Quatro Programas de Pós-graduação da UESC recebem 5 na avaliação da Capes

uesc-frenteQuatro programas de Pós-graduação da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) mantiveram ou aumentaram seus conceitos, atingindo o 5 na avaliação realizada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), vinculada ao Ministério da Educação, referente ao período 2013 a 2016. Trata-se dos Programas de Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente, Ecologia, Conservação da Biodiversidade, Zoologia e Genética e Biologia.

A avaliação do Sistema Nacional de pós-graduação é realizada periodicamente pela Capes, com a participação da comunidade acadêmico-científica, por meio de consultores num processo que assegura a qualidade dos cursos de mestrado e doutorado no país. Esta avaliação quadrienal da qualidade acadêmica da pós-graduação, além de ser fundamental à manutenção do funcionamento dos programas, é um indicador de qualidade, embasando as políticas governamentais e institucionais para o crescimento qualitativo e quantitativo dos cursos.

Os cursos de pós-graduação da UESC obtiveram avanços nesta primeira etapa da avaliação, como por exemplo, os programas de Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente, Ecologia e Conservação da Biodiversidade e Zoologia, que saíram do conceito 4 para o conceito 5. Outros cursos mantiveram o mesmo patamar de avaliação em relação à avaliação anterior, como o curso de Genética e Biologia Molecular, nível de mestrado e doutorado, que possui conceito 5.

Um dos diferenciais desta avaliação da Capes foi a reserva de um período para análise exclusiva dos mestrados profissionais. O Mestrado Profissional em Formação de Professores da Educação Básica foi avaliado com conceito 4 e os demais mestrados profissionais, vinculados à Universidade, obtiveram avaliações semelhantes aos períodos anteriores.


Ensino técnico e profissional oferece mais oportunidades aos estudantes, aponta estudo

Dados de levantamento do Senai atentam para o fato de que os jovens brasileiros que já concluíram o ensino médio profissional têm mais chances de conquistar o primeiro emprego. Aproximadamente 79% dos entrevistados associam o ensino técnico a uma base sólida para o futuro profissional. É o caso de Josieli Rodrigues da Paixão, de 21 anos, moradora Governador Mangabeiras (BA). Recentemente, ela concluiu o curso técnico de alimentos e conquistou a tão da sonhada vaga no mercado.

“Entrei no curso técnico por necessidade. Fiz parte da primeira turma de alimentos do instituto e tive muita dificuldade para assimilar os conteúdos teóricos. Não foi fácil concluir o curso. Mas foi gratificante, pelo fato de que ao longo do curso, tomei gosto. Hoje, digo que amo o meu trabalho. Nunca imaginei que seria tão bom para mim, quando me matriculei. Na minha cidade, quem escolhe o setor de laticínios não fica desempregado. A indústria cresce a cada dia. Tenho mais três colegas que foram contratadas no mesmo período”, relata a profissional.

Para o coordenador-geral de Ensino Médio, do Ministério da Educação, Wisley Pereira, ter outras opções dentro das possibilidades do Ensino Médio, como o ensino técnico e profissional, é tentar também atender o projeto de vida dos estudantes. “Mas caberá ao sistema de educação produzir um ensino técnico e profissional já na matriz do próprio Ensino Médio”, pondera.


Uesc participa do projeto Lápis na Mão

lapisEm parceria com a Editora da UESC (Editus), a TV Santa Cruz lançou a oitava edição do projeto “Lápis na Mão”. A iniciativa tem o intuito de contribuir com o desenvolvimento da educação e da cidadania nas regiões sul e extremo sul da Bahia.

O Lápis na Mão é formado por diversas atividades que já fazem parte do calendário pedagógico das escolas regionais, como Concursos de Desenho e Redação, Desafio Mãos da Esperança e Concurso Escola Cidadã. A Editus faz parte das ações: “A leitura vai à praça”, “Papo de quem lê com quem escreve” e “Caravana”, atividades que envolvem doação de livros e conversa de autores com crianças e jovens.

