Entidade internacional realiza reunião para discutir danos da Reforma Trabalhista no Brasil

Uma das maiores entidades sindicais internacionais de trabalhadores, a UITA (União Internacional dos Trabalhadores na Alimentação), realiza entre os dias 10 e 11 de julho, em Brasília (DF), a sua 39ª Reunião do Comitê Executivo Latino-Americano.

A decisão de realizar o evento no Brasil é especificamente pelo atual momento do País, com reiteradas tentativas de aprovar as reformas Trabalhista e Previdenciária no Congresso Nacional. Representantes do Brasil, Argentina, República Dominicana, Costa Rica, Peru, Nicarágua, México, Uruguai, Panamá e Estados (representando o comitê internacional) participam do evento.

A reunião visa discutir os panoramas político, jurídico, econômico, social e moral no Brasil, a construção de um projeto de integração mundial e as dificuldades que o movimento sindical brasileiro vem enfrentando. “Sempre fomos vistos como país referência em leis de proteção ao trabalhador e queremos que esse reconhecimento continue.

Há uma preocupação global de entidades sindicais internacionais com a possibilidade de aprovação da Reforma Trabalhista em nosso Congresso. Passaríamos de exemplo positivo para modelo de desamparo aos trabalhadores”, explica Moacyr Roberto Auersvald, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (CONTRATUH) e membro da diretoria executiva latino-americana da UITA.

Para o sindicalista, a união entre entidades de todo o mundo mostra uma força de resistência contra empresas globais que se unem para retirar direitos. “As empresas são globais, os interesses são globais, então os trabalhadores também precisam se unir deforma global para combater essas tentativas de desmonte da classe”, afirma Auersvald.

“Esse crescimento das forças reacionárias e conservadoras no Brasil preocupa todos os sindicalistas da América Latina, pois esse país é referência para as outras nações do continente. Há um foco em toda a UITA e em suas entidades filiadas para que não se enfraqueça toda a união da classe trabalhadora neste momento tão delicado”, coloca Gerardo Iglesias, secretário-geral da entidade.

Na noite desta segunda-feira (10), o senador Paulo Paim (PT-RS) recebe os representantes internacionais para avaliar novas maneiras de tentar barrar as reformas que tramitam no Congresso. Segundo Iglesias, o engajamento de Paim e outros senadores é essencial. “O senador Paim tem se mostrado um aliados da classe trabalhadora, e sua luta diante dessa tentativa de retirada de direitos trabalhistas é emblemática”, disse.


Comentários