Rua da Passagem-Ney Matogrosso

O Tempo Presente apresenta neste domingo a canção “Rua de Passagem” interpretada pelo irreverente e muito talentoso artista Ney Matogrosso. A canção fez da turnê “Atento aos Sinais” onde Ney percorreu o Brasil em 2013. Confira:


Com crise, mais brasileiros passaram a trabalhar por conta própria

Alana Gandra e Felipe Pontes – Repórteres da Agência Brasil

A proporção de pessoas que trabalham por conta própria entre o total de ocupados aumentou de 17,9%, em janeiro de 2013, para 19,8% em novembro de 2015, segundo cálculos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), com base na Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O levantamento cobre as seis principais regiões metropolitanas brasileiras (Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e Salvador). Na avaliação do economista e pesquisador do Ipea Miguel Foguel, o aumento do trabalho por conta própria está relacionado à crise econômica e à consequente redução dos empregos formais.

Segundo Foguel, os trabalhadores por conta própria podem ser divididos em dois grupos: os que contribuem para a Previdência Social e os que não contribuem. Em 2013, os autônomos do primeiro grupo eram 5,2% do total de ocupados nessas seis regiões. Esse percentual subiu para 7,4%, em novembro de 2015. Já os trabalhadores por conta própria não contribuintes permaneceram estáveis: 12,8%, em janeiro de 2013; e 12,4%, em novembro de 2015.

De acordo com o economista do Ipea, provavelmente, esse fenômeno tem a ver com a reação defensiva do trabalhador diante de um mercado de trabalho em crise, em que as empresas estão demitindo e deixando de contratar. “Aí, a reação deles ante a dificuldade de encontrar emprego é buscar algum tipo de renda por meio de um microempreendimento ou alguma atividade que se configura como por conta própria, e continuar contribuindo para a Previdência Social, mas agora não mais como um empregado formal”.

Leia mais na Agência Brasil.


Posse do novo diretor da Ceplac teve participação de secretários do Estado

SDR_cepla_posseO apoio do Governo da Bahia à ampliação do cultivo de cacau e produção de chocolate foi destacado pelos secretários estaduais de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, e de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura, Vitor Bonfim, durante a posse do novo diretor geral da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), Sérgio Murilo Menezes. A posse aconteceu na sexta-feira (15), na sede regional do órgão, em Ilhéus, e reuniu produtores, empresários, prefeitos, vereadores, sindicalistas e funcionários da Ceplac.

Após mais de duas décadas de crise, provocada pela vassoura-de-bruxa, a lavoura cacaueira do Sul da Bahia atravessa um período de recuperação, com aumento da safra e produção de amêndoas de qualidade. A safra 2014/2015 chegou a 220 mil toneladas no país. A Ceplac é o principal órgão de fomento desta lavoura, com ações de pesquisa e extensão rural em mais de 100 municípios sul baianos.

SDR_ceplac“A Ceplac faz parte da história da Bahia e tem um papel fundamental no desenvolvimento regional. Vamos somar esforços para superar a crise, investindo em toda a cadeia produtiva do cacau, incluindo a ampliação do polo chocolateiro”, disse o secretário Jerônimo Rodrigues. Ele destacou ainda as ações do Governo da Bahia na agricultura familiar, que atualmente responde por cerca de 70% da produção de cacau no sul do estado, através de programas de capacitação profissional, assistência técnica e financiamento de projetos agrícolas.

O novo diretor geral da Ceplac, Sérgio Murilo Menezes, destacou que “a instituição deve se colocar a serviço do produtor, ampliando a pesquisa e a extensão rural, capacitando os jovens para que possam assumir novos desafios do mercado e adotando políticas públicas que garantam a retomada do desenvolvimento regional de forma sustentável”. Sérgio Murilo disse ainda “que as parcerias com o Governo do Estado, no incentivo ao agronegócio e à agricultura familiar são fundamentais para superar os imensos desafios que temos pela frente”.


