Prof. Almir Martins fala sobre mercado do chocolte em entrevista

O site  CICacau ligado a pesquisadores da Universidade Estadual de Santa Cruz, entrevistou  o prof. Almir Martins dos Santos, agrônomo, doutor em Administração e titular do Departamento de Economia, onde foi abordado a temática do mercado de chocolate brasileiro.

Almir afirma que o mercado de chocolate no Brasil apresenta um dos maiores crescimento do mundo e o segmento de chocolate fino (Premium ou Gourmet) é o que mais cresce no Brasil. Segundo dados da Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, amendoins, Balas e derivados (Abicab), o mercado de chocolate fino vem crescendo até três vezes mais que o somatório dos outros segmentos.

A produção e consumo de chocolate fino, à dez anos atrás, não aparecia nas estatísticas nacionais. Atualmente participação do chocolate fino em relação ao total produzido no Brasil é algo em torno de 2%. Portanto o potencial deste mercado é grande, pois ele vem crescendo a taxa elevada, até 20% ao ano, e ainda há muito espaço para a expansão do setor no Brasil.

Leia a entrevista no site CICacau.


Caminhada das mulheres reune centenas de pessoas em Itabuna

Políticos e representantes dos movimentos sociais participaram do evento.

Militantes, ativistas e a população da região participaram da caminhada em homenagem ao dia da Mulher, nesta terça-feira(08) em Itabuna no Sul da Bahia. A caminha precorreu a Avenida do Cinquentenário.

O ato também contou com a presença de centrais sindicais, Movimento Sem Terra,  Movimento de Mulheres, estudantes, partidos de esquerda e lideranças  politicas. A luta pela igualdade de direitos foi uma das pautas do movimento.

A militância petista foi uma das mais entusiasmada na atividade. O ano de 2016 promete no cenário politico itabunense.


Presidente da Juceb aposta nas inovações para otimizar o setor empresarial

Honey Wense, Ronaldo Abude e Antonio CarlosDurante a visita à sede da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna – ACI nesta segunda-feira, 7, o presidente da Junta Comercial do Estado da Bahia – Juceb, Antonio Carlos Tramm, apresentou aos empresários e contabilistas, o Programa de Inovação e Simplificação do Registro Mercantil.

A iniciativa contempla ações para a informatização total do processo de registro empresarial com o objetivo de reduzir o tempo para a constituição e legalização de empresas na Bahia. “Até o final do ano [2016], a ideia é informatizar todo o sistema, e permitir que os processos sejam totalmente digitalizados. Então, uma empresa com sede em qualquer lugar vai poder mandar alteração contratual ou um contrato novo, devidamente digitalizado e com as assinaturas digitalizadas”, explicou Tramm.

Ainda faz parte do programa da Juceb, a melhoria na qualidade de atendimento dos profissionais; a sincronização dos serviços prestados pela Junta Comercial, em parceria com: Governo Federal, Prefeitura e Governo Estadual; o resgate da história da entidade, com a restauração de livros e documentos de registros; e, por fim, o Projeto Juceb em dados, no qual tem o objetivo de melhorar os cruzamentos e filtros de números disponibilizados pelo processo de registro mercantil.

Auditório da ACI com a presença de empresários e contadoresAs informações foram debatidas pelos profissionais do setor contábil, que aproveitaram a oportunidade para esclarecer dúvidas e acrescentar mais conhecimentos sobre o novo sistema. O presidente do Sindicato dos Contabilistas do Sul da Bahia, José Oliveira Filho revelou que a vinda do presidente da Juceb foi válida, pois trouxe esclarecimentos para alguns problemas mais comuns entre os contadores, a exemplo do tempo de abertura de uma empresa.

