensamento de ideias e a democracia. Mas não para aí. Jean é convidado para ser candidato a Deputado Federal pelo Rio de Janeiro, se elege de primeira, inicia um trajetória no parlamento em defesa dos direitos humanos.

Parlamentar destemido e com um debate qualificado e preciso. Tive a oportunidade de dividir com Jean muitas lutas na Bahia em defesa de nossos povos indígenas, do combate ao extermínio da juventude negra, entre tantas outras. Viagens, audiências, encontros e enfrentamentos, nem sempre nos limites da ordem e sim marcados pela truculência, tirania e horrores implementados pelos senhores de engenho e de seus capitães do mato.

Jean se reelege para o segundo e terceiro mandato, se torna um deputado premiado diversas vezes pela sua competência e coerência.

Agora somos todos surpreendidos com a decisão de Jean, que imagino nada fácil, de sair do Brasil. Que ironia meu amigo… Você que leu o “Os filhos desde solo”, hoje larga seu sagrado solo que nasceu e construiu sua história sempre com bravura, para trilhar caminhos distantes.

E agora não é diferente, você sai de seu solo sagrado, para fazer sagrado o solo que irá pisar. Sim, você agora será andarilho do mundo. Levará nosso grito em todos os cantos da terra, assim como um dia Jesus fizera com seus amigos. Os enviou para que levassem um clamor de justiça e uma mensagem de um outro mundo possível, convidando a todos que tem fome e sede justiça para construí-lo com o amor.

Vai meu irmão, com a bravura de sempre, com a proteção do santo guerreiro. Que Oxóssi continue a abrir as matas à sua frente e enfrentar a selva contigo. Combata o bom combate e plante lírios diante dos canhões. Adoce o mundo com seu sorriso e gentileza. Eles não venceram… O sinal continua aberto para os que quebram grilhões,e quando não estiver, já estamos acostumado a fazer com que se abram.

Vai somar a tantos e tantas que fizeram do seus sonhos caminho, de sua declaração de amor, um declarado amor ao mundo e aos seres humanos. E aos que te criticam, perdoe, eles não conseguem ir além de seus caminhos estreitos, egoístas e medíocres. E você nasceu para fazer caminhos e neles, encontros.

Não direi adeus Jean, direi até a próxima esquina, seja para encarar a briga ou para o empréstimo do próximo livro.

Yulo Oiticica é militante dos Direitos Humanos e ex-deputado estadual pelo PT da Bahia por 4 mandatos.


Rui anuncia parte do Seretariado

Foto: Reprodução/FacebookO governador Rui Costa (PT) divulgou na tarde de onrem terça-feira (29) a minirreforma no secretariado que integrará o seu segundo mandato.

Em anúncio feito durante o programa Papo Correria, transmitido pelo Facebook, o petista confirmou a manutenção de Marcus Cavalcanti (Seinfra), Maurício Barbosa (Segurança Pública), Edelvino Góes (Saeb), Fabya Reis (Promoção da Igualdade Racial) e Nestor Duarte (Seap) em seus respectivos postos.

Jerônimo Rodrigues (Educação), Lucas Teixeira Costa (Seagri), Walter Pinheiro (Planejamento), Davidson Magalhães (Setre) e João Leão (SDE) são os novos nomes que passam a compor a gestão estadual.

Anteriormente, o chefe do Palácio de Ondina já havia batido o martelo sobre as permanências de Bruno Dauster (Casa Civil), Manoel Vitório (Fazenda), André Curvello (Comunicação), Paulo Moreno (PGE) e Fábio Vilas-Boas (Sesab).

Rui, entretanto, não informou quem comandará as secretarias do Meio Ambiente; da Cultura; de Desenvolvimento Urbano; de Justiça; de Turismo; das Relações Institucionais; de Políticas para as Mulheres; de Ciência e Tecnologia; de Infraestrutura Hídrica de Desenvolvimento Rural. (Bahia.BA)

TRESAaaa


Inscrições para o ProUni começam nesta quinta

PROUNI-2015As inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni), que oferta bolsas de estudo em instituições de Ensino Superior privadas do país começam nesta quinta-feira (31).

O prazo para candidatos se inscreverem pelo site http://prouniportal.mec.gov.br/ vai até 3 de fevereiro. Os resultados dos candidatos pré-selecionados em primeira chamada estarão disponíveis na página do programa a partir de 6 de fevereiro.

