Uerj sedia reunião da Abruem

Num cenário de incertezas a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) foi anfitriã da a reunião administrativa, da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), em 21 de julho. O objetivo do encontro foi dar visibilidade à crise das instituições de ensino superior, especialmente as estaduais do Rio de Janeiro.

Para a vice-presidente da Abruem e reitora da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Adélia Pinheiro “a realização de reunião da Abruem no Rio de Janeiro foi um ato político de apoio às universidades estaduais daquele estado. Ressalto que o cenário econômico e político atual brasileiro, com diminuição dos investimentos públicos em ciência, tecnologia e educação superior, configura-se em ameaça a todas as instituições de ensino superior, independente da esfera jurídica (estadual, municipal ou federal).”

A Uerj prevê para 1º de agosto o  inicio do primeiro semestre letivo de 2017.  “É sabido que estamos com três meses de salários atrasados, com bolsas de alunos e professores atrasadas e atraso no décimo terceiro de 2016. Já vínhamos dizendo que, se não acontecer alguma coisa, relativa a uma tentativa de regularização dos salários, acredito que não teremos condição de iniciar as aulas. Estudantes, docentes e técnicos administrativos não têm mais recursos sequer para locomoção e alimentação”, disse o reitor Ruy Garcia Marques.


Secretários de educação se reúnem em Itabuna no próximo dia 25

Forsec_plenaraiaNo próximo dia 25, Itabuna recebe o 4º Encontro do FORSEC (Fórum de Secretários de Educação da AMURC), que reúne secretários de educação e técnicos de municípios da região. O objetivo do evento é discutir sobre instrumentos para gestão financeira e trocar experiências sobre o planejamento para a Prova Brasil. Profissionais da consultoria Oficina Municipal também participarão da reunião.

“É comum que municípios de uma mesma região enfrentem desafios parecidos na gestão da educação”, explica o coordenador do projeto RAE Bahia (Rede de Apoio à Educação, iniciativa dos Institutos Natura e Arapyaú), André Lopes. “Em 2017, todos os governos municipais deverão construir e aprovar seus Planos Plurianuais (PPA), é importante que as secretarias de educação contribuam para este instrumento de planejamento da gestão”, completa.

Ainda segundo Lopes, a Prova Brasil, aplicada em alunos do 5º e do 9º ano entre 23 de outubro e 3 de novembro, é um dos termômetros da qualidade do ensino oferecido pelo sistema educacional brasileiro. “Os resultados da prova Brasil compõem o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), que apoia o MEC e as secretarias a definirem ações para aprimorar e diminuir desigualdades do sistema”, conta.

Os munícipios baianos convidados para a reunião são: Almadina, Arataca, Aurelino Leal, Barra do Rocha, Barro Preto, Buerarema, Camacã, Camamu, Canavieiras, Coaraci, Dario Meira, Firmino Alves, Floresta Azul, Gandu, Gongogi, Ibicarai, Ibicuí, Ibiranpitanga, Igrapiúna, Iguaí, Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Itajú  do Colônia, Itajuipe, Itapé, Itapetinga, Itapitanga, Itarantim, Ituberá, Jussari, Maraú, Mascote, Nova Canaã, Pau Brasil, Santa  Cruz da Vitória, Santa Luzia, São  José da Vitória, Ubaitaba, Ubatã, Uma, Uruçuça e Wesceslau Guimaraes.

O evento é uma iniciativa da Associação dos Municípios da Região Cacaueira da Bahia (AMURC), em parceria com o projeto RAE Bahia e com a Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). “A partir do trabalho em conjunto, queremos possibilitar uma gestão que possibilite uma melhoria da qualidade do ensino”, declarou o coordenador executivo da Amurc, Luciano Veiga.

Nos encontros anteriores, as equipes das secretarias se conheceram e foram apresentadas ao trabalho do FORSEC e da AMURC. Também foi realizada a eleição da diretoria do FORSEC e análise dos IDEBs, fluxo de estudantes e Prova Brasil, indicadores importantes na área da educação. Além disso, foram discutidas maneiras de fazer um diagnóstico da gestão educacional dos municípios. Outros quatro encontros ainda estão previstos para 2017.

