Definido o modelo jurídico da Agência de Desenvolvimento Sul da Bahia Global

SBG_Apresentação de modelo jurídico_ft Jonathan Souza (4).jpgO Fórum Sul da Bahia Global, que reúne agentes do poder público, da iniciativa privada e da sociedade civil, avança mais uma etapa para a consolidação de uma Agência de Desenvolvimento Regional (ADR). Nesta quarta-feira (06), no Sebrae Ilhéus, foi apresentado o mapeamento das forças regionais e foi validado um modelo jurídico para a agência, que abrangerá os municípios de Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Uruçuca, Canavieiras e Una. 
 
De acordo com a consultoria jurídica, contratada pelo Instituto Arapyaú, o modelo mais adequado à ADR é o de acoplamento institucional, que visa integrar a Agência ao Parque Científico de Tecnológico do Sul da Bahia, um modelo semelhante ao adotado pelo Porto Digital, em Recife (PE). Após apresentar as formas de governança e os encaminhamentos necessários, houve a validação pelo fórum. O momento foi celebrado como uma importante fase que leva à efetivação da Agência, que tem o seu propósito definido de forma participativa pelos segmentos envolvidos. 

Lançado em agosto de 2018, como resultado do Programa Líder, do Sebrae, o Sul da Bahia Global, desde então, tem se mobilizado em reuniões que visaram elaborar e validar um diagnóstico regional modelado pela empresa de consultoria Macroplan, também contratada pelo Instituto Arapyaú. Além disso, buscou resultados práticos por meio das chamadas ‘vitórias rápidas’, que são as prioridades eleitas por participantes dos quatro grupos de trabalho – Economia, Infraestrutura, Educação e Meio Ambiente e Paisagem. 
 
O Instituto Nossa Ilhéus, organização da sociedade civil que está desde o início somando para a iniciativa atingir os objetivos, auxiliou a Macroplan no mapeamento e na mobilização das forças institucionais. “O Sul da Bahia Global é a conjunção de expertises e interesses com vistas à implantação de um programa de desenvolvimento regional que integra os três setores, alicerçado na cultura do empreendedorismo pautada na vocação da região”, explica a presidente Maria do Socorro Mendonça.
 
A representante do Instituto Arapyaú, Adriana Cestari, destacou o grande diferencial do fórum. “Existem movimentos que nascem de problemas ou de questões de um segmento específico. O Sul da Bahia Global nasceu da sociedade civil, com foco em um objetivo comum que será benéfico para todos os segmentos, e esta é a grande força deste movimento, que hoje dá mais um importante passo”, pontuou. Mais sobre o SBG pode ser acessado em: http://abre.ai/adrsuldabahiaglobal.

Comentários