Protesto contra encerramento das aulas no CEI noturno

Protesto_estadaul_estudantes_23_11_2015Em Itabuna nesta segunda-feira(23), estudantes foram as ruas protestar contra a notícia do encerramento das aulas no turno noturno do Colégio Estadual de Itabuna(CEI). O ato teve a adesão de diretores, professores e funcionários terceirizados.

A manifestação saiu de frente à escola e seguiu pelas Avenidas Kenedi e Princesa Isabel em direção ao Núcleo Regional de Educação(NRE5), antiga DIREC 07. O Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza da Região Sul e Extremo Sul da Bahia (Sindilimp) apoiou a manifestação e teme desemprego para os funcionários terceirizados que prestam serviços na unidade, caso a notícia do fechamento se confirme.

Existem informações de que  a secretária de Educação do Estado está fazendo reordenamento da rede e implantando novos projetos na área da educação, mas o governo ainda não explicou como vai funcionar   a comunidade escolar, e ao restante da população de Itabuna o que será alterado.

Protesto_estadual-NRE5minitrio_23_11_2005

 


Bahia ocupa primeiro lugar entre os estados mais transparentes do país

A Bahia ocupa 1º lugar no ranking de ‪‎transparência e cumprimento da Lei de Acesso à Informação – LAI. A colocação é da Escala Brasil Transparente (EBT), pesquisa realizada pela Controladoria-Geral da União – CGU, e apresentada na última sexta-feira (20). O índice da análise mediu o grau de transparência pública em estados e municípios brasileiros, entre agosto e outubro de 2015.

A pesquisa avaliou pedidos de acesso à informação sobre assuntos referentes às principais áreas sociais: saúde, educação e assistência social. O outro requisito avaliado foi o desempenho e o cumprimento às normas legais e efetividade dos pedidos de acesso (transparência passiva).

Os entes avaliados receberam nota de 0 a 10 pontos, calculada pela soma dos dois critérios. Com nota máxima, a Bahia está entre os estados mais transparentes do país, ao lado do Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, São Paulo e o Distrito Federal.

Ouvidoria Geral

A Ouvidoria Geral do Estado – OGE, vinculada à Secretaria de Comunicação Social, é o órgão responsável pelo cumprimento da Lei de Acesso à Informação – LAI e da transparência passiva no Estado. Ela atende ao cidadão, através de uma rede com 216 ouvidores especializados, localizados em todas as secretárias, autarquias e órgãos estaduais.

O atendimento ao cidadão é feito através da Central de Atendimento da OGE, que recebe reclamações, denúncias, elogios e pedidos de informações. Após o primeiro contato do cidadão, a OGE encaminha a demanda para a secretaria ou órgão competente e acompanha a resposta ao cidadão até a sua total satisfação.

Para o ouvidor geral do Estado, Yulo Oiticica, o Estado deu um grande passo na garantia do direito ao acesso à informação pública e a transparência passiva. “Esta pesquisa mostra o desempenho do Estado para garantir este direito tão importante para a democracia, através da ampliação da participação social e qualificação do principal canal de comunicação com a sociedade que é a Ouvidoria Geral do Estado – OGE. Parabenizo todo o governo, especial os ouvidores especializados das secretarias e órgãos e equipe da OGE pelo trabalho de excelência”, disse.


Incêndio ainda continua em Morro Branco na Chapada

As coisas ainda continuam preocupantes no incêndio que já ocorre há dias no Parque Nacional da Chapada Diamantina. De acordo com o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) o ponto que mais preocupa fica em Morro Branco.

A analista ambiental do instituto, Marcela De Marins, disse que a situação ainda é bem crítica, e que os trabalhos estão direcionados com mais força para debelar as chamas que avançam rapidamente. “Este local continua sendo a prioridade das ações de combate. Estamos combatendo o fogo com aeronaves e temos brigadistas no local”, explicou.(A tarde)

Ainda conforme o IcmBio, os incêndios em Mucugê (a 441 Km de Salvador) e no norte do parque, entre os municípios de Lençóis (a 404 Km de Salvador) e Palmeiras (distante a 438 Km da capital) foram controlados. No local, ainda está sendo feito rescaldo e monitoramento da área, a fim de identificar possíveis focos de incêndio.


Dirigente do Sindilimp é jurado no Beleza Negra

Jose_calos_beleza_negra_usemi_2015Fazendo parte das manifestações do 20 de novembro, mês da consciência negra, aconteceu em Itabuna mais um festival do concurso Beleza Negra. Este ano a festa contou a presença do coordenador regional do Sindilimp José Carlos, como um dos jurados.

O evento realizado nas instalações da União dos Servidores Municipais (USEMI) na noite de sexta-feira(20) escolheu a bela negra e o belo negro. O concurso é promovido a vários anos pelo poeta e ambientalista Valmir do Carmo.

A festa teve a participação de grupos e artistas afrodescendentes como o Encantarte e o Axé Odara, entre outros que cantaram ou fizeram apresentações. “Estou muito feliz por contribuir como   jurado deste concurso tão importante para  a valorização dos negros e negras da nossa região”, destacou José Carlos.


