Detenção de gari no trabalho provoca paralisação na limpeza pública de Jequié

Protesto_garis_Jequie_16_11_15A prisão do gari Gilson Fernandes dos Santos, trabalhador da empresa Torre no município de Jequié na região Sudoeste da Bahia, pela Policia Militar na noite de sexta-feira(13), provocou a paralisação nas atividades da limpeza pública.

O profissional terceirizado estava fazendo o trabalho de varrição na Rua Felix Gaspar, em frente à agência da Caixa Econômica Federal, no Centro de Jequié, quando houve o desentendimento com uma guarnição da policia militar. Após uma breve discussão sobre a poeira, Gilson foi levado em uma viatura até a 9° Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin).

A ação dos policiais foi considerada arbitrária por transeuntes que passava na localidade. Segundo o coordenador regional do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública do Estado da Bahia (Sindilimp), José Carlos Conceição de Jesus, os trabalhadores paralisaram os serviços em protesto por tempo indeterminado. José Carlos solicita que a empresa responsável pela limpeza da cidade  tome uma atitude em defesa dos funcionários. “Estamos reunidos na sede da empresa e não vai acontecer varredura em Jequié até que alguma providência seja tomada”, disse o dirigente.


Direitos Humanos e Segurança Pública em debate no Sul da Bahia

audie_segura_publica_ilheus_mesa_16_16_2015_fotoJosivaldo DiasOs desafios de enfrentamento e a prevenção aos crimes que afetam a juventude, a luta pelos direitos das mulheres e o respeito a população LGBT no Sul da Bahia, estiveram entre os principais temas debatidos na audiência pública promovida pela Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública(CDHSP) da Assembleia Legislativa da Bahia, nesta segunda-feira (16), na Universidade Estadual Santa Cruz (UESC), em Ilhéus.

101_8461Participou da atividade lideranças  ativistas do seguimento estudantil, movimentos sociais a exemplo   da associação  quilombola de Itacaré, além de representantes do OAB de Ilhéus, do Comando de Policiamento  Militar do Sul da Bahia, a pró-reitora de extensão da UESC, e os deputados  estadual Augusto Castro(PSDB) e Marcelino Galo que presidiu os trabalhos.

De acordo Uigue Santos Souza Nunes, estudante de Administração e vice- coordenador da Câmara Temática de Juventude do Território Litoral Sul, as discussões na audiência foram importante não apenas para o debate dos Direitos Humanos, mas também pela necessidade da formação de uma cultura de paz. “Precisamos de uma segurança pública que não reproduza nenhuma forma de opressão”, disse Uigue Numes, que também foi um dos motivadores do encontro.

101_8469O pró-reitor de extensão da UESC Alessandro Santana, destacou o “papel da educação e da oferta de oportunidades de trabalho e renda, para inclusão dos jovens, evitando a entrada do caminho das drogas e dos crimes”. Alessando acrescentou que “a violência atingem a todos, e a universidade tem o seu papel na prevenção e na formação de profissionais que atuam na segurança pública na região”.

Para o deputado Marcelino Galo presidente da CDHSP, “o debate e a organização da juventude, das mulheres, negros, quilombolas, índios e dos grupos LGBT, é fundamental para alterar o quadro da sociedade brasileira afim de mudar a situação das pessoas excluídas e com seus direitos negados”. Galo conclui afirmando que a audiência na universidade é providencial, pois é nela que são “formados as pessoas que irão trabalhar em todas as áreas da sociedade”.


Empresários debateram iniciativas para o desenvolvimento de Itabuna e região

Ronaldo Abude FOTO VIVIANE CABRAL

A necessidade de desenvolver um ambiente empreendedor em Itabuna foi o tema principal debatido na tradicional Reunião Ordinária da ACI, nesta segunda-feira, 16. O assunto é também um dos principais objetivos traçados pela entidade na construção do seu Planejamento Estratégico, tendo em vista alguns dados apontados pelas seguintes instituições: IBGE, Sefaz e Caged.

Em uma pequena pesquisa realizada pela classe empresarial, verificou que, de acordo com dados do IBGE de 2015, a cidade de Itabuna está em 5º lugar como a cidade mais populosa da Bahia, com 219 mil habitantes. Porém, quando é comparada com outras cidades, no que diz respeito a sua evolução, desde 1991, mostra que o crescimento populacional não acompanhou o ritmo de outras cidades do interior.

No parâmetro de arrecadação, a Secretaria da Fazenda da Bahia apontou que, em 15 anos Itabuna saiu de 7º maior gerador de ICMS e passou a ser o 9º, com R$ 128 milhões arrecadados no período de janeiro a setembro deste ano. Esse valor é o menor registrado desde 2010, quando a cidade arrecadou R$ 161 milhões.

