Encontro de compositores em Ilhéus

O Encontro de Compositores do Litoral Sul chega à sua terceira mostra encantando o público com performances inéditas de músicas autorais de artistas de Ilhéus, Itabuna, Uruçuca e Camacã. O show acontece nesta quinta-feira (10), às 20h, no Teatro Municipal de Ilhéus. O ingresso é 1kg de alimento não perecível, que será doado para a Fundação Fé e Alegria – Ilhéus.

Os selecionados para se apresentar nesta mostra – Laís Marques, Diego Schaun, KBSativa MC’s e Márcia Góes e Sob Medida – representam uma diversidade musical que é a cara do Sul da Bahia. Da MPB ao rap, passando pelo rock e o folk, os artistas prometem marcar a memória do público com suas letras, melodias e arranjos.

Nesta edição do projeto já se apresentaram, desde março, oito compositores, entre solos e bandas. “Eles atraíram desde fãs até pessoas que foram assistir aos shows para saber o que estava tocando no cenário musical atual. Tanto os artistas quanto toda a nossa equipe têm tido um ótimo feedback do público”, conta a produtora do evento, Eloah Monteiro.

O diretor musical, Cabeça Isidoro, lembra que cada performance tem sido um verdadeiro show. “Os compositores individuais têm à disposição uma banda contratada pelo evento para tocar suas próprias músicas. Já as bandas vêm trazendo o som que criam e executam de forma conjunta. São apresentações sempre com muita energia e brilho. Queremos promover o novo, e o Encontro de Compositores cumpre este papel”, comenta.



Mais 3 comunidades atendidas com o “Sexta sem Mosquito” em Itacaré

sexta-sem-mosquito-itacareMais três bairros de Itacaré foram atendidos esta semana com o Programa “Sexta Sem Mosquito”, que tem o objetivo de combater os focos do mosquito da dengue e conscientizar as comunidades sobre a importância de ajudar para evitar a doença. A realização é da Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria de Saúde, que vem desenvolvendo o projeto de orientação e conscientização nas mais diversas comunidades da sede e da zona rural do município.

Dessa vez as comunidades atendidas com o programa foram os bairros da Ladeira Grande, Ribeirinha e Rua da Linha, Na Ladeira Grande, por exemplo, os agentes de endemias descobriram uma grande quantidade de pneus colocados a céu aberto, que servem como espaços propícios para a proliferação do mosquito da dengue. Nesses casos os proprietários dos pneus foram orientados a armazenar de forma correta esse material, evitando o acúmulo de água parada. Também foram encontrados lixos depositados de forma irregular pelos moradores.

As ações de combate à dengue vêm sendo realizadas semanalmente nos bairros e em diversas comunidades, todas as sextas-feiras. O objetivo desse trabalho é orientar os moradores sobre os sintomas da dengue e as ações que devem ser adotadas pela própria comunidade para eliminar os potenciais criadouros do mosquito Aedes Aegypti. No mês de março o trabalho continuará beneficiando e orientando as comunidades do Santo Antônio (Bairro Novo) e Marambaia.

O secretário municipal de Saúde, Ricardo Lins, explica que os mutirões são importantes não somente como forma de conscientização da comunidade, como também para atacar esses potenciais criadouros nesse período do ano com alta incidência de chuvas, onde historicamente há maior incidência de dengue. “Estamos intensificando os trabalhos e envolvendo a população para evitar a transmissão da doença”, afirmou.


Carnaval de Salvador nesta terça, com Olodum e Harmonia

O Olodum participou da recepção da Tocha Olímpica no Pelourinho Nesta terça-feira (13) de carnaval, o Olodum sai sem cordas no Circuito Osmar em Salvador. Daniela Mercury, Harmonia, Psirico e É o Tchan completam a atração do circuito.

Alok, Pablo Vittar e Margareth Menezes garantem a alegria no Circuito Dodô. Tem ainda Armandinho no projeto Pôr do Sol.

O carnaval soteropolitano traz opções para quem gosta de música eletrônica, samba, reggae, forró e até rock.

Leia mais.


Avanços na saúde pública são destacados em encontro de líderes empresariais em Itabuna

evento_livro_saude-jadelsonOs avanços da saúde pública na Bahia foram destacados pelo Secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, durante encontro promovido pelo Fórum de Líderes Empresariais (LIDE), em Itabuna, nesta terça-feira (5). O evento reuniu empresários de diversas áreas e um dos pontos altos da palestra de Vilas Boas foi a implantação do Hospital Regional da Costa do Cacau, que será inaugurado no próximo dia 15 em Ilhéus, pelo governador Rui Costa.

No total, são mais de 200 leitos, com 30 leitos de UTI, equipamentos de última geração. Para o coordenador do LIDE no Sul da Bahia, Manoel Chaves Neto, “o novo hospital terá impactos positivos não apenas na saúde, mas em outros setores, atraindo novos empreendimentos e integrando ainda Itabuna e Ilhéus, nesse processo que é a criação de uma região metropolitana no Sul da Bahia”.

Em sua exposição, o Secretário apresentou ações como a implantação Hospital Regional da Chapada, instalado em Seabra, e do Hospital Regional da Costa do Cacau, em Ilhéus, além das policlínicas regionais do Extremo Sul, em Teixeira de Freitas, e do Alto Sertão, em Guanambi, já em funcionamento, e de Irecê e Jequié, que serão entregues até o final do ano. “O Hospital da Costa do Cacau representa uma mudança significativa na resolução nas carências na área de saúde na região, oferecendo serviços de média e alta complexidade, incluindo a realização de cirurgias cardíacas e atendimento a rede de urgência e emergência”. Vilas Boas disse ainda que os investimentos do Governo do Estado na área de saúde vão se intensificar em 2018, sempre focados na melhoria do atendimento à população que depende do acesso à rede pública.

