Empresários debateram criação da Região Metropolitana do Sul da Bahia

reuniao-do-forum-empresarialTema bastante recorrente no Sul da Bahia, a criação da Região Metropolitana foi amplamente debatida entre empresários de Itabuna e Ilhéus, além de representantes de entidades, nesta quarta-feira, 15, em Ilhéus. No encontro, promovido pelo Fórum Empresarial da Bahia foi criada uma comissão solicitar do Governo do Estado da Bahia o estudo sobre a R.M. para ser avaliado por um técnico especialista na área.

A ideia, segundo o coordenador do Fórum, José Raimundo é elaborar uma proposta ao Governo do Estado, a partir do estudo técnico, e envolver o setor público e suas demandas locais. O presidente da Associação Comercial de Itabuna, Ronaldo Abude falou que “é preciso união de todos e buscar estudos concretos para consegui realizar a Região Metropolitana em nossa região”.

O debate ganhou força e os representantes de várias instituições apoiaram a iniciativa, a exemplo do Sebrae, CDL e Sindicom de Ilhéus, ACI de Ilhéus e Itabuna, Associação de Turismo de Ilhéus (ATIL), Desenbahia, Fundação Regina Cunha e da Prefeitura de Ilhéus.

Compromisso

O encontro foi também uma oportunidade de reunir a classe empresarial e enfatizar a importância de debater sobre outras demandas locais. “Nós queremos que o empresário tenha o compromisso fora do ambiente de trabalho. Ele precisar ter um papel ativo na sociedade”, revelou Raimundo.

O presidente da ACI de Ilhéus, Antônio Marcos revelou que a reunião foi o momento para uma melhor interação entre os empresários de Ilhéus e Itabuna, em busca do desenvolvimento regional. “A partir daí, buscaremos uma agenda de reivindicações, entre elas a revitalização do aeroporto de Ilhéus”, declarou.


Greve na Santa Casa de Itabuna chega ao quarto dia

greve_santa-casa_2017Em Itabuna, conformes os dirigentes do Sintesi, que mantém a organização dos grevistas nos três hospitais da Santa Casa, “70% dos serviços estão parados, mulheres gravidas já estão procurando atendimento em maternidades fora de Itabuna e cirurgias cardíacas estão sendo canceladas, só retornaremos ao trabalho com o pagamento do salário”, afirmam.

A greve dos funcionários é por atraso de salário, o movimento já está no 4º dia. De acordo com a provedoria, a instituição ainda não recebeu o pagamento das faturas dos serviços de alta complexidade referente a dezembro, que deveria ser pago em janeiro/2017, e de janeiro que deveria ser pago no inicio fevereiro/2017. São valores relativos à prestação de serviços aos usuários do SUS – Sistema Único de Saúde, nas áreas de nefrologia, CTI, oncologia, cardiologia entre outras.

Os sindicalistas exigem medidas duras da instituição contra o município, para eles, alguns atendimentos devem parar imediatamente até a quitação da dívida, ou a instituição, como tantas outras pelo país, acumulará déficit negativo e ficará inviabilizada. De acordo com Raimundo Santana, coordenador do Sintesi, “trata se de uma bomba que pode explodir nas mãos dos trabalhadores, isso não permitiremos”, conclui.

O diretor do Sintesi e membro do Conselho Municipal de Saúde, João Evangelista, solicitou uma reunião de urgência para discutir a questão no plenário do conselho, ele disse que o sindicato é parte do controle social, também informou que a direção do Sintesi solicitou audiência entre as partes no MP – Ministério Público.


Prefeitura de Itabuna quer retomada do desenvolvimento

Ao propor um pacto de paz entre o Executivo e o Legislativo, com uma grande união em prol da retomada do desenvolvimento de Itabuna, para mudar a fisionomia do município em quatro anos com a realização de obras e investimentos, o prefeito de Itabuna, Fernando Gomes apresentou o seu Plano de Governo na sessão de instalação do período ordinário 2017 de sessões da Câmara Municipal. Ele também deu boas-vindas aos vereadores, com a expectativa de quatro anos de harmonia e entendimento entre os poderes.

Lembrando que todos devem pensar em Itabuna, “que também é meu partido”, o prefeito lamentou a herança maldita recebida da gestão anteriores, com dividas, contratos superfaturados e obras mal feitas ou inacabadas: “deixei a prefeitura organizada, com a máquina administrativa funcionando bem e hoje nada funciona.”

PPP da Emasa
Uma proposta de grande impacto ambiental e que visa solucionar a questão do abastecimento e tratamento de esgoto de Itabuna é a pactuação de uma parceria público privada, um projeto ambicioso e que deve custar mais de R$ 200 milhões, segundo o Plano Setorial de Governo do Município de Itabuna – Gestão Administrativa 2017/202, apresentado na Câmara de Vereadores pelo prefeito Fernando Gomes .