O racismo e o extermínio dos jovens negros

Eduardo_EstevamPor Eduardo Antonio Estevam Santos

Esse texto de análise debate a prática racista, a violência urbana e a representação social do negro no Brasil.

Tendo em vista que nas últimas décadas o homicídio tem sido a principal causa de morte dos jovens negros, traçamos um paralelo entre as narrativas do ser negro e a violência. Para o pensamento racista o negro carrega consigo uma verdade codificada em seu corpo, em sua aparência, de forma que suas qualidades estão relacionadas a lógica da raça. A opacidade da humanidade do negro foi produzida pela biologização da raça. Coube a prática racista materializar a subalternização do negro, relegá-lo as condições mais aviltantes da vida social. Ainda que o racismo esteja interligado as estruturas econômicas da sociedade, a transformação dessa estrutura não implica diretamente em seu desaparecimento.

A violência urbana tem gerado inúmeros debates e publicações, não é por menos, pois suas causas são profundas, de modo que conflitos e tensões urbanas nunca desaparecerão por encantamento se não forem removidas suas causas profundas. As narrativas representacionais do negro nos tempos modernos estiveram pautadas no medo das raças infectas, da figura diabólica, cuja existência abjetal era sensivelmente superior aos animais. O momento da colonização pode explicar melhor o surgimento de um conjunto de imagens, representações, símbolos e fantasias negativas do ser negro, herdamos uma estrutura imaginária dos negros e negras criada pelo pensamento racista. Vivemos tão imersos à ideia de raça que essa familiaridade histórica nos leva a achar completamente natural a identificação que fazemos de nós mesmos e dos outros, como negros, brancos, amarelos, índios, a ponto de pouco refletirmos a respeito de que essas categorias são construções históricas e culturais, por vezes forjadas em conjunturas de dominação.

As identidades étnicas são construídas numa dimensão relacional. Os índios e os negros não se autorreconheciam por meio dessas categorias. O outro (o não europeu), que aparece no projeto de modernidade enquanto sujeito histórico foi classificado e hierarquizado. Seus hábitos e suas performances, comparadas às práticas do europeu, foram considerados bárbaros.

A sociedade tem medo dos “bárbaros”. Quando o medo torna-se um perigo iminente para todos, quando ele desempenha um papel central no nosso cotidiano, quando vivenciamos direta ou indiretamente situações de perigo que põe em cheque nossas vidas, as representações estereotipadas sobre o “outro” ganham força, passam a ter “efeito de verdade”. O medo autoriza também em nome de nossa própria proteção que esses sujeitos “desumanos” sejam mortos, mutilados e/ou torturados sem que passe pelo crivo da justiça institucional. Quando se pergunta aos exterminadores porque praticaram tais atos ou infligiram às leis, eles respondem: para nos proteger desses monstros (leia-se sujeitos racializados). Os grupos de extermínios possuem um poder outorgado pelo imaginário racista. Não se trata de negar as potencialidades do comportamento humano para o crime. Pascal já dizia, entre a violência e a verdade nada existe em comum. Quando tudo é permitido no combate à violência a prática do justiçamento começa a confundir-se com o próprio ato violento inicial, o remédio é pior que a enfermidade. Acabamos abrindo mão do pacto republicano que especifica direitos e deveres de cada cidadão.

A construção representacional da imagem do negro como sujeito violento por natureza é uma produção histórica. Um conjunto de representações estereotipadas foi ocupando posições centrais na nossa cultura: feio, violento, preguiçoso, indolente, avesso ao trabalho, propenso a vadiagem, a bebedeira, a capoeiragem, entre outras. O extermínio dos jovens negros tem uma relação direta com as mais variadas representações racistas, uma vez que as mesmas ao serem dotadas de sentido, incidem diretamente na vida das pessoas. Tendo em vista que as raças são ficções, são narrativas praticadas e vivenciadas pelos sujeitos, o poder de construir novas narrativas desracializantes e humanizadoras é muito importante para as organizações negras.

