Organizações brasileiras defendem reativação da Secretaria de Meio Ambiente em Ilhéus

Mais de 150 organizações socioambientalistas de todo o Brasil subscrevem um manifesto já entregue ao prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, nesta quarta-feira (25), onde explicitam os motivos pelos quais defendem uma gestão independente do Meio Ambiente no município, conhecido como um dos principais hotspots da Mata Atlântica no Brasil.

Desde a reforma administrativa ocorrida em maio, a pasta passou a ser gerida pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Urbanismo, o que gera conflito na defesa das particularidades do meio ambiente. O documento pode ser lido na íntegra em www.nossailheus.org.br

O manisfesto lembra que Ilhéus possui 53% cobertura vegetal, sendo o meio ambiente o principal motivador da atividade turística da região, além possuir importantes unidades de conservação. O próprio prefeito presenciou o destaque dos ativos ambientais do município aos olhos de gestores de diversos países, no encontro anual da Plataforma Global para Cidades Sustentáveis, em Washington, D.C., nos Estados Unidos, ocorrido em maio deste ano.

De acordo com as organizações, uma secretaria independente tem mais capacidade de fiscalização e implementação da legislação específica da pasta. Assim, capitaneada por pessoas qualificadas e com uma estrutura física também qualificada, a gestão de uma Secretaria de Meio Ambiente, Paisagem e Urbanismo (SEMA) poderá atender a todas as demandas que são iminentes, evitará prejuízos ao município e aos seus habitantes e representará de forma independente os argumentos e ações em defesa Meio Ambiente em Ilhéus.


Comentários