O público-alvo são comunidades, alunos e professores das escolas públicas e particulares do ensino Infantil ao Médio, incluindo Educação de Jovens e Adultos (EJA) de 57 municípios. Ilhéus, Itabuna, Eunápolis, Porto Seguro e Teixeira de Freitas são os polos de atuação.


Ibicaraí realiza segunda fase do Projeto Libélula na rede municipal de Ensino

A prefeitura de Ibicaraí, através das secretarias municipais de Saúde e Educação, está aplicando a 2ª fase do projeto Libélula nas escolas municipais de Ibicaraí.

O projeto tem a Coordenação da Vigilância Epidemiológica e Endemias, em parceria com o Programa Saúde nas Escolas (PSE) e com o apoio da Atenção Básica, do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), da Vigilância Sanitária, equipes das equipes de ACE e ACS e da secretária de Infraestrutura.

A segunda fase teve início em agosto, vai até o mês de outubro e, segundo a Educadora de Endemias, Anilma Lacerda, acontece nos três turnos com oficinas práticas voltadas para sensibilizar os envolvidos a favor do uso consciente dos recursos, através de ações simples individuais baseadas nos três ‘R’ da sustentabilidade: Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

“Durante a oficina é produzido o caqueiro ecológico e o plantio da semente da Crotalária, planta que atrai a Libélula, um inseto predador do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da Dengue, Chikungunya e Zika”, informou Anilma.


Projeto Transformaê mobiliza estudantes para arte, esporte e inovação em Itabuna

escola cultural 3Um dia especial em mais de mil escolas estaduais da capital e do interior do estado. Nesta quinta-feira (21), o ensino formal deu lugar a 12 horas de atividades artísticas, esportivas culturais e de inovação, com a realização do ‘Transformaê – Virada Educacional Bahia’, um projeto do Governo do Estado, executado pela Secretaria de Educação. Durante todo o dia, unidades de ensino abriram as portas para a comunidade, oferecendo uma nova maneira de aprender.

“Esse é um momento importantíssimo para a educação. O Transformaê é mais do que um movimento. Ele é um elemento capaz de unificar a cultura com a educação. É a identificação do cotidiano e das habilidades. É a possibilidade de juntar o conteúdo que cada um tem. Ao mesmo tempo, tenta sacudir a escola com conhecimento que vai compor a nossa caminhada“, afirmou o secretário Walter Pinheiro.

No Colégio Luís Eduardo Magalhães abriu as portas da unidade para a família e a comunidade participarem das atividades e brincadeiras interdisciplinares na área da dança, teatro, literatura e música. “E uma excelente atividade para difusão da cultura e de integração, num processo que fortalece a escola como agente transformadora”, diz a diretora Ednailza Carvalho. O estudante do Colégio Modelo de Itabuna, Matheus Saad, 16, do 1º ano do Ensino Médio, conta participou de várias atividades e parabeniza a escola pela programação diversificada. “ A escola está cumprindo o que prometeu. Também gostei da proposta da escola de revelar talentos de forma lúdica”, declara.


UESC realiza Seminário Leitura e Escrita na Educação Infantil

uesc-frenteO projeto de extensão Fortalecimento e Articulação da Educação Infantil do Departamento de Ciências da Educação em parceria com o Fórum Baiano de Educação Infantil (FBEI – Polo Sul) e secretarias municipais de educação do Sul da Bahia promove o Seminário Leitura e Escrita na Educação Infantil: Como assim? O evento será realizado no auditório Paulo Souto, na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), das 8h30min às 17horas, segunda-feira(25).

