Audiência discutiu parcerias para os Planos de Saneamento do Sul da Bahia

Lenildo_Salvador_SIRI_16_08_2018

O presidente da Amurc e do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável – Litoral Sul, Lenildo Santana participou esta semana de uma audiência com o secretário de Infraestrutura e Recursos Hídricos da Bahia, Cássio Peixoto, em Salvador. O objetivo da reunião foi apresentar uma proposta de parceria para financiamento na elaboração dos planos de Saneamento Básico dos municípios que compõe o Território Litoral Sul.

Durante o encontro, que contou com as presenças do deputado estadual, Rosemberg Pinto e do presidente do Comitê de Bacias do Leste e coordenador do Consórcio, Luciano Veiga, o secretário Cássio fortaleceu o apoio do Estado com o projeto apresentado pelo Consórcio, e se colocou a disposição para conseguir os recursos necessários para elaborar os Planos de Saneamento.

O Consórcio já vem desenvolvendo as atividades para elaboração dos planos nos municípios consociados, tendo em vista a situação financeira que os municípios vêm passando. “A necessidade dos municípios terem seus planos concluídos é vital para que os mesmos possam pleitear recursos, tanto para resolver os problemas da área de resíduos sólidos quanto de saneamento”, declarou Luciano Veiga.

O presidente da Amurc e do CDS-LS considerou o encontro positivo, e destacou que “essa oportunidade permitirá ao Consórcio ser um instrumento de execução no atendimento das demandas apresentadas pelos municípios. Atende também, a uma exigência legal da Lei nº 11.445/2007, que orienta a construção dos planos”.

A efetivação dos Planos contribuirá para a proteção e melhoria da qualidade dos recursos naturais da região, que compõe a Bacia Hidrográfica do Leste. Nesse contexto, as ações em parceria com o CDS-LS, a Amurc e o Governo do Estado fortalecerão as atividades que visam investimento em obras de abastecimento de água potável, coleta e tratamento de esgoto, limpeza urbana, manejo de resíduos sólidos e drenagem.


Festival Sabores de Itacaré será em dezembro

1471295475Festival Gastronomico de ItacareTurismo gastronômico na Bahia torna-se ainda mais competitivo com a nova edição do Festival Sabores de Itacaré, que acontece de 1º a 17 de dezembro, no município da Costa do Cacau. Mais de 40 bares e restaurantes devem participar do evento, cuja programação inclui apresentações culturais, shows e aulas de culinária. Também estão previstas qualificação de profissionais e ações de estímulo ao uso de produtos da agricultura familiar.

A programação do festival foi apresentada nesta terça-feira (16) ao subsecretário de Turismo do Estado, Benedito Braga. Participaram da reunião na sede da Setur, em Salvador, o prefeito Jarbas Barros, o secretário municipal de Turismo, Alexandre Pauliello, e organizadores do evento.

A expectativa é de que a movimentação financeira na cidade supere em 20% os números alcançados nas duas primeiras edições (2014 e 2015) do festival: cerca de R$ 100 mil em cada ano. Para atrair visitantes, serão iniciadas negociações com hotéis e operadores de turismo, a fim de formatar pacotes com preços atrativos.

“O festival aposta em um dos grandes atrativos da Bahia, a gastronomia. Em Itacaré, ela se soma às belas praias e trilhas. As duas primeiras edições contaram com apoio da Setur, que estimula a realização de eventos turísticos”, afirmou Benedito Braga.

Para o prefeito Jarbas Barros, uma característica marcante do festival gastronômico é a oferta de cursos e aulas-show como forma de qualificar a mão de obra local.


Show de Simone e Simaria agitou o II Festival do Mangostin em Una

mango 2A segunda edição do Festival do Mangostin de Una, cidade localizada ao sul do estado da Bahia, foi iniciada na última quinta-feira, dia 4. A festa, que vai até domingo, 7, conta com feira de agronegócios, de produtos artesanais, exposição de produtos agrícolas, claro, com a fruta que dá nome ao festival em destaque, e shows musicais, como o da noite de sexta-feira, dia 5, da dupla Simone e Simaria – As Coleguinhas, que marcou a abertura do evento e entrou para a história como o maior já realizado no município.

O evento busca divulgar e fortalecer a cultura do mangostin, fruto originário do sudeste asiático e introduzido em Una por japoneses que vieram morar na região na segunda metade do século XX. Hoje, é produzido em larga escala e conhecido por seu sabor exótico e propriedades antioxidantes, que ajudam a retardar o envelhecimento.
A programação do evento foi iniciada com visitações a fazendas que cultivam mangostin e cacau. À noite, atrações de peso se revezam até domingo. Na noite desta sexta-feira, o palco montado na Avenida Barão do Rio Branco, recebeu a dupla Simone e Simaria – As Coleguinhas, que atraiu uma multidão. O show foi acompanhado por pessoas de cidades como Ilhéus, Itabuna, Canavieiras e Itacaré.

