Escolas ensinam pais e alunos a lidar melhor com o dinheiro

Com a volta às aulas, um conteúdo diferente passou a fazer parte da grade de disciplinas de, pelos menos, 13 escolas baianas. Com direito até a um porquinho para começar a poupar, os colégios passaram a adotar o ensino de educação financeira no currículo escolar. As aulas, porém, não estão limitadas só aos alunos. Os pais também vão ter cursos de finanças pessoais, onde são abordados temas como noções básicas de economia, taxas de juros, investimentos, impostos e consumo consciente.

“A família que se compromete com as suas finanças pessoais também vai se comprometer com o investimento que está fazendo na escola. Ao interferir nesse conceito que o jovem e a criança têm sobre o dinheiro, vamos chegar aos pais”, afirma o proprietário do Colégio Império do Saber, Luís Machado.

A escola, que está localizada no bairro de São Caetano, além de levar conhecimento, a médio prazo, espera reduzir pela metade os índices de inadimplência na instituição. Ano passado, o índice de inadimplência fechou em 14%. “Nossa percepção veio muito por conta da crise no país. Os pais aceitaram bem a novidade. A escola investiu neste programa para fortalecer tanto as relações como os resultados”, acrescenta.

Leia mais no CORREIO.


Comentários