Leonardo Boff: vivemos o caos, mas dele sairá um Brasil diferente

leonardo_boffEm uma mensagem otimista e de esperança para o ano de 2020, o teólogo Leonardo Boff reflete que o Brasil vive em meio ao caos, mas que dele “sairá um novo Brasil”. A mensagem foi feia em vídeo para a TV 247, por meio da jornalista Regina Zappa, apresentadora do programa Estação Sabiá (assista ao final desta matéria).

Antes de fala sobre o futuro, Boff faz um histórico do que foi 2019. “Nunca em nossa história tivemos tanta impostura, mentira, tanta dominação em cima dos pobres, indígenas, que têm outra opção sexual, que estão à margem da sociedade”, resumiu. “É com muita tristeza que nós assistimos ao final desse ano, que acho que foi o ano do império da impostura. A impostura daquela atitude de não dar valor à verdade, nem às leis”.

Ele analisou que o momento político atual do Brasil não pode ser interpretado de um ponto de vista apenas do País, mas mundial, uma vez que “forças internacionais sabem que o Brasil é fundamental para o equilíbrio da Terra” e por isso “todo mundo é vigilante sobre o Brasil e estão interessados na sua riqueza”.

Especificamente sobre Jair Bolsonaro, ele disse que temos hoje o presidente “mais despreparado de toda a história brasileira”, que “não conhece política, não tem nenhuma relação com a verdade”. “Mas eu creio que o Brasil é muito maior do que essa situação e que esse presidente”.

“E aqui eu faço uma referência a um tema que é da moderna visão do mundo, da nova cosmologia. O caos nunca é só caótico, o caos é generativo. Nós vivemos uma situação de caos, mas dentro do caos se anuncia lentamente uma nova ordem, uma nova situação, um novo tipo de Brasil. Então nós devemos suportar esse caos, na esperança de que ele não é só destrutivo, que ele constrói um Brasil diferente, mais soberano, mais experimentado, mais maduro, mais aberto ao mundo”, refletiu.

“Vai ser difícil o ano que vem, mas vamos acumular energias – já acumulamos muita – para transformações necessárias e urgentes – e elas vão acontecer”, concluiu o teólogo. (Brasil 247)


Itaju do Colônia: Ex-prefeito Edinaldo Martins assume definitivamente o papel de principal opositor

padre-edinaldo_perfilO ex-prefeito de Itaju do Colônia Pe. Edinaldo Martins(PP) denuncia o atual chefe do executivo municipal Djalma Orrico pela a doação dos terrenos desapropriados no ano de 2014 para a finalidade na época de construir casas populares com recurso dos governos estadual e federal. A iniciativa coloca Edinaldo como o principal opositor ao atual prefeito.

A ilegalidade consiste em o atual prefeito doar os mesmos terrenos agora em 2019 para moradores do município, onde segundo informações já estão fazendo construções.

“Não abrirei mão em defender o nosso povo. Minha assessoria jurídica já protocolou uma petição na Comarca de Itororó pedindo a suspensão dos efeitos da lei número 629 e 630 de 2019, aprovada pela câmara de vereadores que autorizou o município fazer as novas doações”, declarou Martins.


Governo Bolsonaro cassa aposentadoria de Sérgio Gabrielli

Ministro libera bens de Sergio Gabrielli, ex-presidente da PetrobrasPor meio da Controladoria-Geral da União (CGU), o governo Jair Bolsonaro cassou a aposentadoria do ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli.

De acordo com informações da coluna Painel, de Mariana Carneiro, da Folha de S. Paulo, a determinação sobre a cassação da aposentadoria de Gabrielli foi publicada no Diário Oficial da União de terça (24), sob o argumento de que o ex-presidente da estatal teria supostamente cometido “infrações disciplinares à frente do cargo”. Gabrielli comandou a estatal entre 2005 e 2012, durante as gestões Lula e Dilma.

A presidente nacional do PT, a deputada Gleisi Hoffmann (PR), manifestou solidariedade a Gabrielli. pelas redes sociais. “A aposentadoria de Gabrielli é resultado de 36 anos de vínculo com a UFBA, e sua única fonte de renda. Em relação a Petrobras não há qualquer indiciamento criminal e no TCU são investigações sem conclusão. Solidariedade Gabrielli! A justiça tem de reverter isso!”, defendeu.

A acusação de perseguição contra Gabrielli é baseada no fato de que o ex-presidente é apenas investigado pelo Tribunal de Contas da União em processo sobre as obras da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Mas o processo ainda não foi concluído, portanto, não há condenação que sustente tal medida. (Brasil 247)


Câmara de Salvador aprova retirada de nome de Paulo Freire de escola

Macaque in the treesUm dia depois de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se referir a Paulo Freire (1921-1997) como “energúmeno”, a Câmara Municipal de Salvador aprovou um projeto de lei que retira do nome do educador de uma escola municipal da capital baiana.