A entrega da documentação em primeira chamada deve ser feita pelos estudantes nas instituições entre 6 e 14 de fevereiro. O prazo para quem for pré-selecionado em segunda chamada vai de 20 a 27 de fevereiro.

Calendário

31 de janeiro até 3 de fevereiro: inscrições para o programa que oferece bolsas de estudos em instituições privadas de Ensino Superior

6 de fevereiro: divulgação do resultado da primeira chamada

6 a 14 de fevereiro: comprovação das informações nas instituições de ensino

20 de fevereiro: resultado da segunda chamada

20 a 27 de fevereiro: comprovação das informações nas instituições de ensino para os aprovados na segunda chamada


Os muros de Bolsanaro parte II

socrates-santanaSócrates Santana

“A democracia no Brasil sempre foi um lamentável mal-entendido”, diria o sociólogo Sérgio Buarque de Holanda, que utilizo – mais uma vez – para ilustrar a política de comércio exterior adotada pelo presidente Jair Bolsonaro e o ministro Ernesto Araújo. Digo, mais uma vez, porque, escrevi na semana passada o artigo “Os muros de Bolsonaro” e fui questionado sobre o uso do termo o “homem cordial” cunhado por Sérgio Buarque, autor do célebre livro “Raízes do Brasil”.

 

Alguns amigos teceram comentários pertinentes sobre a minha abordagem.

Em particular, críticas contra uma maneira equivocada de enxergar o brasileiro como um povo dócil e amável. No lado oposto, recebi críticas de outros amigos por acusar o atual governo de descortês, bem como, um governo contaminado por ideologias sem propósito. Em ambos os casos, assumo a responsabilidade de quem – talvez – não se fez claro o suficiente.

É preciso, contudo, que o leitor compreenda a importância de interpretar sem escolher necessariamente um lado. Não é uma redação do Enem, nem uma filiação partidária. Escrevo para provocar a reflexão e, neste caso, quero demonstrar como o governo de Jair Bolsonaro revela na natureza de suas decisões, particularmente, relacionadas ao comércio exterior, uma ausência de um tradicional componente da formação do povo brasileiro para a tomada dessas decisões, a cordialidade.

Pra começar, gostaria de argumentar contra quem não enxerga nas decisões do presidente Jair Bolsonaro um viés ideológico forte. No texto anterior, relatei telegrama enviado pelo Ministério de Comércio Exterior à ONU, despactuando a participação do Brasil no Pacto Global para a Migração.

Também relatei o estremecimento das relações entre Brasil e China, maior parceiro comercial do Brasil. E, por fim, acrescento agora a suspensão recente da importação de carne de frango brasileira por parte da Arábia Saudita, que representa uma demanda para os frigoríficos brasileiros de duas milhões de toneladas ou 50% de toda a carne de frango exportado pelo Brasil por ano para 57 países islâmicos, sendo 22 países árabes. A cortina de fumaça é a transferência da Embaixada do Brasil em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém. Mas, só que não…

É uma decisão de quem resolveu apostar todas as fichas no segundo maior importador do Brasil, os EUA. Só que preciso reforçar algo que talvez não tenha ficado claro no artigo anterior. Os EUA não anunciaram o aumento de sua participação em nenhum dos principais itens de exportação do nosso país e – pior ainda – ainda concorrem diretamente com a indústria brasileira.

Pela primeira vez, desde 2003, os EUA passaram a vender carne bovina para o Brasil. E, enquanto Jair Bolsonaro brigava com a China, o presidente Donald Trump selava a paz com a liderança chinesa Xi Jinping, que ainda firmou o compromisso de comprar produtos agrícolas (entre eles, a carne e o frango) e industriais dos EUA com o objetivo de “minimizar o desequilíbrio comercial entre os dois países”. E o Brasil? Como fica?

Vale frisar que os EUA, no caso da carne de frango halal exportada para a Arábia Saudita, também concorre com Brasil e a Austrália. Mas, quem resolveu contrariar os árabes? Não foi o presidente australiano, mas, Jair Messias Bolsonaro, supostamente em nome de uma promessa de transferir a embaixada do Brasil em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém. Mas, não é só isso. E tem relação com o homem cordial, a religião muçulmana e o Pacto Global para a Imigração.

Segundo o diretor-executivo da certificadora de alimentos árabe, Ali Saifi, o Brasil criou laços fortes com as comunidades islâmicas nas últimas décadas e hoje é um dos países mais abertos e respeitosos às nossas tradições e costumes. E por quê respeitar as tradições e costumes é tão importante para uma relação comercial?