As ações de governo contemplam ainda pavimentação de ruas nos diversos bairros, reformas e reurbanização de feiras, construção de mais três colégio e de 08 creches.


Amurc promove curso gratuito para servidores em Siconv

Resultado de imagem para siconvA Amurc estará capacitando servidores municipais nos dias 20 e 21 de fevereiro, na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) para captação de recursos federais por meio do Sistema de Convênios (Sinconv). O curso é gratuito, e destinado aos servidores das prefeituras associadas a entidade, que trabalham com instrumentos de transferência voluntária, que ainda não conhecem a plataforma ou que desejam o aperfeiçoamento.

O principal objetivo do curso é permitir a capacitação dos participantes na operacionalização de convênios por meio do Siconv. Para o presidente da Amurc e do Consórcio Litoral Sul, Antônio Damasceno, “precisamos qualificar os servidores municipais, pois diante da grave crise financeira vivida pelos municípios, é preciso encontrar novas formas de melhorar as receitas municipais e dar qualidade de vida aos nossos munícipes”.

O Siconv foi criado em 2008 para administrar as transferências voluntárias de recursos da União nos convênios firmados com estados, municípios, Distrito Federal e também com as entidades privadas sem fins lucrativos. Entre as vantagens desta ferramenta está a agilidade na efetivação dos contratos, a transparência do repasse do dinheiro público e a qualificação da gestão financeira.

Inscrições

As inscrições deverão ser feitas através do link:

https://docs.google.com/forms/d/1Z9OEDgm6JnGnyHB-fGbvaMsSW9ApcnRXNhTzi-Mvjm4/edit?c=0&w=1#responses

Mais informações pelo telefone: (73) 3613-5114.

 


Gestores municipais do Sul da Bahia conhecem ações para o desenvolvimento rural

antonio_anisio_sdr_uesc_15_02_2017Gestores municipais do Território Litoral Sul conheceram, nesta quarta-feira (15), as ações voltadas para o desenvolvimento rural do estado, que estão sendo executadas pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). O evento foi realizado no auditório da torre administrativa da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em Ilhéus.

A iniciativa, que visa fortalecer a estratégia de interiorização dos serviços da secretaria, está sendo realizada nos 27 territórios de Identidade da Bahia. Um momento de diálogo, reflexão, ajustes e pactuações para discutir a organização, funcionamento e planejamento do Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (SETAF) e do Serviço Municipal de Apoio à Agricultura Familiar (SEMAF).

Apoio à comercialização, regularização fundiária, segurança alimentar do rebanho, assistência técnica e extensão rural, Bahia Mais Forte Terra Legal, projeto de Mecanização Rural, edital do Bahia Produtiva, distribuição de mudas entre outras iniciativas que fazem parte do “cardápio” de ações que contribuem para o desenvolvimento rural dos municípios baianos, foram apresentadas pela equipe da SDR.litoral-sul-sdr

O secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues, afirmou que até meado do mês de março a SDR apresentará suas principais políticas públicas em todos os territórios. “Queremos que os gestores de cada município baiano conheçam e absorvam nossos serviços e sejam nossos parceiros para levar mais melhorias para o estado, impactando na produção e renda dos produtores. Estamos apresentando nosso cardápio de serviços e eles faram a seleção dos que mais se adequam para o Litoral Sul”.

Rodrigues disse ainda que a intenção é fazer uma mobilização para um alinhamento das políticas de governo com as políticas municipais. “O Litoral Sul tem um grande potencial, temos o legado da Mata Atlântica, temos capacidade de prática de turismo, chocolate, madeira de valor e, hoje, a nossa expectativa é que com esse debate realizado com o território, consórcios, colegiados, associação e prefeitos, possamos traçar um calendário de agenda para realizar ações que tenham impacto na agricultura familiar, reforma agrária, quilombolas, indígenas, ribeirinhos”.

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, declarou que a iniciativa da SDR fortalece a agricultura familiar. “Essa parceria promove nossas ações junto ao Governo do Estado, buscando alternativas para tornar a nossa região mais produtora”.

Para o prefeito de Itacaré, Antonio de Anizio, presidente da Associação dos Municípios da Região Cacaueira da Bahia (Amurc), que abrange 36 municípios do Território Litoral Sul, o encontro vai abrir novos rumos para a região. “Estamos vendo o êxodo da população dos pequenos municípios em direção às grandes cidades, devido a uma crise também na agricultura. Esse encontro vai abrir novos caminhos para que possamos fortalecer a nossa agricultura. Precisamos sair um pouco da monocultura do cacau e diversificar. Entendemos que esse é o caminho e tenho certeza que, com a SDR, conseguiremos resultados positivos”.