Eduardo Antonio Estevam Santos é professor e doutor em história, além de pesquisador da Fundação Biblioteca Nacional e militante do Movimento Negro Unificado(MNU) de Itabuna-BA.


Ilhéus fará mutirões em bairros para estimular declaração de MEIs

Com o objetivo de facilitar a prestação de contas anual dos Microempreendedores Individuais (MEIs) de Ilhéus, a Secretaria Municipal de Indústria e Comercio (Sedic) realiza, nos dias 19, 22 e 26 deste mês, mutirão de declarações. A iniciativa acontece nos bairros Teotônio vilela, Nelson costa, Hernani Sá e Malhado. A ação tem parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Balcão do Empreendedor.

De acordo com o titular da Sedic, Roberto Garcia, o mutirão acontecerá no próximo dia 19 nos bairros Nelson Costa e Hernani Sá. No dia 22 será a vez do Teotônio Vilela e no dia 26, Malhado. Os interessados devem se apresentar portando o número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e, se possível, informações relativas às movimentações financeiras do ano anterior.

A declaração anual de receitas dos MEIs pode ser feita também no Balcão do Empreendedor, localizado no térreo do Anexo de Secretarias, no centro de Ilhéus. É importante ser realizada para evitar que a Receita Federal execute sanções contra os pequenos empresários, como o cancelamento do CNPJ e aplicação de multas.

MEI – Segundo a legislação atual, Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário. Para se enquadrar no grupo, é necessário faturar até 60 mil reais por ano, no máximo, e não ter participação em outra empresa.


Sisu tem mais de 2,5 milhões de inscritos, diz MEC

Brasília - Ministro da Educação Aloizio Mercadante, anuncia reajuste de 11,36% no piso salarial dos professores em 2016 (Wilson Dias/Agência Brasil)Da Agência Brasil

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) registrou até as 17h 2.556.293 inscritos, segundo o Ministério da Educação (MEC). As inscrições serão encerradas hoje (14), às 23h59, no horário de Brasília.

O número corresponde a cerca de dez estudantes por vaga ofertada pelo sistema. “Muitos não entrarão no ensino superior agora, mas teremos outras oportunidades, entre elas o Sisu para vagas remanescentes, o ProUni e o Fies”, lembrou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

Nesta edição, o Sisu oferece 228 mil vagas em 131 instituições públicas de educação superior. Pode se inscrever o estudante que participou da edição de 2015 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e obteve nota acima de 0 na prova de redação. É necessário informar o número de inscrição e a senha usados no exame.

As inscrições são feitas pela internet, no sitedo Sisu. O MEC divulgou hoje as últimas notas de corte, pontuação mínima para o candidato ficar entre os potencialmente selecionados para o curso. Elas estão disponíveis na página do programa.

Na inscrição, o candidato pode escolher até duas opções de curso, que poderão ser alteradas até quinta-feira (14). O resultado da chamada regular será divulgado no dia 18 e os selecionados deverão fazer a matrícula na instituição nos dias 22, 25 e 26. Assim como na edição anterior, só haverá uma chamada regular.

Quem não for selecionado ou for selecionado apenas para a segunda opção de curso pode aderir à lista de espera, que estará disponível na página do Sisu na internet nos dias 18 e 29 deste mês.

O ProUni, que oferece bolsas em instituições privadas de ensino superior, abrirá inscrições no próximo dia 19. As inscrições para o Fies serão abertas dia 26.


As vagas no Sinebahia em Itabuna

Esta semana as vagas  na Unidade do SineBahia em  Itabuna são para Cabeleireiro Masculino, Carpinteiro, Cozinheiro Geral, Empacotador, Impresso Gráfico Manual, ESTOQUISTA, Marceneiro, Manicure, Mecânico de Refrigeração, Montador Soldador, Operador de Caixa, Professor de Inglês, Vendedor Interno e Vendedor Pracista.