De acordo com o presidente da ACI, Ronaldo Abude, é a primeira vez que a entidade recebe a visita de um presidente da Junta Comercial da Bahia. “Essa foi uma oportunidade única para empresários e contabilistas se atualizarem quanto aos processos de registro empresarial. Essa reunião serviu também para prestar contas desses serviços aqui na Associação Comercial de Itabuna que agora são entregues em média em 24 horas. Essa celeridade se deu em função de mudanças nos processos e pelo trabalho da equipe nova à frente do escritório de Itabuna”.(Por Viviane Cabral)


Itabuna sem coleta de lixo a dois dias

Lixo_pedro-jeronimo_08_03_2016
Lixo na praça do bairro Pedro Jerônimo na manhã desta terça-feira, 08 de março

Desde ontem, segunda-feira(07) a cidade de Itabuna está sem a coleta de lixo domiciliar. Somando o domingo, dia da folga  dos garis, já são três dias sem recolhimento do lixo. O resultado  além do volume grande de lixo nas calçadas, é urubus nas ruas  e uma fedentina sem precedentes.  O motivo é uma paralisação dos trabalhadores da  limpeza urbana.

Segundo o  Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza da Região Sul e Extremo Sul da Bahia (Sindilimp), os terceirizados da limpeza de Itabuna resolveram cruzar os braços  por que a empresa Biosanear, responsável pela mão de obra,  está com o salário, vale transporte e vale alimentação  do mês de fevereiro sem honrar. O pagamento deveria entrar na conta dos trabalhadores nos primeiros dias de março, como não ocorreu, a categoria parou as atividades em  protesto.

A população de Itabuna que está sofrendo com o racionamento de água e   a alta  taxa de  salinidade, agora está sem aguentar com o lixo em suas portas, e o pior, sem saber o que fazer em pleno dia da mulher.


Mulheres lutam por igualdade, mas problemas históricos persistem

Mulheres_lutamO feminismo tem ganhado cada vez mais força na sociedade brasileira. Na internet e nas ruas, mais brasileiras estão se manifestando em defesa da igualdade de gênero e do fim da violência. No ano passado, a Marcha das Margaridas e a das Mulheres Negras levaram milhares de militantes a Brasília para pedir melhorias para a vida de 51,4% da população brasileira.

A secretária de Autonomia Feminina da Secretaria de Política para as Mulheres, Tatau Godinho, avalia o que o fenômeno é muito positivo para o combate ao machismo do dia a dia. “Estamos assistindo a uma camada imensa de mulheres jovens darem um novo impulso à ideia de que a igualdade entre mulheres e homens é uma coisa legal, fundamental para se ter uma sociedade moderna, e que o feminismo não é uma pauta antiga, está nas questões cotidianas”, disse.

Apesar da popularização do debate, as brasileiras ainda precisam encarar problemas como as desigualdades salariais, a pouca representatividade política e a violência.

Tatau Godinho destaca que um dos principais obstáculos a ser superado é a desigualdade no mercado de trabalho. “As mulheres têm mais dificuldade de entrar e de chegar a cargos de chefia, e ganham menos que homens cumprindo a mesma função. O machismo faz com que mulheres sejam discriminadas no acesso aos melhores cargos”, avalia.

Leia Mais na Agência Brasil.


Reunião em Itabuna vai discutir atrasos nos terceirizados da educação

Reuniao_terceirizados_sindilimp_07_03_2016O Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza da Região Sul e Extremo Sul da Bahia (Sindilimp), convoca os trabalhadores terceirizados nas escolas do Estado, sediadas pelo Núcleo Regional de Educação de Itabuna-NRE5, para uma reunião nesta quarta-feira(09) às 8h, na sede do Sindicato,  localizada na praça Olinto Leone, Centro de Itabuna. No mesmo dia acontecem mobilizações em todo o Estado, incluindo uma assembleia no Centro Administrativo-CAB, em Salvador.

Na pauta, o Sindilimp irá discutir e fazer encaminhamentos com a categoria sobre os constantes atrasos no pagamento de salários, vale transporte e vale alimentação pelas empresas responsáveis da contratação dos trabalhadores que atuam na limpeza, portaria e no setor administrativo das escolas.

