Entidades unem esforços no combate ao Covid-19 no Sul da Bahia

ItabunaEntidades dos setores, público, privado e Organizações Não Governamentais da região se juntaram para contribuir com a aquisição de produtos e serviços essenciais no combate ao Covid-19. Em uma reunião virtual, nesta segunda-feira (6) os representantes dessas instituições apresentaram suas principais frentes de atuação, que vão desde a aquisição e confecção de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) – máscaras e álcool gel, até a produção de boletins informativos e orientações à classe acadêmica.

A iniciativa surge com o objetivo de equipar os 26 municípios do Território Litoral Sul com os produtos básicos de saúde, e que ainda são insuficientes para combater o vírus. Segundo o secretário executivo da Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc), Luciano Veiga, essa semana conseguiu articular, junto a 16 municípios associados, a compra coletiva desses materiais.

Ao mesmo tempo, a Associação está desenvolvendo uma ação junto às secretarias de Educação dos municípios, para fornecimento de alimentação (com recursos da merenda escolar) aos alunos que estão em casa. E, está em interlocução com o Governo do Estado da Bahia para auxílio aos municípios e sobre hospital de referência regional para o Covid-19.

Já a Universidade Federal do Sul da Bahia – UFSB e a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) estão trabalhando no sentido de participar do esforço de ampliação para a oferta de testes em casos suspeitos junto ao Laboratório Central de Saúde Pública – Lacen. Ambas as instituições ainda estão atuando na fabricação de álcool gel, sabão líquido, máscaras faciais e distribuição de cestas básicas para famílias em vulnerabilidade social.

Segundo o presidente do Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia, Gesil Sampaio, o Sindicato da Indústria de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos, Computadores, Informática e Similares de Ilhéus (SINEC) realizou compra de respiradores artificiais e estuda, junto com professores do curso de Engenharia Mecânica da Uesc, um projeto de respirador que poderia, em caso de sucesso, ser fabricado localmente, contribuindo com a ampliação da capacidade de tratamento do sistema local de saúde.

Institutos e Associações

O diretor do Instituto Federal Baiano (Ifbaiano) – Campus de Uruçuca, Daniel Carlos Pereira destacou que está buscando a aquisição de materiais para produção de álcool em gel, trabalhando com o mapeamento e doação de alimentos para instituições que estão distribuindo às comunidades carentes de Uruçuca. Ainda estão sendo realizadas orientações e conversas virtuais (lives) tratando sobre saúde mental para toda a comunidade acadêmica.

Já o Instituto Arapyaú está investindo em compras de EPIs, testes rápidos, distribuição de cestas básicas e na estrutura hospitalar (compra de ventiladores e auxílio no aumento da capacidade de leitos de UTIs). Esse último é o foco atual do instituto diante de um levantamento feito sobre a capacidade hospitalar regional. O resultado encontrado dessa pesquisa, realizada com base em dados secundários, foi que a microrregião Ilhéus/Itabuna possui 0,82 leitos para cada 10 mil habitantes, sendo que a média brasileira é de 2,1 e a mundial é 2,4.

O Instituto Tabôa atuará com a doação de cestas básicas, beneficiamento da rede de agricultura familiar trabalhada pelo Instituto (São 200 famílias certificadas e 500 que não possuem certificação). O diretor do instituto, Fernando Rossetti vai fazer uma análise de cenários futuros: Fortalecimento da sociedade civil no Pós Covid-19. O Instituto conseguiu um patrocinador que compra os alimentos das famílias de agricultores e esse alimento é distribuído para famílias em estado de vulnerabilidade.

Ainda durante a reunião mulheres empreendedoras apresentaram suas ações sobre a fabricação de máscaras caseiras. Thais Gavazza está coordenando a produção de máscaras caseiras que será doada para um abrigo de idosos em Itabuna. O Sindicato Patronal de Hospedagem e Alimentação de Itacaré (SPHA) atuará na fabricação de 20 mil máscaras caseiras feitas pela cooperativa de costureiras de Itacaré com lençóis doados por hotéis e pousadas do município. Já em Olivença, o movimento de costureiras locais fabricarão máscaras caseiras para a comunidade.

Difusão de informação

Ainda na reunião, o representante da Associação Cultural da APA Itacaré – Serra Grande, Breno Pessoa propôs a criação de um portal central de organização e difusão de informações sobre o Covid 19 na região Sul da Bahia. A ideia foi aprovada pelo Pró-reitor de Extensão da Uesc, Neurivaldo José de Guzzi Filho, que propôs a UESC através do Núcleo de Biologia Computacional e Gestão de Informações Biotecnológicas (NBCGIB) absorver e realizar esta tarefa.

Outra iniciativa apresentada é que a UFSB está produzindo boletins informativos semanais do Observatório da Epidemia do Novo Coronavírus no Sul da Bahia. Segundo Gesil, a ideia é que as instituições de Ensino Superior possam juntar esforços de forma que o boletim fosse trabalhado conjuntamente, incluindo informações trazidas pelo http://portalcovid19.uefs.br/, que traz informações georreferenciadas do avanço da doença na Bahia e faz estimativas futuras do contágio.


Comentários