Lama de barragem rompida atinge litoral do Espírito Santo

A onda de lama de rejeitos minerais que se formou após o rompimento de duas barragens da mineradora Samarco, em Mariana, Minas Gerais, no último dia 5, deve chegar ao litoral do Espírito Santo a partir da noite deste sábado (21) até a madrugada de domingo (22), segundo informações da Defesa Civil e da mineradora. Devido ao período seco, um banco de areia formou-se e está impedindo a chegada da lama ao mar.

Máquinas da Samarco, mineradora que pertence à Vale e à anglo-australiana BHP Billiton, trabalham para desobstruir o caminho até o litoral no vilarejo de Regência, próximo à cidade de Linhares. A avaliação é que, caso a lama se dilua no mar, os danos serão menores do que se permanecer represada.

Em uma tentativa de salvar a vegetação na foz [ponto de desaguamento no mar] do rio Doce, a Samarco instalou bóias de contenção às margens. No entanto, não há certeza sobre a efetividade das bóias, já que tradicionalmente elas são usadas na contenção de vazamentos de óleo.


Amurc e Inema reforçam a parceria para as ações ambientais na região

Lucius Flávius do CDS-LS; Luciano Veiga; Eduardo e Cibele do InemaCom o objetivo de fortalecer a parceria com o Inema, a coordenação executiva da Amurc, representada por Luciano Veiga esteve visitando nesta sexta-feira, 20, a Unidade Regional Sul, em Itabuna. O encontro foi também uma oportunidade para confirmar a participação da entidade municipalista na reunião de renovação dos Colegiados de 12 Comitês de Bacias Hidrográficas do Estado da Bahia, que acontecerá no próximo dia 30, em Ilhéus.

Segundo Luciano, a ideia é trabalhar em conjunto com o Inema e demais entidades ligadas ao meio ambiente, no desenvolvimento de políticas ambientais para a região, “a exemplo da elaboração do Plano de Saneamento Básico para os municípios, no sentido de evitar a disposição de resíduos nos rios; A ampliação do Fórum das Águas, levando o debate para dentro das Microrregiões da Bacia; A aquisição de recursos por parte do Governo Federal para que os municípios possam construir os aterros sanitários, dentre outras demandas”.

Recentemente, através de uma parceria firmada com a Secretaria de Meio Ambiente – Sema, a Amurc e o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável Litoral Sul – CDS-LS conquistaram o convênio de Gestão Ambiental Compartilhada (GAC), que tem dado as condições necessárias para apoiar os municípios na fiscalização e licenciamento ambiental.

A coordenadora do Inema – Unidade Regional – Sul, Cibele Pinto destacou a parceria com a Amurc e convidou a entidade para a videoconferência de renovação do Colegiado de 12 Comitês de Bacias Hidrográficas do Estado da Bahia. “A reunião será coordenada pelo secretário da Sema, Eugênio Splenger e outros secretários de Meio Ambiente e do Inema. Será um momento de grande relevância para os representantes do meio ambiente na região, já que serão decisivas na implementação das políticas ambientais”, avaliou a gestora.

CBHs

Os Comitês de Bacias Hidrográficas são organismos colegiados que fazem parte do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos e existem no Brasil desde 1988. A composição diversificada e democrática dos Comitês contribui para que todos os setores da sociedade com interesse sobre a água na bacia tenham representação e poder de decisão sobre sua gestão.

Os membros que compõem o colegiado são escolhidos entre seus pares, sejam eles dos diversos setores usuários de água, das organizações da sociedade civil ou dos poderes públicos. Suas principais competências são: aprovar o Plano de Recursos Hídricos da Bacia; arbitrar conflitos pelo uso da água, em primeira instância administrativa; estabelecer mecanismos e sugerir os valores da cobrança pelo uso da água; entre outros.


Atividades do Dia da Consciência Negra na UFSB

A Universidade Federal do Sul da Bahia realiza hoje (20) atividades em celebração ao mês da Consciência Negra, no campus Jorge Amado em Itabuna.Às 15 horas, haverá Cinema e Debate com o filme “Quanto vale ou é por quilo? ”, do diretor Sérgio Bianchi.

O filme é baseado em um conto de Machado de Assis que propõe uma reflexão sobre a sociedade brasileira escravocrata e contemporânea. No século XVIII, um capitão-do-mato captura uma escrava fugitiva, que está grávida. Após entregá-la ao seu dono e receber sua recompensa, a escrava aborta o filho que espera.

Nos dias atuais, uma ONG implanta o projeto Informática na Periferia. Arminda, que trabalha no projeto, descobre que os computadores comprados foram superfaturados e, por causa disto, precisa agora ser eliminada. Candinho, um jovem desempregado, torna-se matador de aluguel para conseguir dinheiro.

O filme desenha um painel de duas épocas aparentemente distintas, mas no fundo, semelhantes na manutenção de uma perversa dinâmica sócio-econômica, embalada pela corrupção impune, pela violência e pela apartação social.

