Exposição, palestra e contação de histórias marcam Semana de Arte e Cultura Jorge Amado

A exposição ‘Candaces’, da estilista Ana Cristina Neves abre no dia 7 deste mês, a partir das 10 horas, a Semana de Arte e Cultura Jorge Amado, na Casa de Cultura que leva o nome do escritor, situada no Centro Histórico de Ilhéus. A mostra busca valorizar e propagar a cultura africana, através de roupas e acessórios.

‘Candaces’ é o nome de linhagem de rainhas que reinaram por três gerações no sul do Egito, de forma matriarcal, onde o poder era passado de mãe para filha. Eram rainhas-mães, mulheres guerreiras que detinham o poder político, civil e militar dos seus reinos. A exposição é inspirada nessas rainhas guerreiras mostrando roupas confeccionadas com tecidos africanos e estampas étnicas, brincos, colares, pulseiras, anéis e turbantes.

Com programação eclética, a Semana de Arte e Cultura segue de 7 a 10 deste mês, com visitas gratuitas na Casa de Cultura Jorge Amado. Já no dia 9, a partir das 16 horas, o escritor, ex-guerrilheiro valenciano e membro da Academia de Letras de Valença, Araken Vaz Galvão, faz palestra para estudantes e professores com o tema “Jorge Amado e eu”, no auditório da Academia de Letras de Ilhéus. A tônica da sua fala será a experiência com a escrita de Jorge Amado e sua passagem pela ditadura militar. Araken Vaz Galvão é autor de mais de 20 livros, dentre eles “Pargo e outras histórias”.

Ainda em homenagem ao escritor Jorge Amado consta na programação a realização do programa Leitura na Praça, em parceria com o Programa Nacional de Incentivo à Leitura (Proler), na praça Castro Alves, nas imediações da Biblioteca Pública Municipal Adonias Filho. O evento acontece no dia 10, a partir das 14 horas. Também a Semana de Arte e Cultura tem a contação de histórias, com “O gato Malhado e a andorinha Sinhá” e “A bola e o goleiro”. A atividade é gratuita e é para crianças das redes públicas de ensino de Ilhéus.


Comentários