Célia Watanabe assume Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural

celia-hissae-watanabeA Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), está com nova gestão. A mestre em Gestão de Políticas Públicas, Célia Hissae Watanabe, passou a assumir a superintendência do órgão, na última terça-feira (18).

A nova gestora chega com o compromisso de consolidar as ações em curso na Bahiater, ampliar o número de famílias atendidas pelos serviços de assistência técnica e extensão rural (ATER) e fortalecer o trabalho dos Serviços Territoriais de Apoio à Agricultura Familiar (SETAFs) e Serviços Municipais de Apoio à Agricultura Familiar (SEMAFs). “A ATER deve chegar qualitativamente nas comunidades rurais, estimulando a produção agroecológica e de alimentos saudáveis, bem como a garantia de renda que proporcione qualidade de vida em nossa Bahia Rural”.

A Bahiater, de acordo com Watanabe, foi concebida para implementar, executar e fazer a gestão dos serviços de ATER, possibilitando que o público beneficiário potencialize suas capacidades organizativas e produtivas e amplie o acesso às políticas públicas para a agricultura familiar.

A superintendente da Bahiater foi diretora de Políticas para Mulheres Rurais, no extinto Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). É funcionária cedida do Centro de Extensão da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), onde atuou como assessora técnica da Agricultura a Familiar. Também foi assistente técnica do Programa de Organização para a Gestão Social do Projeto Dom Helder Câmara – MDA/Secretaria de Desenvolvimento Territorial.

Watanabe é mestre em Gestão de Políticas Públicas, pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e especializada em Gestão de Políticas Públicas em Raça e Gênero, pelo Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher (NEIM), da Universidade Federal da Bahia (UFBA), e em Democracia Participativa, República e Movimentos Sociais, pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).


Comentários