A informação segundo o coordenador regional do Sindilimp, José Carlos Conceição de Jesus, é que “nem a as empresas e o Estado deram previsão de quando serão pagos os salários, vale transporte e vale alimentação dos trabalhadores, que em algumas empresas chegam a três meses de atrasos”. José Carlos acrescenta que “os trabalhadores já estão sem poder fazer a feira e passando dificuldades, uma situação inaceitável”, conclui.


Acidente com ônibus no Centro de Itabuna

acidente_ItabunaUm ônibus  de uma empresa não identificada, placa JKB 2995, bateu em um veiculo Uno na manhã desta segunda-feira(07), no Centro de Itabuna.  O acidente aconteceu na Rua São Vicente de Paula,  próximo a sede da Emasa.

Segundo informações de um agente de trânsito o veiculo Uno tinha mais de um ocupante, sendo apenas uma pessoa ficando em estado mais grave. A senhora idosa de aproximadamente 70 anos, mãe do motorista do Uno que viajava no banco traseiro, foi encaminhada ao Hospital de Base com ferimentos. Não houve vítima dos passageiros do ônibus.

A suspeita é que o ônibus faltou  freios, e por pouco não causou uma tragédia, pois a  rua é bastante  movimentada.


Campanha para reforma da Paróquia de Itacaré

A paróquia São Miguel Arcanjo situada na cidade de Itacaré (BA), pertencente à Diocese de Ilhéus, foi fundada em 1723 pelos Jesuítas. A igreja matriz é umas das mais antigas da região e está precisando de uma reforma. Devido a essa necessidade, foi criado o projeto ” A Fé Restaurada” – Restauração dos Altares da Igreja Matriz de São Miguel Arcanjo.

São Miguel Arcanjo é padroeiro de Itacaré,  cidade visitada por turistas de vários estados do Brasil e do mundo inteiro. Apesar de ser uma cidade rica de turismo que explora as belezas naturais, o empresário deste segmento, não tem dado atenção à Campanha para restauração do único Patrimônio Artístico e Cultural de 293 anos: os altares da Igreja Matriz de São Miguel Arcanjo, que nas missas dos domingos às 19h recebe um público impressionante que sai das pousadas.

Para conhecer melhor e projeto, basta acessar o site: paroquiasaomiguelitacare.com.br. Nele, apresenta o resumo do Projeto, já com imagens da obra em andamento e informações de como contribuir com o desenvolvimento da reforma. Ajude, participe! Com informações e fotos do Portalcatolico.


Em oito anos, mais de 1 milhão de brasileiros devem gerar sua própria energia

energia_solar_instalacao_babilonia_rio_hostelVocê já pensou em gerar a sua própria energia elétrica em casa? Pois essa possibilidade já existe e deve ser cada vez mais comum no país. Segundo estimativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), até 2024 cerca de 1,2 milhão de residências no Brasil vão contar com energia produzida pelo sistema de geração distribuída, que permite que o consumidor instale pequenos geradores de fontes renováveis, como painéis solares e microturbinas eólicas, e troque energia com a distribuidora local, com objetivo de reduzir o valor da conta de luz.

O diretor da Aneel Tiago Correia já instalou oito placas de geração de energia solar em sua casa, o que vai atender ao consumo total da residência a partir do mês que vem. Para ele, além da vantagem de usar apenas fontes renováveis, um dos benefícios da geração distribuída é a redução de investimentos em redes de distribuição de energia. “Ela traz a geração para próximo do consumo”, afirma.

Na última terça-feira (1º), começaram a valer as novas regras aprovadas pela Aneel para a geração distribuída no país, que devem aumentar a procura pelo sistema. Uma das novidades é a possibilidade de geração compartilhada, ou seja, um grupo de pessoas pode se unir em um consórcio ou em cooperativa, instalar uma micro ou minigeração distribuída e utilizar a energia gerada para reduzir as faturas dos consorciados ou cooperados.

