Consórcio Litoral Sul realizou assembleia

assembleia-geral-extraordinaria-do-cds-ls-1Por Aline Meira | CDSLS

Para apresentar a prestação de contas, destacar as atividades da patrulha mecânica e debater ações relacionadas ao tema resíduos sólidos, gestores municipais que fazem parte do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável Territórios Litoral Sul (CDS-LS) participaram da assembleia geral extraordinária, nesta quinta-feira, dia 11, na sede da instituição.

Na oportunidade, o presidente do CDS-LS e prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, destacou a importância dos municípios consorciados participarem das atividades do consórcio para que esse instrumento se fortaleça e atenda as demandas municipais mais variadas. Antônio ainda explicou a importância da criação da Câmara Técnica de Meio Ambiente, Saneamento Básico e Resíduos Sólidos, que tem a finalidade defender as condições necessários para que os municípios possam elaborar o plano de saneamento básico e o projeto de resíduo sólido.

Durante a reunião, foram também tratadas temas como questões de infraestrutura e utilização adequada dos equipamentos do CDS-LS e a criação da Câmara Técnica de Infraestrutura que permitirá a maior otimização e socialização desses equipamentos, para que possam atender com melhor qualidade a comunidade consorciada do litoral sul.

Além disso, foi apresentada a parceria firmada através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Governo do Estado da Bahia (Sedur) para a elaboração do plano com a contratação de um consultoria de análise técnica e modelagem regional que atenderá as partes consorciadas para o destino final dos resíduos sólidos.

“A elaboração de um projeto que atenda às necessidades dos municípios com relação ao desenvolvimento do plano intermunicipal de resíduos sólidos, através da coleta de dados e diagnósticos permitirá a construção de uma melhor modelagem para a eliminação dos lixões em nossa região”, expressou o presidente.

Para o secretário executivo do CDS-LS, Luciano Veiga, a formulação e aprovação de uma nota técnica, que visa estabelecer as possíveis ações do consórcio para dar início aos procedimentos inerentes ao resíduo sólidos como a coleta seletiva, reciclagem, redução e reutilização.


Comentários