Coordenador do Code visita a Amurc e articula ações regionais

a-reuniao-com-o-coord-do-code-contou-com-a-presenca-de-representantes-da-amurc-territorio-litoral-sulPor Viviane Cabral

O coordenador executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social – Code, Jonas Paulo Neres esteve visitando a Amurc nesta terça-feira, 8, para debater, em conjunto com o Consórcio Litoral Sul e o Território Litoral Sul, o processo de construção do Plano de Desenvolvimento Integrado do Estado da Bahia.

A proposta visa verificar as oportunidades de desenvolvimento econômico e social, a partir de investimentos e políticas públicas que estão sendo aplicados na região. Segundo Neres, será realizado um seminário técnico no mês de outubro, com a presença do governo da Bahia e todos os segmentos econômicos.

“Com o apoio da Amurc, do CDS – LS e o TLS, a ideia é ampliar o debate com a sociedade, para que consigamos, com o apoio dos governos Estadual e Federal, realizar aquilo que está previsto ou encaminhado para a região e, assim, pensar para os próximos 10, 15 ou 20 anos”.

O presidente da Amurc e do Consórcio Litoral Sul, Antônio de Anízio declarou que estará acompanhando e fazendo parte das discussões, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento da região. “Nós seremos protagonista desse debate com a sociedade e temos a perspectiva de crescimento em nossa região”.

O debate reuniu ainda, o secretário executivo da Amurc e do Consórcio, Luciano Veiga, o coordenador do Território Litoral Sul, Carlos Alberto “Garotinho” e o representante dos povos indígenas, Walney Magno.

Investimentos

Dentre as ações, foi destaque a construção da Ferrovia de Integração Oeste-Leste e a sua influência sobre o Porto de Ilhéus; A duplicação da Ba 415 entre Ilhéus e Itabuna, que segundo Neres, o Estado está na fase de liberação para iniciar as obras; A barragem do Rio Colônia, que permitirá a gestão dos recursos hídricos de forma equilibrada na região.

Ainda foi tratado sobre a implantação de um Pólo de Conhecimento e Inovação pela Amurc e a Secti, que já está sendo desenvolvido na região com as universidades. Foi discutido a importância da Região Metropolitana e que, segundo ele, “é algo fundamental e agrega o debate do plano estratégico”. A discussão das políticas públicas na área do turismo, que é uma responsabilidade do Estado e do Governo Federal, viabilizar a indústria do turismo de uma forma mais pujante.


Comentários