O superintendente do Hospital da Bahia, Jadelson Andrade, que fez o lançamento do livro “Crônicas do Coração”, fruto de sua convivência com o casal Zélia Gattai e Jorge Amado, destacou que “com investimentos consistentes na implantação de hospitais e policlínicas regionais, o Governo da Bahia está melhorando o atendimento no interior e permitindo que a população tenha maior acesso aos serviços de saúde, que não devem ser distinguidos entre quem pode pagar um plano de saúde e quem não pode”. “Essas ações devem possibilitar um tratamento mais igualitário, seja nos serviços mais simples como a consulta médica, seja nos procedimentos de alta complexidade”.


Projeto Caravana da Música traz grupo Skanibais dia 18 em Itacaré

caravanaO Projeto Caravana da Música desembarca no próximo dia 18 de novembro em Itacaré, trazendo como atração principal a banda Skanibais. O show será às 19 horas, na praça São Miguel, mas a proposta é de realizar durante o dia oficinas e encontros com estudantes para discutir arte e O Projeto Caravana da Música é uma iniciativa que pelo segundo ano percorrerá diversos municípios baianos promovendo a circulação de artistas com apresentações gratuitas em espaços públicos e oficinas.

A realização é da Maré Projetos Culturais, com patrocínio da Vivo e Governo da Bahia, por meio do Fazcultura, programa de incentivo fiscal da Secretaria da Fazenda e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e em Itacaré conta com o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Juventude, Esporte e Cultura.

A banda Skanibais, primeira produção baiana que toca o ritmo jamaicano ska. O grupo leva para o público o repertório do disco “Qual É A Parte Mais Gostosa de Você”, com versões de samba, MPB, reggae, rock nacional e internacional, forró e clássicos do ska. Em formato instrumental, a banda é composta pelos músicos Uirá ( bateria), Neomário Marques (baixo), Jorge Solovera (guitarra), Anderson Lacerda (piano), Gilmar Santos (trombone), Ito Bispo (sax tenor e alto), Kiko Souza (sax barítono e flauta) e João Teoria (trompete). A proposta é divulgar o ritmo jamaicano e suas possibilidades de mistura com a música brasileira e, em particular, com a música nordestina.

O Caravana da Música promove a interiorização da música baiana e difusão da produção artística e estima chegar a 10 mil espectadores. Os nomes que compõem a programação foram selecionados por meio de uma chamada pública que contou com 250 inscritos, submetidos à avaliação da curadoria formada pelo jornalista Luciano Matos, os produtores culturais Ivanna Souto e Luizão Pereira. Foram avaliados aspectos como diversidade de gênero entre os inscritos, iniciativas que valorizam o diálogo entre ritmos e difundam a brasilidade com criatividade e a trajetória do artista/ banda, bem como demandas técnicas e logísticas.

De acordo com Fernanda Bezerra, diretora da Maré Produções Culturais e idealizadora do projeto, “Caravana da Música é um dos principais projetos, realizados hoje na Bahia, destinados a interiorização da música contemporânea autoral produzida por artistas baianos. A segunda edição chega para amadurecer este projeto que busca promover a ocupação e dinamização cultural do espaço público”.





Morre o cantor e compositor Belchior

belchior1Belchior morava há quatro anos em Santa Cruz do Sul, distante cerca de 150 km de Porto Alegre. Há um ano e meio, ele e a mulher viviam em uma casa cedida por um amigo. Foi neste local que o cantor e compositor cearense amanheceu morto neste domingo (30).

De acordo com relato da mulher de Belchior, Edna Araújo, à delegada Raquel Schneider, o marido não tinha nenhum problema de saúde. Antes de dormir, na noite de sábado (29), ela disse que ele sentiu um pouco de frio.

“Em princípio ele estava deitado num sofá, onde ele costumava ficar, que era o ambiente onde ele compunha as músicas, ambiente para ele tranquilo. Ele sentiu um pouco de frio, a esposa dele tapou [cobriu] ele, aí ela foi se deitar. Ela percebeu que, de madrugada, ele acordou, estava demorando a vir e ela chamou. Aí pensou que ele dormiu, porque ele dormia naquele local às vezes. Quase pela manhã, ela acordou e notou que ele não veio e foi ver o que aconteceu. Aí que ela viu que ele estava desacordado e pediu ajuda”, diz a delegada, conforme depoimento.


Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi até a casa e constatou a morte. Um exame preliminar apontou o rompimento da artéria aorta, segundo a delegada.

Trajetória

Na infância no Ceará, Belchior estudou piano e música coral, e trabalhou no rádio em sua cidade natal. Seu pai tocava flauta e saxofone, e sua mãe cantava em coro de igreja. Mudou-se em 1962 para Fortaleza, onde estudou Filosofia e Humanidades. Também chegou a estudar medicina, mas abandonou o curso em 1971 para se dedicar à música.

 Começou apresentando-se em festivais pelo Nordeste. Depois do sucesso de “Mucuripe”, mudou-se para São Paulo, onde compôs trilhas sonoras para filmes e passou a fazer shows maiores e aparições em programas de televisão. Em 1974, lançou seu primeiro disco, “A palo seco”, cuja música título se tornou sucesso nacional e ganhou versões ao longo da história, como a de Oswaldo Montenegro e da banda Los Hermanos.

LEIA MAIS NO G1.