No que diz respeito a empregos em Itabuna, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged registrou um déficit de 1.653 postos de trabalho na comparação de janeiro de 2015 (42.201) e 30 de setembro de 2015 (40.548). Nesse período o comércio local sofreu uma queda de 509 postos de trabalho, contra 140 em 2014.

De acordo com o presidente da ACI Ronaldo Abude, os dados classificam a cidade de Itabuna como um cenário bastante desfavorável para atração de investimentos estruturantes. “No entanto, nós temos que insistir e persistir na busca de um ambiente empreendedor para nossa cidade. Se não tivermos um ambiente favorável será difícil desenvolver parcerias eficazes”, destacou.(Por Viviane Cabral)


Parceria entre Fundação Marimbeta e Unime

Estudantes_Unime_marimbetaA parceria formalizada no início de 2015 entre a Fundação Marimbeta e a Unime, permitiu o ingresso das estagiarias do curso de Assistência Social na composição da equipe de trabalho dos sítios.

Durante todo o ano as estagiarias puderam contribuir no relacionamento entre os sítios e as famílias das crianças e jovens atendidas. Fazendo uso do teórico na prática diária, as assistentes sociais participaram e interagiram com os jovens esclarecendo dúvidas e acompanhando de perto os problemas sociais que fazem parte do dia a dia dos alunos da Marimbeta.

De acordo com Presidente da Fundação Marimbeta Acácia Pinho, os ingressos dos profissionais permitiram uma relação e um diálogo mais claro e próximo com os jovens, uma vez que na participação em atividades e durante as visitas às famílias, permitem uma atenção integral.


Liderança do Extremo Sul participa de inauguração em fábrica

Andre_Joao_leao_fabricaMadeira_11_11_15Na semana passada, lideranças politicas do Extremo Sul baiano foram prestigiar o ato político de ampliação dos investimentos na indústria de madeira da marca Lyptus, pertencente ao grupo Fibria Celulose S/A em Nova Viçosa. Entre diversas lideranças da região presente  estava o pré-candidato a vereador de Mucuri pelo PP, André do Sindicato.

O evento foi realizado na quarta-feira(11), em Posto da Mata, e contou com a participação do secretario de planejamento e vice-governador da Bahia João Leão (PP), do deputado federal Ronaldo Carletto(PP), do prefeito de Nova Viçosa Márvio Mendes (PMDB), e dos deputados estaduais Robinho (PP) e Luiz Augusto (PP).

“A madeira Lyptus é desenvolvida com o cruzamento de árvores selecionadas, que lhe conferem mais versatilidade, durabilidade e beleza, além de ser ecologicamente correta. Para cada árvore derrubada, uma outra é replantada, preservando as matas nativas e toda a sua biodiversidade” afirmou Nicholas Peter Rogers, gerente de operações da Lyptus.


Audiência do Plano de Habitação de Itabuna em Ferradas

Moradores dos bairros Maria Matos (Rua de Palha), Nova Itabuna (Baixa Fria), Sinval Palmeira, Jorge Amado, Ferradas, Nova Esperança, Nova Ferradas e Ferradas II (Fernando Gomes), além das comunidades das Itamaracá e Roça do Povo, nesta terça-feira, 16 horas, no auditório da Casa Jorge Amado, em Ferradas, participam da primeira audiência para conhecer e debater o Plano Local de Habitação de Interesse Social (PLHIS) de Itabuna. Nesses encontros a população poderá apresentar sugestões, críticas e discutir os temas formatados pelos técnicos na elaboração do documento, cujo levantamento foi iniciado há oito meses.

O PLHIS teve como finalidade mapear as áreas de risco e de habitação precária, identificando aquelas que são prioritárias para atendimento à demanda da população. Sua elaboração mobilizou representantes e técnicos das secretarias municipais de Desenvolvimento Urbano (Sedur), do Planejamento e Tecnologia (Seplantec) e da Assistência Social (SAS) e da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. Além disso, também estão envolvidos técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Sedur-Bahia).

“É desejável que as pessoas se mobilizem e participem das audiências públicas. Quanto mais críticas e sugestões forem recolhidas, mais legitimidade terá o documento final produzido a partir das audiências públicas envolvendo toda a população”, afirma o secretário municipal de Planejamento e Tecnologia, vice-prefeito Wenceslau Junior, que se mostra otimista quanto à calendário de audiências que será finalizado na sexta-feira, dia 20.


UFSB instala Ouvidoria

ufsbA Universidade Federal do Sul da Bahia instalou a Ouvidoria da UFSB, um serviço de comunicação entre a instituição e a sociedade. Entre suas atribuições, a ouvidoria é um canal para receber manifestações de críticas, elogios, queixas e sugestões, com o objetivo de mediar a solução de problemas. Além de encaminhar as questões aos setores competentes, a ouvidoria deve também acompanhar as providências e garantir um retorno ao solicitante.