De autoria do vereador Alexandre Aleluia (DEM), o projeto prevê a mudança do nome da escola municipal Educador Paulo Freire para escola municipal José Bonifácio, em homenagem ao patriarca da Independência do Brasil. Fundada em 1997, a escola tem 264 alunos e fica no bairro do Arraial do Retiro, periferia de Salvador.

Para valer como lei, a proposta de mudança ainda precisa passar por sanção do prefeito ACM Neto (DEM). Patrono da Educação Brasileira, Paulo Freire é considerado um dos principais pensadores da pedagogia mundial e ganhou notoriedade ao desenvolver um de alfabetização que estimula a valorização do saber do aluno e o aprendizado como forma de transformação política.

(mais…)


Bolsonaro já tem 42% de avaliação negativa, aponta pesquisa Vox

Uma pesquisa Vox Populi sobre o primeiro ano do governo de Jair Bolsonaro, feita a pedido do Partido dos Trabalhadores, realizada nos dias 2 a 10 de dezembro, revela que Jair Bolsonaro já possui 42% de avaliação negativa.

Em abril, esse número era de 26%, portanto, um aumento de 16% dos entrevistados que não avaliam o governo positivamente.

39% dos entrevistados consideravam o governo Bolsonaro regular no mesmo mês de abril. Esse número no mês de dezembro caiu para 35.

Em abril, 26% dos eleitores consideravam o governo Bolsonaro positivo. Hoje, esse número é de 22%.

Para 36% dos entrevistados na pesquisa, a vida piorou após a ascensão de Bolsonaro no poder.

A pesquisa Vox Populi consultou 2.004 pesssoas. (Brasil 247)


Galo representou a ALBA em uma reunião no Congresso Nacional do Chile

O deputado estadual, líder do PT na Alba e coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista na Bahia, Marcelino Galo, representou a Assembleia Legislativa da Bahia em uma reunião no Congresso Nacional do Chile, nesta quarta-feira (11). Entre as pautas da reunião estavam o avanço do neoliberalismo e a luta pela dignidade humana dos povos da America Latina.

Participaram da reunião Bete Wagner, Coordenadora Executiva da Frente Parlamentar Ambientalista da Bahia; a Deputada Emilia Nuyado Ancapuchun, do Partido Socialista do Chile, representante do povo Mapuche; a Deputada Maya Fernandez Allende, do Partido Socialista, neta de Salvador Allende, referência da luta latino-americana e o Deputado Amaro Labra Sepúlveda, do Partido Comunista do Chile.

“Estamos em um momento que é necessário unificar as forças contra o ultra n oliberalismo extrativista violador. O ataque aos povos tradicionais, como indígenas e quilombolas, é comum em várias regiões da América Latina, principalmente no que se refere a preservação dos território e consequentemente do meio ambiente. Por isso iremos aprofundar esse diálogo a fim de criar uma ampla frente que combata à ameaça aos direitos das pessoas”.

Marcelino falou ainda sobre a aprovação do Projeto de Lei 4162/19, conhecido como Marco do Saneamento Básico. “Enquanto participávamos da reunião era aprovado na Câmara dos Deputados o projeto que privatiza o saneamento básico no país. Desde o início da tramitação desta proposta que alertamos que o capital privado só se preocupa com o lucro e não com a vida das pessoas. Esta é mais uma proposta que ataca as pessoas trabalhadoras e mais pobres do nosso país”.


‘Reencontro com a liberdade’, mostra foto de Lula na Bahia

O ex-presidente Lula postou nas redes sociais foto de banho de mar - Ricardo StuckertNove dias após deixar a prisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) postou em suas redes sociais uma foto tomando banho de mar com a legenda: “Reencontro com a liberdade. De Lula e do Brasil”.

O banho de mar ocorreu no final da tarde de ontem na Bahia, onde Lula passou o feriado após participar da reunião da Executiva Nacional do PT, na quinta-feira (14), em Salvador.

Hoje Lula está no Recife, onde participa do Festival Lula Livre, que terá apresentações artísticas de apoiadores do ex-presidente.

Beneficiado pela decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que mudou a regra da prisão em segunda instância, Lula deixou a cela da Polícia Federal em Curitiba no último dia 8.