Neste sábado, a programação prossegue com visitas às fazendas de mangostin, feiras de agronegócios e da economia criativa e apresentações no palco auxiliar. À noite, se apresentam Sinho Ferrary, Kaio Oliveira e a dupla Taiane e Tainá. No domingo, a festa fica por conta de Guiga Reis, Risco de Amar, Mocegada e O Japa.


Incra cria três assentamentos no Sul da Bahia

assenta 2A superintendência regional do Incra na Bahia recebeu autorização para criação de três projetos de assentamento publicadas no Diário Oficial da União (DOU), nesta terça-feira. Os projetos beneficiam 55 famílias de trabalhadores rurais em áreas que totalizam 1684,2 hectares de terras.

Duas áreas estão situadas no território de identidade do Litoral Sul. São elas, Fazenda Pancadinha, localizada no município de Almadina e Fazenda Conjunto São José, que fica em Una. Pancadinha possui capacidade para assentar 14 famílias, em 317,8 hectares, e o Conjunto São José atenderá 15 famílias de trabalhares, numa área de 359,4 hectares.

Já no município de Maracás foi criado o projeto Kaethá, no território de identidade do Vale do Jiquiriça. A área é de 1007 hectares e tem capacidade para recepcionar 26 famílias. De acordo com o chefe da Divisão de Obtenção de Terras do Incra/BA, Adelson Gomes, os projetos são importantes pois atendem a demanda por áreas em uma região de pouca oferta de terras aptas para viabilizar a criação de assentamentos, como o Litoral Sul.

O próximo passo será cadastrar os três assentamentos no Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir), para obtenção dos licenciamentos ambientais. O assentamento Kaethá tem aptidão para o cultivo de mamona, culturas anuais e criação de gado e bodes. A Fazenda Pancadinha possui potencialidade para o desenvolvimento da cultura do cacau, da seringa, banana e frutas, tais como cajá, goiaba e cajá-umbu. Na Fazenda Conjunto São José pode ser desenvolvido o cultivo do cacau, banana, mandioca e pastagem para criação de gado leiteiro.


Amurc apresentou alternativa para solucionar a crise hídrica em Itabuna e região

Luciano Veiga secretario executivo da Amurc apresentou o Projeto do Comite Produtores de Agua do Sul da Bahia FOTO ASCOM ACIA busca por alternativas para solucionar a crise hídrica que acomete a população de Itabuna e de cidades circunvizinhas tem conduzido os debates das Reuniões Ordinárias da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna – ACI. Na noite desta segunda-feira (1º), os empresários acompanharam a apresentação do projeto do Comitê de Produtores de Água do Sul da Bahia feita pelo secretário executivo da Amurc e do Consórcio Litoral Sul, Luciano Veiga.

A iniciativa foi criada recentemente, com a participação de entidades e instituições regionais, inclusive da ACI, a partir da experiência do projeto Produtor de Água Pratigi (PAP), desenvolvido pela Organização de Conservação da Terra (OCT) no município de Ibirapitanga. O objetivo é reduzir a erosão e o assoreamento dos mananciais nas áreas rurais, visando melhorar a qualidade, a ampliação e regularização da oferta de água a longo prazo.

A ideia, segundo Luciano, é incentivar os produtores rurais a adotarem boas práticas de proteção e conservação da água e do solo, buscando promover a geração de serviços ambientais. Em contrapartida os agricultores familiares recebem Pagamento por Serviço Ambiental (PSA), ou seja, incentivos financeiros, não financeiros e assistência técnica gratuita.

Os comitês municipais contemplam a participação das secretarias de agricultura/meio ambiente, produtores, associações, comunidade e a sociedade civil organizada. Dos 12 projetos de PSA prontos para execução, um deles será desenvolvido no município de Almadina, com a participação de 40 produtores rurais. “O nosso papel, enquanto Associação é articular as informações e disseminá-las para que elas possam ser implementadas em cada município”, destacou Luciano.

Para o vice-presidente do Conselho Diretor da ACI, Eduardo Carqueija Júnior, que conduziu a reunião, o projeto é interessante, já que vem dando certo no município de Ibirapitanga, e trata-se de uma alternativa sustentável para solucionar o problema hídrico em Itabuna e região. “Nesse sentido, membros do conselho de agricultura da entidade estão acompanhando o andamento do projeto, nas variadas esferas”, revelou Júnior.