Estiveram presentes gestores públicos municipais e estaduais, Colegiados Territoriais, integrantes dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Sustentável (CMDS), instituições prestadoras de serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) e movimentos ou entidades representativas da agricultura familiar.

A equipe da SDR foi composta pelo coordenador do Setaf Litoral Sul, Abiel Santos, a titular da Superintendência de Políticas Territoriais e Reforma Agrária (SUTRAG), Fernanda Silva, representantes da Superintendência Baiana de Assistencia Técnica e Extensão Rural (Bahiater), Marcos Vinicius, da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Anderson Frasciscone.


Rosemberg critica governo Temer que vai levar 3,6 milhões à extrema pobreza

Rosembergue-alba“Os governos do PT retiraram 40 milhões de pessoas da extrema pobreza e os índices do Governo Federal, de hoje, diz que este Governo -Temer/PMDB- levará de volta a extrema pobreza, até o final deste ano, 3,6 milhões de brasileiros”, declarou o líder do PT na ALBA, deputado Rosemberg Pinto durante a sessão plenária, nesta terça-feira (14/02). O parlamentar elencou alguns atos do ‘desgoverno’ Temer, em respostas às críticas ao PT, como o fim do Fundo Social do Pré-Sal, o qual reservava parte dos royalties para educação e saúde; o processo de venda da Petrobras e o retorno de um governo que “age em prol das elites”.

Em continuidade as crítica ao governo Temer, Rosemberg afirmou que trata-se de “um governo corrupto, um governo sem direção, todos os seus gestores do primeiro escalão que estão no gabinete golpista da republica ou estão denunciados ou respondendo à operação Lava-Jato e alguns deles afastados pelo presidente”, apontou.


Buerarema avança na regularização fundiária rural

cadastro-regularizacaofundiaria_bueraremaMais uma etapa do processo que busca regularizar 363 propriedades rurais do município foi realizada nesta terça-feira, dia 14, na Vila Operária. Foi no espaço do Senhor Cabral que os agricultores foram recebidos para entrega de documentação e preenchimento de requerimentos.

A ação foi coordenada pela Prefeitura de Buerarema, por meio da Secretaria de Agricultura, representada pela equipe de Articulação para Regularização Fundiária do município, Jorge Moura, Eduardo José Silva e Roque Borges do Nascimento. A equipe contou com a contribuição e auxilio dos técnicos do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável Litoral Sul.

A atividade que visa a regularização de propriedades rurais é promovida pelo Consórcio de Desenvolvimento Sustentável Litoral Sul, por meio de um convênio firmado com a Secretaria de Desenvolvimento Rural-SDR, a Coordenação de Desenvolvimento Agrário-CDA e o município de Buerarema, e contemplará agricultores que residem na área e possuem até 100 hectares, com o título de terra, acesso ao crédito e as políticas públicas.

Essa inciativa representa a muitos agricultores um grande apoio e incentivo na concretização da regularização de suas propriedades. O Senhor José Raimundo Alves conta que vive há 40 anos em uma propriedade de 5 hectare deixada por seus pais, e ainda não conseguiu regularizar. “Há muitos anos lutamos por isso. Fico feliz pelo suporte dado a nós agricultores por parte da Prefeitura de Buerarema”, afirma o agricultor. (Fonte:ascom Buearema)


Caixa divulga calendário de saques do FGTS inativo de 2017

caixa_sao_caetanoA Caixa Econômica Federal divulgou, na manhã desta terça-feira (14), o calendário de saques do FGTS inativo. Os pagamentos serão realizados entre março e julho. Beneficiários nascidos nos meses de janeiro e fevereiro poderão procurar as agências da Caixa de 10 de março a 9 de abril.

Quem nasceu em março, abril e maio vai sacar o dinheiro entre 10 de abril e 11 de maio. Trabalhadores nascidos nos meses de junho, julho e agosto vão receber entre os dias 12 de maio e 15 de junho; nascidos em setembro, outubro e novembro, de 16 de junho a 13 de julho; e nascidos em dezembro, de 14 a 31 de julho.

calendario-saques-fgts
A Caixa criou em seu site uma página especial e um serviço telefônico para tratar das contas inativas. O banco orienta os trabalhadores a acessar o endereço www.caixa.gov.br/contasinativas ou ligar para 0800-726-2017, para que possam, de forma personalizada, saber valor, data e local mais convenientes para os saques. Os beneficiários também podem acessar o aplicativo FGTS para saber se têm saldo em contas inativas, mas é necessário lembrar que os saques só podem ser feitos em contas que foram desativadas até 31 de dezembro de 2015.

Para reforçar os atendimentos, a Caixa vai abrir as agências os primeiros sábados dos cronogramas mensais de pagamento (com exceção de abril, mês que a data coincide com a Semana Santa). As datas serão 18 de fevereiro, 11 de março, 13 de maio, 17 de junho e 15 de julho.