Em seus primeiros discursos após deixar a prisão, Lula fez críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e afirmou que o PT não precisaria fazer uma “autocrítica”.  (Uol)


Lula é solto e pode andar pelo Brasil


lula_solto_09_11_2019
Após dezenas de reviravoltas na Justiça, com decisões políticas e persecutórias, que aceleraram a tramitação de seus processos e negaram diversos recursos que tentavam recuperar sua condição de inocente, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva finalmente deixou a prisão na tarde desta sexta-feira, 8 de novembro de 2019, após 580 dias preso politicamente.

“Todo santo dia, vocês eram o alimento da democracia que eu precisava para resistir à safadeza e à canalhice que um lado podre do estado brasileiro, da Justiça, do Ministério Público, da Polícia Federal, da Receita Federal que trabalharam para criminar o PT, criminar o Lula”, discursou Lula. “Eles não prenderam um homem, tentaram matar uma ideia. E uma ideia não se mata, uma ideia não desaparace”, afirmou.

Lula criticou o governo de Jair Bolsonaro e precarização dos trabalhadores brasileiros. “O povo está trabalhando de Uber, o povo está trabalhando de bicicleta entregando pizza, o povo está trabalhando sem nenhum respeito”, afirmou.

EI377aAW4AAgmbDO ex-presidente também criticou a farsa jurícia que foi montada pela operação Lava Jato para condená-lo e prendê-lo. “Se pegar o Moro e o Dallagnol e bater em um liquidificador não dá 10% da honestidade que eu tenho”, acrescentou.

Lula deverá seguir para São Bernardo do Campo e deverá fazer um pronunciamento à Nação por volta de 10h de este sábado, no Sindicato dos Metelúrgicos de São Bernardo, de onde ele saiu no dia 7 de abril de 2018 para se entregar à Polícia Federal para o cumprimento da condenação de Sérgio Moro contra ele.

Assim como ocorreu com sua prisão, em abril de 2018, uma multidão aguardava por horas a saída do petista em frente à sede da Polícia Federal em Curitiba, com cantos e gritos. Logo que deixou a cela, Lula se dirigiu aos militantes que moraram no local por todo o período da prisão para agradecer pelo apoio. Em seguida, ele seguirá para São Bernardo do Campo, onde deverá fazer um discurso na manhã deste sábado 9.

Lula deixou a prisão um dia depois da decisão do Supremo Tribunal Federal, por 6 a 5, contra a antecipação da pena para réus condenados em segunda instância. (Brasil 247)


Oposição denuncia Eduardo Bolsonaro ao STF por defender novo AI-5

Partidos da Oposição ao governo protocolaram na tarde desta quinta-feira (31) no Supremo Tribunal Federal uma notícia-crime contra o deputado Eduardo Bolsonaro, líder do PSL na Câmara, por ele ter defendido a implantação de um novo Ato Institucional Nº5 (AI-5) no Brasil.

Líderes do PT, PSOL, PSB, PDT, PCdoB, Rede e da Minoria argumentam que, ao defender a volta de um instrumento da Ditadura Militar, Eduardo Bolsonaro incorreu nos crimes de Incitação ao Crime e Apologia ao Crime e pedem que o STF instaure processo penal contra o parlamentar.

“Requeremos que V. Exa. dê o devido processamento a esta comunicação, para que ocorra a correspondente denúncia, julgue o representado e obtenha a condenação pela prática de crimes comuns nos termos da lei, além das providências cabíveis a serem tomadas quanto a prática de atos de improbidade administrativa”, diz o documento. (do Brasil 247)

(mais…)


Quatro candidatos disputam a eleição para reitor da UESC

uesc-frenteA Comissão Eleitoral, responsável pela condução da eleição para reitor e vice-reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), analisou os requisitos de condição dos candidatos de cada chapa e homologou, na manhã desta terça-feira (29), as candidaturas definindo, também, o numero de cada uma.

Estarão concorrendo ao pleito, em 26 de novembro a chapa 1: Alessandro Santana, (reitor), Mauricio Moreou (vice); chapa 2: Cristiano Bahia (reitor), George Albuquerque (vice); chapa 3: Guilhardes Júnior (reitor), Agna Menezes (vice) e a chapa 4: Pedro Marinho (reitor), Ronan Corrêa (vice).

Os candidatos, depois das chapas homologadas, serão autorizados a fazer campanha, no campus, dos dias 4 a 22 de novembro. A votação, apuração e proclamação do resultado ocorre no dia 26 do próximo mês. O dia seguinte (27/11) está reservado para os pedidos de impugnação do resultado e o julgamento das impugnações e homologação do resultado final será no dia 29. O prazo final para encaminhamento, por parte da Comissão Eleitoral, das decisões dos recursos ao Conselho Universitário será no dia 9 de dezembro.