Consórcio participa de reunião do Comam em Itajuípe

A imagem pode conter: 14 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, sapatos e área internaNa manhã desta terça-feira, dia 28, o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável Território Litoral Sul (CDS-LS) participou, acatando o convite do Conselho Municipal do Meio Ambiente de Itajuípe (Comam), de reunião com a TAG, empresa transportadora de gás natural, sobre a elaboração e andamento da obra de recuperação do dique de contenção do Rio Almada.

Na abertura do encontro, o presidente do Comam, José Alberto Barreto Nascimento, destacou a importância da apresentação formal dos técnicos da TAG, empresa responsável pelo trabalho de recuperação que está sendo executado na barragem de captação de água que abastece o município.

O engenheiro agrônomo do CDS-LS, Lucius Flavius Ourives, expressou que um encontro com a empresa contratada, a TAG, e com a empresa executora da obra, CPL Construtora, juntamente com os órgão públicos e a população busca minimizar a possibilidade de acidentes com este tipo de construção, principalmente na preocupação com o meio ambiente, através da licença ambiental concedida pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae).

“O método de solicitação da licença foi baseada na execução do serviço de construção civil, para a restauração da barragem de nível, elevatória de água bruta, cuja a finalidade foi a restauração das fissuras da base e acabar com o problema de abastecimento de água na região”, explicou o engenheiro do CDS-LS.

A reunião contou com a presença do gerente de empreendimentos da TAG, Marcos Moura, o gerente de segurança, meio ambiente e saúde da TAG, Ricardo Cárdinas, o técnico fiscal de segurança, meio ambiente e saúde da TAG, Hilderaldo Luiz Romero Damasceno e o engenheiro fiscal da TAG, Paulo Nolasco, responsáveis pela condução da apresentação e esclarecimentos juntamente com os conselheiros da Comam.

Na oportunidade, os representantes da TAG apresentaram as etapas da obra os fatos relevantes sobre a construção e montagem da estrutura, desde de autorização de serviço, a contratação da empresa executora do projeto, a 1ª etapa das ações, a instalação e montagem do canteiro de obras e escavações e sobre as ações de segurança ambiental, como o descarte dos resíduos sólidos e a utilização da coleta seletiva. A 1ª etapa foi finalizada em 05 de junho de 2019 e a execução da obra já está na 2ª etapa com previsão de ser concluída em novembro deste ano.


Comentários