Segundo a Prof.ª Dr.ª Emilia Peixoto Vieira, “diante do momento de grandes desafios na educação brasileira, principalmente para a Educação Infantil. Dentre os desafios, se destaca a discussão da Leitura e da Escrita nesta etapa.” A professora entende que “o contexto exige reflexão, aprofundamento e discussões teóricas sobre o tema da leitura e da escrita na Educação Infantil, igualmente a construção de práticas pedagógicas comprometidas com a qualidade do atendimento nessa etapa da Educação Básica. Além disso, temos em debate a 3ª versão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o reflexo para formação de professores/as que atuam na Educação Infantil.”

O público alvo do Seminário são professores, gestores, coordenadores, Secretários e representantes dos municípios, conselhos municipais de educação, sindicatos, estudantes de Pedagogia. “Este Seminário pretende trazer estas reflexões e aprofundamento sobre o trabalho pedagógico com a Leitura e Escrita na Educação Infantil, bem como analisar políticas para a formação de professores/as que atuam nessa etapa,” frisa Prof.ª Dr.ª Rosenaide Pereira Ramos acrescentando que “este debate é urgente e necessário e precisa envolver, em diálogo, os gestores municipais e demais profissionais da educação”.


Escolas podem se inscrever para a V Feira das Profissões da UESC

feira-das-profissoes-uescOs estudantes que quiserem descobrir sobre o seu futuro profissional estão convidados a participar da V Feira das Profissões, da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). O evento será realizado nos dias 25, 26 e 27 de outubro, na quadra do Parque Desportivo, no Campus Prof. Soane Nazaré de Andrade, no bairro Salobrinho em Ilhéus.

A Feira das Profissões que tem como objetivo apresentar um panorama dos cursos da Universidade, está voltada para estudantes do 3º ano do Ensino Médio de escolas públicas e privadas. A participação é gratuita e as escolas situadas na área de abrangência da UESC podem solicitar a inscrição por meio dos links: https://goo.gl/forms/k2OOj4T8x1JQfOl43, para escolas da rede pública e https://goo.gl/forms/tzi0L8X5Yp4X8Plf2, para escolas da rede privada.

A feira é uma oportunidade para que os jovens obtenham informações sobre o ingresso num dos 33 cursos da UESC e nos programas de apoio à permanência estudantil (moradia, alimentação, etc.) oferecidos pela instituição de ensino superior.

O evento coordenado pela Pró- Reitoria de Graduação, Gerência Acadêmica de Graduação e Coordenação Geral de Estágios reúne unidades de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade, distribuídas em estandes. Alunos e professores da UESC, atuam como monitores e esclarecem as dúvidas dos visitantes sobre os cursos de graduação oferecidos, carreiras, profissões, mercado de trabalho, formação acadêmica, grade de disciplinas, conteúdos programáticos e especializações.

 


Encontro do FORSEC

encontro-do-forsec-agosto-2017A Secretária de Educação do município de Itabuna, Anorina Smith Lima, ministrou palestra no Fórum dos Secretários Municipais de Educação da Região Sul da Bahia (Forsec), realizado esta semana no Campus II da Unime. Na oportunidade, a pauta trabalhada pelos gestores se deu em torno da apresentação dos resultados preliminares do questionário que foi encaminhado na reunião anterior do Forsec.

Com a proposta de traçar um diagnóstico sobre a educação pública nos municípios da região, o Fórum entregou aos gestores, em reunião anterior, um questionário que compreende aspectos que vão do pedagógico à situação de infraestrutura das escolas. Segundo a secretária Anorina, a pesquisa, que foi aplicada nas cidades dos participantes do Forsec, está em fase de tabulação dos dados e sua conclusão está prevista para o dia 30 de agosto. Para a secretária, um ponto importante que foi tratado no encontro diz respeito à estratégia utilizada para processo de tabulação desses diagnósticos.

 


A emoção da conquista do diploma

A Bahia tinha uma universidade federal antes do governo Lula. Agora são 6. A Bahia tinha 2 campi de universidades federais. Hoje tem 22 campi espalhados pelo estado. O avanço para o interior das universidades públicas levou “fábricas de sonho” e oportunidades antes inimagináveis para jovens de famílias pobres e do interior. Entre 2003 e 2014, o número de estudantes em universidades no Brasil saltou de cerca de 3,5 milhões para mais de 7 milhões.

