Moeda comum entre Brasil e Argentina seria oportuna, diz economista

argentina

Em entrevista a Duda Teixeira, da Crusoé, o economista argentino Roberto Luis Troster disse que a ideia de uma moeda comum a Brasil e Argentina, aventada por Jair Bolsonaro, “facilitaria muito o comércio” entre os dois países.

Seria preciso, porém, sincronizar as políticas econômicas, nos moldes da União Europeia.


Comentários