Ao mesmo tempo, Carqueija sinalizou a importância de acompanhar os investimentos em andamento, a exemplo da Barragem do Rio Colônia. “Devemos analisar que diagnóstico foi elaborado antes da execução da obra, qual o grau de envolvimento dos municípios do entorno, principalmente com relação ao saneamento básico e, qual o plano de negócios de quem irá recepcionar essa água: Emasa ou Embasa”, concluiu.


CEPLAC lança programação do Dia Internacional do Cacau para a imprensa regional

Na próxima quarta-feira, 3, as 8h30, a CEPLAC/Mapa – Superintendência da BA e ES, realizará no auditório do setor de Relações Públicas, localizado na sede regional do órgão (km-22 da Rodovia Ilhéus/Itabuna), um Encontro (Chocolate Matinal) com os profissionais de comunicação e parceiros, visando promover o lançamento da programação oficial alusiva ao Dia Internacional do Cacau.

O evento que este ano será comemorado excepcionalmente no 1º domingo de setembro (04/09/16), terá como tema: “CEPLAC: Do Cacau ao Chocolate”.

Essa data comemorativa foi criada em Turrialba, Costa Rica, em 1958, por sugestão do cientista americano Robert Fowler, durante uma Conferência Internacional do Cacau, que reuniu especialistas de todo o mundo.


Programa Cidades Sustentáveis começa a ser apresentado nos municípios do Sul da Bahia

Cida_sustentaveis_santaluziaA poucos meses das eleições municipais, o Instituto Nossa Ilhéus (INI) inicia a apresentação do Programa Cidades Sustentáveis (PCS) nos 26 municípios do Território Litoral Sul.

Começou hoje,27, em Santa Luzia, e deve ir até sexta, 29 a apresentação da proposta aos pré-candidatos ao legislativo e ao executivo de Camacã, Pau Brasil, São José da Vitória, Mascote, Canavieiras, Ubaitaba, Aurelino Leal, Jussari, Buerarema, Una, Itaju do Colônia, Uruçuca, Itacaré, Maraú e Ilhéus serem apresentados à agenda para a sustentabilidade, que incorpora de maneira integrada as dimensões social, ambiental, econômica, política e cultural, abordando as diferentes áreas da gestão pública em 12 eixos temáticos.

Os encontros visam promover o entendimento sobre como funciona o Programa, para que os futuros gestores e legisladores o adaptem à realidade de seu município e pautem suas gestões na melhoria dos indicadores. Os encontros também são abertos à participação da sociedade civil.

Cida_Sustentavel_publico-SluziaO lançamento nessas cidades contará com a presença e explanação do assessor do PCS e membro da Direção Institucional da Escola de Governo de São Paulo, Américo Sampaio. Na ocasião, ele também abordará temas como transparência, controle social e o papel da sociedade civil no monitoramento da gestão pública.

Outro objetivo do PCS é difundir a ideia de que uma gestão moderna e democrática deve combinar as diretrizes político-partidárias do governante com mecanismos de atuação direta da sociedade nas decisões administrativas, respeitando a diversidade e construindo instrumentos que fomentem a igualdade em diferentes níveis.

Nos encontros, a Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (AMURC) apresentará o trabalho do Comitê de Produtores de Água, mostrando a necessidade de articular parceiros para a solução da crise hídrica no sul da Bahia. A apresentação do PCS conta ainda com o apoio do Instituto Arapyaú e a parceira do Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica e do Tabôa – Fortalecimento Comunitário.

Veja a programação e leia mais aqui no INI


Obras da Barragem do Rio Colônia estão 25% concluídas

Rui Barragem_22_07_2016Iniciadas em fevereiro deste ano, as obras da Barragem do Rio Colônia, situada no município de Itapé, no litoral sul do estado, estão 25% concluídas e devem ser finalizadas no segundo semestre de 2017. O equipamento, que conta com investimentos de R$ 120 milhões, recursos dos governos estadual e federal, garantirá o abastecimento regular de água tratada para mais de 350 mil moradores da região.

O governador Rui Costa realizou uma visita técnica ao local na manhã desta sexta-feira (22) e destacou a importância do empreendimento para a qualidade de vida dos moradores e desenvolvimento econômico da região. “Essa obra é importantíssima, pois vai garantir o abastecimento por muitas décadas. Além da barragem em si, o projeto inclui a relocação da estrada, de linhas de energia, a construção de habitações, entre outras obras complementares. Temos um compromisso com o desenvolvimento dessa região, e para isso essa obra é fundamental, bem como o novo hospital em construção que acabei de visitar e a duplicação da BR-415, uma obra tão sonhada pelos moradores daqui, e que vamos autorizar a licitação ainda nesta sexta”.