Para que estes países possam consumir a carne produzida no Brasil, os frigoríficos precisam seguir alguns rituais descritos no alcorão, livro sagrado do Islã. O animal deve ser abatido por muçulmanos praticantes e a sangria precisa ser feita com o peito do frango virado para Meca. Ou seja: mais imigrantes ou mais muçulmanos. E isso requer um país cordial, sujeito a aproximação com outras culturas, mas, especialmente, capaz de dosar as diferenças entre o público e o privado, encontrando na convergência de interesses particulares de cada povo o caminho para o bem comum. Mais cordialidade, mais emprego.

Em cifras, estima-se que a economia da carne de frango halal global atinju a marca de US$ 6,4 trilhões em 2018, o dobro dos US$ 3,2 trilhões contabilizados em 2012, conforme dados levantados pela Autoridade de Padrões e Metrologia dos Emirados Árabes ((Esma). E antes de Jair Bolsonaro, as empresas brasileiras abasteciam simplesmente 40% de toda a carne de frango halal consumida na Arabia Saudita. Doeu? Imagina no bolso dos frigoríficos de Santa Catarina?! Imaginou? Só que o volume de prejuízo para o Estado de Santa catarina ainda é incalculável, porque as empresas não repassaram os números previstos de exportação. Ao todo, somente em Santa Catarina, 19 indústrias perderam a certificação e outras já foram desativadas.

O fato é que um dos lemas da campanha de Jair Bolsonaro foi “menos Brasília, mais Brasil”. Viria bem a calhar, neste momento, saírem de cena e assumirem o papel de um governo ausente – pelo menos – nas relações comerciais brasileiras. Se não pode ajudar, como diz o ditado popular, não atrapalha.

Sócrates Santana é jornalista e gestor de inovação da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia.


Prefeitos e sociedade atuarão em conjunto com órgãos de controle para fiscalização da Mirabela

reuniao-com-prefeitos-e-a-sociedade-civil-em-barra-do-rocha-foto-viviane-cabralDurante uma reunião nesta segunda-feira, 28, em Barra do Rocha, prefeitos dos territórios, Litoral Sul e do Rio de Contas definiram a participação de entidades no Conselho Deliberativo e Consultivo de Gestão e Acompanhamento da Barragem de Rejeitos de Mirabela. Ao mesmo tempo, os gestores estarão solicitando uma audiência com o governador e técnicos do Estado para um maior entendimento dos laudos técnicos da Mineradora.

O encontro promovido pela Associação dos Municípios da Região Cacaueira – Amurc reuniu prefeitos dos municípios de Barra do Rocha, Aurelino Leal, Ubaitaba, Itacaré, Gongogi, Ubatã, Itagibá, Ipiaú e Firmino Alves, que deliberaram por encaminhar uma carta aberta ao governador do Estado, solicitando uma audiência e a apresentação de laudos técnicos dos órgãos do Estado, que são responsáveis pela fiscalização e credenciar a barragem na região.

Sobre a criação de um Conselho Permanente, composto por vários segmentos da sociedade, o prefeito de Barra do Rocha, Luís Sérgio Alves destacou que a iniciativa é fundamental “para que possamos estar de fato fazendo uma fiscalização não somente agora, mas uma avaliação permanente para que toda a região possa ter segurança maior com relação aos equipamentos que existem na Bahia”, esclareceu o gestor.

O prefeitos reforçaram a importância de um Conselho suprapartidário, que deverá ser composto por órgãos de fiscalização e controle dos municípios da área de atuação e impacto da mineradora, do Estado, da União, do Ministério Público e de representante da Sociedade Civil Organizada.

O presidente da Amurc e prefeito de Firmino Alves, Aurelino Cunha destacou que a reunião foi bastante proveitosa, no sentido de buscar uma solução em conjunto sobre a fiscalização da barragem. “Vamos nós prevenir e juntar com o governo do Estado, o Inema e demais órgãos para avaliar o laudo técnico dos órgãos fiscalizadores e permanecer acompanhando as ações da mineradora”.

O resultado do laudo técnico sobre o estado da Mirabela deverá ser emitido até o final da semana por profissionais do Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – INEMA e da Secretaria de Meio Ambiente da Bahia – SEMA, que estão fazendo uma vistoria no local. A expectativa sobre o parecer técnico será assunto de uma reunião prevista para esta quinta-feira, 31, às 9 horas, com entidades representativas em Itacaré, e a participação de prefeitos da região, no auditório do hotel Ecoporan.