O técnico Luiz Rogério Guimarães é o responsável pelo setor. O atendimento, além de presencial ou pelo telefone (73) 3616-3380, pode ser feito pelo e-mail ouvidoria@ufsb.edu.br.

A instalação da Ouvidoria atende a determinações legais previstas na Constituição Federal e legislações específicas, sendo um instrumento de participação democrática ao promover a garantia dos direitos dos usuários e a prestação de serviços públicos com qualidade.


Governador garante ida de aviões da FAB para combater incêndios na Chapada

Governo reforça combate a incêndios na Chapada Diamantina.O governador Rui Costa garantiu a ampliação do combate aos incêndios que atingem a Chapada Diamantina. Neste domingo (15), ele anunciou que conseguiu, junto ao Ministério da Defesa, o envio de duas aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) para atuar na região a partir desta semana, além do apoio do Exército com equipamentos que serão enviados o quanto antes. A primeira aeronave pousou na Chapada Diamantina na tarde deste domingo (15) e a segunda chega na segunda-feira (16).
“Este ano, o Governo do Estado já investiu cerca de R$ 7 milhões para combater esse tipo de ocorrência, mas o trabalho precisa ser articulado entre os diversos poderes e segmentos da sociedade. E é isso que temos buscado”, explicou Rui. O Governo do Estado está trabalhando com 57 soldados praças dos bombeiros, 14 oficiais na função de coordenação e comando, sete técnicos da Sema/Inema e 50 brigadistas voluntários, em campo, combatendo as chamas diariamente.
Os aviões da FAB, modelo Hércules, irão se juntar aos outros quatro aviões Air Tractor e dois helicópteros já enviadas à Chapada Diamantina pelo Governo do Estado. Sete veículos, também enviados pelo Estado, estão sendo utilizados para transporte de bombeiros e brigadistas em áreas de difícil acesso, no combate às chamas na região.
Também foi disponibilizado pelo Exército Brasileiro três carros-pipas, quatro jipes marruá para o transporte de equipamentos e pessoal. Juntamente com os equipamentos, o Exército envia 21 militares para que possam operar esses equipamentos. “A situação é muito crítica e ainda não está controlada. Estamos empregando todo o efetivo necessário e já identificamos uma redução no número de focos de incêndio desde a última sexta”, pontuou o governador.

Presidenta pede união do Brics para redução dos riscos da economia global

984977-15112015-br0v9952-editarDa Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff defendeu hoje (16) o compromisso do grupo do Brics, que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, a trabalhar pela redução dos riscos “que a economia global continua a enfrentar”. O encontro dos líderes do bloco antecedeu o início da décima Cúpula do G20, que reúne as 20 principais economias avançadas e emergentes do mundo e vai até amanhã (16).

A presidenta ressaltou que, no âmbito do G20, o Brics deve trabalhar para que os países priorizem os investimentos em infraestrutura, a redução da volatilidade dos mercados globais, a necessidade de reforma das instituições financeiras e o combate à pobreza e às desigualdades como temas importante para os países em desenvolvimento.

Dilma destacou que o grupo do Brics teve resultados “muito expressivos” em 2015 com a concretização do Novo Banco de Desenvolvimento e do Arranjo Contingente de Reservas, que, segundo ela, deve impulsionar a ampliação da agenda de cooperação e a consolidação da parceria econômica do bloco.

A presidenta ressaltou ainda que o Brics “continuará a ser uma força positiva para a retomada do crescimento global nos próximos anos” e reiterou o empenho de tornar realidade os compromissos da reforma do Fundo Monetário Internacional (FMI), assumidos em 2010, “em prol de uma governança econômico-financeira global mais equilibrada e representativa, com maior participação dos países emergentes e em desenvolvimento”.


Audiência Pública

CapaFace Audiência Segurança Pública-1
Será realizado nesta segunda-feira(16) na UESC  em Ilhéus, uma Audiência Pública promovida pela Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa da Bahia.

A atividade prevista para começar às 18h contará com a presença do deputado estadual Marcelino Galo(PT), presidente do colegiado, além de estudantes, representantes de movimentos sociais da região e autoridades públicas.

A audiência pública vai debater “sociedade e segurança pública no litoral sul” da Bahia.De acordo com Galo, que presidente o colegiado, além da população, estudantes, professores e movimentos sociais, autoridades políticas e judiciárias também participarão da discussão. “Estamos percorrendo o estado para debater com a população essa problemática. A audiência em Ilhéus será gravada, vamos recolher documentos e informações relativos a eventuais denúncias no território, levantar dados e sugestões e encaminhá-los as autoridades para que soluções aos problemas, que resultem na diminuição da violência, sejam apresentadas à população”, afirma o parlamentar.