No segundo dia da Caravana “Lula Pelo  Brasil”, o ex-presidente visitou duas dessas novas universidades – a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), em Cruz das Almas, e a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), em São Francisco do Conde. Em Cruz das Almas, Lula seria homenageado. Em São Francisco do Conde, Lula prestou uma homenagem aos formandos.

Lula fundou a UFRB em março de 2006. A universidade decidiu conceder ao seu fundador o título de Doutor Honoris Causa. Lula tem 3 dezenas de títulos como esse de universidades como a Science Po, de Paris, a Universidade de Coimbra, em Portugal, e Salamanca, na Espanha. Mas um juiz federal de primeira instância, desrespeitando a autonomia universitária, decidiu, com base em uma ação de um vereador do DEM, proibir a universidade de conceder a honraria.

Não teve problema. Lula esteve na universidade, onde recebeu uma homenagem da comunidade acadêmica, e se encontrou com a população na rua em frente ao campus. “Cada menino negro da Bahia que recebeu o seu diploma é o meu título de Honoris Causa”.

Já à noite, Lula foi patrono da turma de Humanidades da Unilab, criada  em 2010. Foram 68 formandos do Brasil e da África de Língua Portuguesa que completaram seu curso e receberam seus diplomas do ex-presidente Lula, muitos deles os primeiros formados das suas famílias.

LEIA  MAIS  NO PORTAL LULA.


Entrega de mudas de árvores marca acolhida dos calouros da FTC Itabuna

aula-_ftc_agos_2017A distribuição de mudas de árvores frutíferas e espécies nativas da Mata Atlântica marcou a acolhida dos novos acadêmicos da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Itabuna, na noite da última segunda-feira (14), durante a abertura da Semana de Integração de Calouros 2017.2. A programação teve início às 18 horas, com o Happy Hour , que levou ao Tablado Cultura da FTC o cantor Cristiano Costa.  A mudas de árvores foram doadas pelo Instituto Biofábrica de Cacau.

Os novos alunos foram acolhidos no Auditório Gervásio Oliveira da FTC, onde tiveram a oportunidade de acompanhar a Aula Inaugural do primeiro semestre letivo na Faculdade, cuja temática versou sobre “O Ensino Superior, Gestão do Conhecimento e a Gestão da Carreira Acadêmica – Um Diálogo Necessário”, abordada pela professora Josefina Fontes. Em seguida, o egresso do curso de Enfermagem da FTC Itabuna e hoje secretário de Saúde do município de Itajuipe, professor Adilson Ribeiro dos Santos, falou para os ingressantes da sua experiência na “Gestão do Conhecimento e da Carreira Profissional”.

aula-_ftc_2agos_2017Dando boas-vindas aos calouros, a assessora acadêmica da FTC, Ana Lúcia Lima, enfatizou a importância dos ingressantes cultivarem sonhos e fazê-los realidade vencendo os desafios que surgirão no período de graduação. Ao solicitar que os coordenadores entregasse uma muda de árvore a um dos novos acadêmicos de seus respectivos cursos, a assessora disse que, tal como crescem às árvores, é necessário que o ser humano cresça na  busca incessante por conhecimento.

“Que cada possa, juntamente com as mudas destas árvores, plantar, cultivar e regar novos sonhos na busca do conhecimento. Só assim vocês serão capazes de transformar para melhor as suas próprias histórias e a realidade da sociedade em que vivemos”, afirmou Ana Lúcia. A Semana de Integração de Calouros da FTC Itabuna teve sequência na terça-feira (15), com a participação da dupla sertaneja Rian Girotto e Henrique no Happy Hour. Além disso, cada colegiado de curso está promovendo atividades, a exemplo de ciclo de estudos e debates, com a participação de profissionais, inclusive, muitos egressos da FTC.