Formatação e evolução do projeto “Estrada do Chocolate” trazem secretario de turismo para reunião de trabalho em Ilhéus

estrada-do-chocolat-eventoUma reunião de trabalho, envolvendo representações do trade, governos municipal e estadual, autoridades de segurança pública, representantes do Ministério da Integração Regional, Sebrae e estudantes de cursos técnicos de turismo e gastronomia, aconteceu nesta sexta-feira (27), no Centro de Convenções de Ilhéus. O evento foi coordenado pelo secretário estadual de Turismo, José Alves, e teve como objetivo discutir detalhes da formatação e a evolução do projeto “Estrada do Cacau e do Chocolate”, que envolve Ilhéus e Uruçuca, através da BA 262, que liga os dois municípios.

“Temos pensado como melhorar o turismo na Bahia”, explica José Alves. ‘” É preciso compreender que não é mais o turismo contemplativo que chama a atenção no estado. Estamos investindo no turismo de experiência e a Estrada do Chocolate é um bom exemplo desta transformação”, acentuou. “A nossa presença aqui é para debater alternativas e dizer que a gente não vai largar vocês. Vamos estar juntos nesta caminhada”, completou o secretário.

Qualificação – O Sebrae é apontado como parceiro prioritário na consultoria para a formatação dos atrativos turísticos e modelo conceitual da “Estrada do Chocolate”. A coordenadora regional, Claudiana Figueiredo, disse que um consultor vai estar à disposição dos donos de equipamentos interessados na proposta da estrada temática, para opinar e contribuir com a formatação do produto.

Caberá ao Sebrae unir os equipamentos, qualificar os novos protagonistas desta história e lincar cada produto que faz parte desta rota para que fábricas de chocolates gourmet, fazendas históricas, assentamentos, unidades industriais chocolateiras e até instituições de ensino possam fazer parte de uma única história, de um tema que une toda uma região produtora de cacau e derivados.

Recursos – O evento também contou com a apresentação de Vitarque Coelho, coordenador da Rota do Cacau no Ministério da Integração Nacional, que explicou modelos de construção de parceria e metodologias para busca de recursos visando incrementar os empreendimentos rurais.

Para o vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, é importante a discussão com a comunidade envolvida no projeto, porque a proposta é lançar oficialmente a estrada temática durante o Festival Internacional do Chocolate, em julho. “E neste período, até a alta estação, em dezembro, teremos o tempo suficiente para promover os ajustes necessários do produto turístico, com correções que precisem ser feitas no serviço prestado”, destacou.

Rota especial – Nos 44 quilômetros entre a primeira fábrica do chocolate caseiro, localizada no Distrito Industrial de Ilhéus, e o entroncamento com a BR 101, no município de Uruçuca, o projeto da primeira estrada temática da Bahia traduz no cenário bucólico das fazendas de cacau, a oportunidade de reunir história, tradição e bons negócios, criando-se um novo equipamento turístico para toda a região.

O primeiro roteiro turístico temático da Bahia abrange inicialmente os municípios de Ilhéus e Uruçuca, apresentando a sua potencialidade histórica nos cenários das fazendas de cacau e as belezas naturais encontradas em seu trajeto, a exemplo de rios, cachoeiras e áreas de preservação ambiental. Inclui ainda as fábricas do parque moageiro de cacau, no Distrito Industrial de Ilhéus, fazendas/fábrica de chocolate gourmet, a Estação Rio do Braço, sede do antigo distrito de Ilhéus e a Biofábrica do Cacau. A Estrada do Chocolate também resgata para os visitantes cenários da obra do escritor Jorge Amado, conhecida em todo o mundo.


Comentários