O Instituto Natura (iN) – www.institutonatura.org.br – é uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que busca contribuir com a transformação da educação pública no Brasil e nos países da América Latina onde a Natura atua. Criado em 2010 com a visão de criar condições para cidadãos formarem uma comunidade de aprendizagem, o iN desenvolve e apoia iniciativas para professores, escolas, gestores públicos e consultoras Natura. Também dissemina e fomenta a discussão sobre os temas: escola em tempo integral, regime de colaboração e princípios de comunidade de aprendizagem.


Secretaria de Educação de Itabuna realiza curso sobre gestão de recursos escolares

curso-sec-itabuna-2017A Secretaria da Educação de Itabuna tem atuado de maneira constante visando qualificar diretores, coordenadores, professores e profissionais que atuam na gestão das escolas do município.

Na manhã desta sexta-feira (14), teve início o segundo módulo de Formação pela Escola, que é mais uma dessas atividades que têm o propósito de tornar o ensino da Rede Pública Municipal uma referência em qualidade. Na oportunidade, os participantes do curso, que acontece até às 17h na Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), estão entendo a concepção do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), que deriva do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Com carga horária de 52 horas à distância e 8 horas presenciais, este módulo visa atender não só os profissionais que atuam na educação básica, mas toda a comunidade. Para a secretária da Educação, Anorina Smith Lima, é importante que a comunidade escolar, tanto no âmbito dos alunos, pais, mães, bem como professores e demais funcionários estejam envolvidos no processo do controle desses recursos que chegam às unidades escolares.

A diretora do Departamento de Educação Básica, Elisângela Santos Messias, conta que, além de professores e profissionais da educação, pessoas ligadas às comunidades estão participando do curso de modo a ter conhecimento acerca dos assuntos que envolvem a gestão dos recursos públicos ligados à educação. Para Elisângela, os participantes irão se qualificar no que tange a gestão escolar, e essa evolução terá resultado direto na qualidade do ensino e na formação do aluno.

“A Secretaria da Educação vem tratando esse curso com total prioridade e com muita importância, principalmente pra quem está na gestão da unidade escolar, já que essa pessoa precisa compreender como gerir da forma mais transparente possível os recursos da escola, por se tratar de verba pública, e também para garantir que a comunidade escolar participe da gestão fiscalizando e propondo melhorias”, comenta Elisângela.

 


FTC Itabuna tem projeto de Educação Empreendedora aprovado pelo Sebrae

ftc-novaA Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Itabuna está entre as 18 Instituições de Ensino Superior (IES) que teve projeto aprovado pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado da Bahia – Sebrae/Ba – para ser desenvolvido com foco na Educação Empreendedora para o Ensino Superior. No Sul do Estado, além da FTC, também teve projeto selecionado a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), da Rede Pública Estadual. Outra unidade da Rede de Ensino FTC que está entre as IES com proposta selecionada é a de Feira de Santana.

De acordo com a coordenadora do projeto, professora Maria Alice Accioly Doria, que também coordena o curso de Administração da FTC Itabuna, o objetivo geral da proposta aprovada pelo Sebrae é de capacitar 10 docentes e 200 discentes de todas as áreas de conhecimento da Faculdade em Empreendedorismo, como forma de proporcionar empoderamento não apenas no conhecimento diferenciado, mas nas atitudes diante das demandas do mercado no contexto econômico e social complexo e incerto que se apresenta.

“Diante do panorama brasileiro, é necessário buscar soluções que promovam a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios por acreditar que esses fomentem a economia local e regional, trazendo assim uma retomada mais consolidada para o crescimento econômico do país. Ações que busquem a ruptura da estatística de fechamento prematuro das empresas brasileiras, através de planejamento, organização e aplicação de ferramentas gerenciais no dia a dia do empreendedor, são necessárias serem implantadas”, justifica a coordenadora.

Maria Alice ressalta que, para alcançar os objetivos propostos a capacitação irá desenvolver ações como: a integração entre teoria e prática; realizar palestras e simpósios voltados ao empreendedorismo; e propiciar ao aluno a experiência e o conhecimento de abrir uma empresa e a vivência da gestão de um negócio através de feiras de incubadoras.

Ela destaca ainda que, durante 18 meses de execução do projeto, serão promovidas ações de mobilizações junto aos discentes para fomentar a participação em jogos empresariais, acompanhando os integrantes na orientação e na mensuração do grau de conhecimento adquirido, bem como a orientação na construção passo a passo para a realização de um plano de negócio com vistas a sua viabilização.

