Mais de 1 mil participam de Ato em Itabuna contra os cortes da educação

protesto-itabuna-150519-580x435Do Pimenta

Professores e alunos de universidades públicas de Ilhéus e de Itabuna e da educação básica puxaram manifestação contra os cortes no orçamento da Educação promovidos pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em Itabuna, nesta quarta-feira (15). O Dia Nacional de Mobilização pela Educação reuniu mais de 1,2 mil manifestantes na Avenida do Cinquentenário e teve apoio de sindicalistas e partidos de oposição ao governo federal.

Uma das alas da manifestação reunia professores, alunos e funcionários da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). A instituição possui reitoria e campus em Itabuna, além de unidades em Porto Seguro e Teixeira de Freitas, no extremo-sul do Estado.
De acordo com levantamento nacional, a UFSB foi a universidade mais afetada, proporcionalmente, pelos cortes promovidos pelo Governo Bolsonaro. O percentual é próximo de 40%. Durante o protesto, manifestantes exibiam faixas com críticas ao corte e indicando preocupação do governo federal em suposta compra de apoios para aprovar a Reforma da Previdência.

O Governo Bolsonaro reforça que apenas suspenderá o bloqueio de recursos somente se a proposta da Reforma da Previdência for aprovada. Durante o protesto, estudantes, professores e sindicalistas, além do vereador Jairo Araújo (PCdoB), criticaram Bolsonaro por uma entrevista, mais cedo, nos Estados Unidos. O presidente disse que os manifestantes são, em sua maioria, “idiotas úteis”.


Comentários