Barragem_Rui_costa_22_07_2016Diversos procedimentos já foram realizados para o início da construção da estrutura física da barragem, antiga reivindicação da região, que passa por uma crise de abastecimento sem precedentes, agravada pela falta de chuva. Implosão de terreno pedregoso, terraplanagem, escavação e o desvio de um trecho de um quilômetro da BA-120 foram algumas das intervenções realizadas.

Durante a vistoria, Rui também falou de outros investimentos em curso para o desenvolvimento do Litoral Sul. “Na saúde, ainda vamos construir uma policlínica regional rui barragem 2em Ilhéus e transformar o Hospital Luiz Viana em maternidade e hospital infantil. Daqui a 60 dias eu também volto para visitar as obras da Ponte Ilhéus-Pontal e, em breve, ainda vamos dar a ordem de serviço para o esgotamento em Pontal. Além disso, encontramos uma solução com os chineses para o Porto Sul e a Ferrovia Oeste-Leste. Falta apenas a finalização da negociação entre eles e a Valec, para que as obras voltem a todo vapor. A região volta a ter fortes investimentos para garantir seu desenvolvimento”, afirmou.
A Barragem do Rio Colônia terá 25 quilômetros de lâmina d’água, eixo de 124 metros e altura de 21,4 metros. Quando atingir o nível mais alto, possuirá volume total de mais de 62 milhões de metros cúbicos de água.


Escuta popular em Almadina

miltoOs moradores do bairro da Liberdade em Almadina, apontaram sugestões de melhorias para localidade, a serem colocadas no plano de governo do pré-candidato a prefeito Milton Cerqueira (PTN).

A reunião fez parte da Escuta Popular do Plano de Governo-EPPG do Partido Trabalhista Nacional-PTN do município. Fazer infraestrutura nas ruas, criar oportunidades para geração de trabalho e renda, e melhorar os serviços na educação e assistência social foram algumas das demandas apresentadas pela comunidade.

Considerada positiva e inovadora pelos moradores, a escuta popular objetiva colher as informações e propostas da população, para o pré-candidato construir de forma participativa o plano de governo.


Técnicos da Defesa civil orientam gestores sulbaianos nos Decretos de Emergência

Lenildo_Reuniao_D_Civil_Amurc_06_07_2016Técnicos da Defesa Civil da Bahia estão no Sul da Bahia visitando os municípios que estão sofrendo com a estiagem prolongada. Nesta quarta-feira, 6, a equipe atendeu gestores técnicos do município de Buerarema na sede da Amurc em Itabuna, para a elaboração do Decreto de Emergência, que possibilita apoio dos governos, Estadual e Federal no sentido de minimizar a crise hídrica.

De acordo com o coordenador de Ações Estratégicas da Superintendência de Proteção e Defesa Civil – Sudec, Paulo Sérgio Menezes, com a homologação e o reconhecimento do Decreto, o município passa a ficar apto a acessar recursos federais e estaduais para que possa investir nas ações de convivência e de enfrentamento aos problemas causados com a estiagem.

“Dentre os benefícios, os municípios têm acesso a aquisição de carros pipas, abertura de poços artesianos, garantia safra, bolsa estiagem e outros programas sociais do Governo Federal, e possibilita ao município executar obras emergenciais ou serviços em que se requer uma dispensa de licitação diante da gravidade e da urgência para atender a população”, explicou Paulo Sérgio.

Lenildo_Reuniao_2_amurc_D_Civil_06_07_2016O problema maior, segundo avalia o presidente da Amurc e prefeito de Ibicaraí, Lenildo Santana é a falta de água para o consumo humano na região, tanto nas cidades, como na zona rural, no caso de Buerarema. Os prejuízos com a falta de chuvas soma-se a perda nas culturas de subsistência, como milho, mandioca e feijão, etc, e principalmente, com a mortandade dos cacaueiros e da baixa colheita que está sendo realizado.

O secretário de Planejamento de Buerarema, Samuel Chaves e o coordenador de Defesa Civil local, Samir Santos, revelaram que foram diagnosticadas queimadas, perda na atividade agrícola e a migração de muitas pessoas do campo para a cidade. “Estamos vivendo um momento complicado, pois a seca está influenciando diretamente no município. Por isso, estamos buscamos a Sudec para o atendimento as demandas de forma mais eficiente para a nossa população”.

O coordenador de defesa civil do município foi também orientado acerca do preenchimento correto do Formulário de informação de desastre – Fide, pois este é um dos problemas corriqueiros que atrasam o reconhecimento federal e a homologação estadual.