LEIA MAIS NA AGENCIA BRASIL


Prefeito de Ibicaraí reúne com secretários para avaliação do primeiro mês de governo

prefeito-de-ibicarai-avaliacao-do-primeiro-mes-de-governo-foto-andre-luiz-evangelistaNa manhã desta segunda-feira, dia 13, o prefeito de Ibicaraí, Lula Brandão, se reuniu com os secretários e avaliou, com cada um, os primeiros quarenta dias de governo. Na oportunidade, o prefeito ouviu de cada secretário o relato dos pontos positivos e negativos das respectivas pastas.

Durante a reunião, o prefeito Brandão informou que tem se movimentado junto às esferas estaduais e federais, a fim de conseguir recursos para o município. Para isso, já fez a entrega pessoalmente de mais de trinta solicitações, em favor do município de Ibicaraí, a exemplo do DENIT, Secretaria de Saúde do Estado, Comando Geral da Policia Militar, Ministério da Saúde, SUDESB, ministério de Minas e Energia, EMBASA e Secretaria de Infraestrutura do Estado.

Segundo o prefeito, é de extrema importância avaliar as ações dos primeiros dias de governo. “Ouvi atentamente, durante a reunião, os problemas de cada pasta e vamos continuar melhorando as ações que deram certo, nesses primeiros dias, e consertando as que não deram. O povo precisa sentir orgulho do lugar onde vive. Tenho trabalhado todos os dias em prol do anseio da população e todos que compõem minha equipe de governo são capazes e, por isso, os escolhi.”, disse Brandão.

A vice-prefeita e secretária de Educação, Adriana Assis, a primeira dama e secretária de Assistência Social, Alesandra Brandão, a secretária de Agricultura, Telma Matos, o secretário de Infraestrutura, Thallis Leal, o secretário de Saúde, Givanilson Francisco (Van), o controlador Interno, Sóstenes Santos, o secretário de Administração e Finanças, Flávio Campos, o representante da Procuradoria, Adriano Carvalho, e o diretor do SAAE, Ronaldo Estrela.


Forsec debateu demandas e a criação de câmaras técnicas de educação

forsec_14_02_2017

A Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia – Amurc, em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão da Uesc e o Fórum de Secretários de Educação – Forsec promoveu nesta terça-feira, 14, a primeira reunião com os novos gestores municipais da educação. O debate sobre o Piso Nacional dos professores, Planos de Cargos, Carreira e Remunerações (PCCR), culminou na ideia de criação de câmaras técnicas, vinculados aos consórcios da região.

Sobre o PCCR, o secretário de Wenceslau Guimaraes, Marcus Antônio Bonfim revelou que estará sendo revisado, pois o município não está conseguindo acompanhar os avanços. “Iremos formar uma comissão para a restruturação do que precisa”. Para a secretária de Itabuna Anorina Smith, “uma prioridade é alterar e adequar o Plano de Carreira à Lei do Piso, às mudanças na legislação”, declarou.

As diversas demandas na área de educação dos municípios conduziram o debate no encontro, onde os secretários aceitaram o desafio de se reunirem em comissões para buscar a resolução dos problemas em comuns. A iniciativa é o objetivo principal do Regime de Colaboração, desenvolvido pela Rede de Apoio a Educação (RAE – Bahia) do Instituto Natura.

O momento foi também de apresentação das políticas de educação desenvolvidas na região, desde 2014, pela RAE – Bahia, em parceria com o Instituto Arapyaú e Amurc. Foi desenvolvido o projeto Trilhas para as escolas do I Ano Fundamental. Os secretários tiveram o acompanhamento de especialistas na área da educação. E, por fim, foi criado um Memorial de Gestão com as principais informações da secretaria para o próximo gestor.gustavo-adolfo-dos-santos-gerente-de-programas-da-oficina-municipal-1

A proposta da RAE para este ano, segundo a coordenadora do Instituto Natura, Márcia Barcellos Ferri e o coordenador da RAE, André Lopes Guimarães, é de instalação de câmaras técnicas nos consórcios já existentes na região. A ideia é que as demandas possam partir do próprio grupo de municípios, e que a RAE Bahia possa auxiliar tecnicamente. “Quando percebemos que as demandas dos municípios são as mesmas, fortaleceu a ideia de criação das câmaras técnicas”, declarou André.

Gustavo Adolfo dos Santos, gerente de programas da Oficina Municipal, da Escola de Gestão de São Paulo, revelou que a partir da câmara técnica “as demandas serão sinalizadas pelos próprios secretários dos municípios que compõem os consórcios. Ao trocarem experiências, eles têm a oportunidade de projetar ações em conjunto para as soluções viáveis”, explicou.