Leia mais na Agência Brasil.


O passado obscuro do procurador Carlos Fernando dos Santos Lima

'Raposa no galinheiro': Carlos Fernando dos Santos LimaDeu no site DCM

O espetáculo midiático em que se transformou a condução coercitiva do ex-presidente Lula apenas um dia após o “furo” da revista IstoÉ, finalmente deixou escancarado o que todos já sabiam: o alvo principal da Lava Jato é, e sempre foi, o maior líder popular do Brasil.

Se antes os procuradores que coordenam os trabalhos da Lava Jato tergiversavam utilizando argumentos republicanos como o de que a operação não investiga pessoas mas fatos, a impressão que ficou na entrevista dada pelo MPF é que já nem mais investigam Lula, a sua culpa já foi decretada. Provas para os procuradores são detalhes insignificantes.

Aliás, chegou a ser emblemática a decepção do procurador ao afirmar que os mandatos de busca e apreensão efetuados na casa de Lula e no seu Instituto teriam sido prejudicados justamente em função do vazamento da operação pela imprensa.

O que ele chama de “prejudicado” é o fato de basicamente não terem encontrado nada de relevante que amparasse o linchamento da mídia e a condenação prévia de seu seqüestrado.

Se a operação foi “prejudicada” por vazamentos ilegais de mandatos sigilosos divulgados na grande mídia, não seria o caso desses mesmos procuradores e do juiz Sérgio Moro abrirem inquérito para apurar os vazamentos? Imagina. Tolice.

Em se tratando de política e poder, quem acredita em coincidências acredita em fadas e duendes. Até o mais ingênuo dos “inocentes úteis” já sabe do escandaloso consórcio formado pela PF, MPF, Sérgio Moro e a grande imprensa brasileira.

Toda a operação seguiu um rigoroso esquema previamente combinado com os grandes veículos de informação dominados por meia dúzia de famílias. Incrível como quando o assunto é fama, dinheiro e um projeto de poder, as antigas “diferenças” entre a mídia familiar e suas vítimas, e vice-versa, são oportunamente esquecidas.

Ironia das ironias, a mesma revista IstoÉ que preparou o terreno para a grande atuação de Santos Lima e a força tarefa da Lava Jato, no passado não compartilhava da mesma admiração que hoje imputa a um dos atuais mosqueteiros no combate à corrupção.

Em setembro de 2003 a IstoÉ publicou uma matéria sobre Santos Lima cujo título é no mínimo inspirador: “Raposa no galinheiro”. O subtítulo emenda: “Procurador Santos Lima, casado com ex-funcionária do Banestado, tentou barrar quebra de sigilo de contas suspeitas”.

A matéria assinada pelos jornalistas Amaury Ribeiro Jr. e Osmar de Freitas Jr. deixaria o mais ávido “paneleiro” decepcionado, isso se a sua causa realmente fosse o combate à corrupção.

A denúncia ocorreu quando uma comissão de autoridades brasileiras encarregadas de apurar o escândalo do Banestado foi até os EUA em busca de provas e documentos sobre lavagem de dinheiro e remessas ilegais de recursos para o exterior.

Segundo os jornalistas, o procurador Santos Lima tentou de todas as maneiras impedir que os “preciosos documentos” fossem entregues aos membros da CPI. A matéria conta que a atuação do procurador causou constrangimento tanto na delegação brasileira quanto nas autoridades dos Estados Unidos. Nas palavras de um dos americanos: “Foi insólito”.

Como sabemos, o caso Banestado nunca foi devidamente esclarecido. A grande imprensa na era FHC não se dedicava exatamente à investigação de suspeitas de corrupção no governo.

O que realmente sabemos agora é sobre as rédeas de quem a operação Lava Jato está sendo conduzida.