Os candidatos interessados devem se dirigir à unidade do modelo SineBahia  em Itabuna, situada na Avenida Inácio Tosta Filho, Centro. O horário é das 8h00 às 14h00. Deve ir portando número do PIS, PASEP ou NIS; Carteira de Trabalho, RG, CPF, currículo, comprovante de residência e certificado de escolaridade.


Divulgado edital de Concurso da prefeitura de Ilhéus

ilheusA Prefeitura de Ilhéus divulgou hoje, 14 de janeiro, o Edital nº 1/2016, que torna pública realização do Concurso Público para contratação de pessoal visando o provimento efetivo de vagas para o Quadro de Pessoal da Administração Direta, conforme os cargos criados pela Lei 3.761/2015, e formação de cadastro reserva.  Conforme o edital, o concurso preencherá o total de 509 vagas.

As inscrições serão realizadas no período de 20 de janeiro a 10 de fevereiro de 2016 no endereço eletrônico www.consultec.com.br.

Confira edital completo aqui

O Concurso será realizado sob a responsabilidade da CONSULTEC – Consultoria em Projetos Educacionais e Concursos Ltda., conforme Contrato nº 160/2015, publicado em 26 de outubro de 2015, com a supervisão da Comissão do Concurso instituída pela Portaria nº 016/2016. O edital foi publicado no Diário Oficial do Município (http://goo.gl/fR2YZ2) , pode ser consultado no Quadro de Avisos da Prefeitura de Ilhéus e através dos siteswww.consultec.com.br e www.ilheus.ba.gov.br.

De acordo com o quadro, do total de 509, 82 vagas exigem nível de escolaridade do ensino fundamental, 161 para o ensino médio e 266 para o ensino superior. As provas de conhecimento de natureza Objetiva e Discursiva, consideradas como Primeira Etapa, têm caráter eliminatório e classificatório e serão aplicadas no dia 28 de fevereiro de 2016, em locais definidos no Cartão de Convocação. Para o cargo de Procurador, além da prova de conhecimento, de natureza objetiva, será aplicada prova discursiva.

A segunda etapa do concurso, constituída da Prova de Títulos, de caráter classificatório, será aplicada exclusivamente para os cargos de Professor e Procurador. Para o cargo de Salva Vidas, a segunda etapa será constituída de prova prática, de caráter eliminatório. O conteúdo das provas e as atribuições dos cargos também constam do Edital Nº 001/2016.

O prazo de validade do concurso público da Prefeitura de Ilhéus será de dois anos, contados a partir da data da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período, uma única vez, a critério da Administração, por ato expresso do Poder Executivo Municipal.


Servidores da saúde de Buerarema deflagaram greve

bue2016Segundo informações do Sintesi, na reunião no auditório do Sesp na manhã de quarta-feira(13), os servidores da saúde do município de Buerarema, deflagraram greve por tempo indeterminado a partir do dia 21 de janeiro caso o pagamento do mês de dezembro não seja efetuado.

O secretario de administração, Sr. Tiago Barreto, alega que “o atraso é por causa da troca do comando na pasta da saúde, a nova secretária está formalizando seus dados na agência bancária para acessar as contas e realizar o pagamento”, afirmou.


O tempo fechou em Itabuna

Como diz os mais os velhos “o tempo fechou” em Itabuna. A dias o calor não deixam ninguém assossegado e existe muitas dificuldades para dormir sem ventilador ou ar condicionado. Mas a boa notícia é que a chuva está para cai.

De acordo a agência Climatepo pode chover durante o dia e a noite desta quinta-feira(14) em Itabuna na região. Os trovões já estão dando o sinal da chuva, que não deve ser uma “chuvarada” para encher os rios e acabar com sofrimento da seca, mas deve aliviar o calor e refrescar o corpo e a mente.