Após a exibição do filme, haverá um debate com os professores Cynthia Barra e Rafael Guimarães, com mediação de Célia Regina.

Às 19:30, será a vez da Mesa Redonda “Formação Universitária e Racismo”, com os professores/debatedores Joel Felipe, Fabiana Lima, Fabrício Carvalho, Evani Tavares, Antônio Cardoso, Ana Cristina Peixoto e Gilmara Oliveira, com mediação do professor Álamo Pimentel.


Ceplac importa clones de cacaueiro resistentes a monilíase

A Ceplac importou da Costa Rica os clones Catie R1, Catie R4 e Catie R6, três dos materiais mais resistentes a monilíase e de alta produtividade, desenvolvidos pelo Centro Agronómico Tropical de Investigación Enseñanza (Catie), para serem utilizados no programa de melhoramento genético do Centro de Pesquisas do Cacau (Cepec).

Esta iniciativa contou com o a colaboração da Barry Callebaut, empresa que também apoia as pesquisas do Catie e financiou parte da missão da Ceplac visando à importação. Os clones se encontram em quarentena na Embrapa/Cenargen, em Brasília, a fim de assegurar que a transferência dos materiais seja livre desta e de outras enfermidades de plantas que ainda não existem no Brasil.

A monilíase do cacaueiro, causada pelo fungo Moniliophthora roreri, é uma das principais ameaças a cacauicultura brasileira. Esta enfermidade foi identificada originalmente na Colômbia, em 1817, e levou 100 anos para alcançar o Equador. Entretanto, a partir do século passado, a sua dispersão vem ocorrendo com maior intensidade, passando a Venezuela (1941), Panamá (1958), Costa Rica (1978), Nicarágua (1980), Peru (1988), Honduras (1997), Guatemala (2002), México (2005) e Bolívia (2012). Com o aumento do trânsito de pessoas na fronteira amazônica, inclusive com a construção de rodovias ligando esta região aos países onde a doença ocorre, a exemplo do Peru, o risco de introdução dessa enfermidade aumentou bastante, colocando o Brasil em alerta.


Mutirão do Diabético transforma Itabuna na Cidade Azul da prevenção

Será realizado neste sábado, dia 21 de novembro, o Mutirão do Diabético de Itabuna, que chega à sua 11ª. edição. Promovido pelo Hospital de Olhos Beira Rio e Associação dos Diabéticos de Itabuna (ASDITA), o mutirão acontece no HOBR e na Praça Rio Cachoeira. Na área interna do Hospital de Olhos, haverá mapeamento de retina para detecção de retinopatia diabética, exame do pé diabético com triagem dos casos mais graves, exame do rim diabético com a equipe de nefrologia da Santa Casa, e tratamento a laser de retina, que terá continuidade após o Mutirão.

Na Praça Rio Cachoeira, denominada Cidade do Diabetes, serão prestados serviços de orientação e prevenção como exames de glicemia capilar para detecção do diabetes (uma campanha da Federação Nacional do Diabetes), avaliação nutricional, cuidados com o pé diabético, utilização correta da insulina, monitoramento do diabetes em casa, direitos do diabético e atividades físicas com avaliação dos pacientes.

Uma novidade é o espaço Diabetes Kids, com atividades recreativas e exames de detecção do diabetes em crianças, com a participação de equipes da rede básica de saúde em Itabuna, que foram capacitadas numa parceria entre o Hospital de Olhos e a Secretaria de Saúde de Itabuna.


Dilma sanciona lei que institui o Programa de Proteção ao Emprego

Brasília - A presidenta Dilma Rousseff sanciona a lei que institui o Programa de Proteção ao Emprego (PPE), em solenidade no Palácio do Planalto (Valter Campanato/Agência Brasil)

Da Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff sancionou hoje (19), sem vetos, a lei que institui o Programa de Proteção ao Emprego (PPE). O programa prevê a redução temporária da jornada de trabalho, com diminuição de até 30% do salário. Para isso, o governo arcará com 15% da redução salarial, usando recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).
No início de julho, Dilma editou a medida provisória que criou o programa e o Senado aprovou o texto no final de outubro.

Segundo a presidenta, nos quatro meses de vigência da medida provisória foram aprovadas 33 adesões ao PPE, beneficiando 30.368 trabalhadores. Outras 42 solicitações estão em análise envolvendo o emprego de 12.264 trabalhadores. “Agora, a sanção da lei vai permitir que a gente afaste qualquer preocupação com a segurança jurídica do processo, e, portanto, vai permitir que mais empresas possam acessar o programa”.

Dilma ressaltou que o PPE é vantajoso para diversos setores. “Para as empresas, porque, além de rápido [o processo de adesão], podem ajustar sua produção sem abrir mão dos seus trabalhadores; para os trabalhadores porque preserva emprego e a maior parte de rendimentos; para o governo federal, porque, diante da crise, essa é uma medida de proteção ao emprego, e, além disso, é possível que o gasto com o PPE seja menor do que com o seguro-desemprego e ainda preserva a arrecadação das contribuições sociais”, disse.