“O nosso projeto será desenvolvido com base na metodologia inovadora adotada pela Rede de Ensino FTC, fundamentada na filosofia de currículo baseado em competências, que é obrigatoriamente base norteadora das ações docentes”, argumenta Maria Alice. Dentre as atividades previstas para o projeto estão a implementação da Disciplina de Empreendedorismo, o Desafio Universitário, o Simpósio em Educação Empreendedora e a Disciplina de Empreendedorismo e Inovação. As atividades serão desenvolvidas a partir do próximo dia 24 com a capacitação de docentes.


Jovens cientistas do Brasil se reúnem em Belo Horizonte no Salão Nacional da ANPG

Aproximar a produção acadêmica da realidade social brasileira é o objetivo do 5º Salão Nacional de Divulgação Científica, realizado pela ANPG (Associação Nacional de Pós-Graduandos), de 16 a 22 de julho, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Estarão presentes centenas de jovens cientistas, de todas as regiões do país, responsáveis atualmente pelas pesquisas mais avançadas da universidade brasileira nas áreas das ciências exatas, humanas, biológicas, ambientais e tecnológicas.

O Salão da ANPG traz o tema “Os Impactos da Ciência na Sociedade”, contando com debates, um ato político contra o corte de recursos da área e pelas Diretas Já no Brasil, oficinas e uma extensa mostra de Ciência e Tecnologia que apresenta os trabalhos desenvolvidos pelos pesquisadores. São mais de 100 projetos que buscam soluções para a cura de doenças, a melhoria da vida nas cidades, a democratização do conhecimento, o esgotamento das matrizes energéticas, as práticas de ensino e convivência da diversidade no país.

Saiba mais em: http://www.salaonacional.org.br

Segundo a presidenta da ANPG, Tamara Naiz, doutoranda da Universidade Federal de Goiás, o Brasil não conseguirá superar o grave momento de crise política e econômica sem considerar a área da ciência: “O ultimo ano foi muito difícil pra ciência brasileira, tivemos desde a descaracterização do Ministério da Ciência e Tecnologia a cortes e contingenciamento no orçamento da pasta, que fizeram em 2017 com o pior orçamento das ultimas décadas. Isso leva à descontinuidade das pesquisas, precarização das condições de pesquisa e ameaça de corte dos direitos de quem está desenvolvendo pesquisas para o benefício de toda a sociedade”, afirma.


Entidades debatem ações para a educação regional

cds-cima-in-amurc_11_07_2017Representantes da Amurc, Uesc, do Instituto Natura e dos Consórcios Litoral Sul e da Mata Atlântica, estiveram reunidos nesta segunda-feira, 10, na sede da Amurc para discutir ações voltadas a educação nos municípios da região. A proposta é institucionalizar as Câmaras Temáticas de Educação, existentes nos consórcios, visando desenvolver um Plano de Ações para a Educação Regional.

O coordenador da Rede de Apoio a Educação – RAE, André Lopes declarou que as ações serão implementadas no âmbito das Câmaras Técnicas do Território de abrangência de cada Consórcio. “Nós estamos levando a proposta às Câmaras Temáticas dos Consórcios, com o objetivo de criar uma rotina de encontros com os secretários municipais de educação”.

A iniciativa é desenvolvida a partir do Fórum de Secretários de Educação – Forsec, e de acordo com o secretário executivo da Amurc e do CDS-LS, Luciano Veiga, vem reforçar a política da Associação, que destaca no seu novo regimento, a recepção de todos os consórcios dentro do seu Território de Identidade e o apoio nas diversas áreas, com o objetivo maior de fortalecer os consórcios.

Para o presidente da Amurc e do Consórcio Litoral Sul, Antônio de Anízio, esse é um momento muito importante, pois retrata o papel da Associação como articuladora institucional, com a parceria dos consórcios na execução de políticas públicas. “A união destes através da Associação dará o empoderamento político necessário para que tenhamos força de sensibilizar os governos do Estado e Federal para o atendimento às demandas que tanto aflige a nossa região, a começar pela melhoria da educação”.

De acordo com o prefeito de Jussari e vice-presidente do Cima, Antonio Valete, a iniciativa “vai permitir aos profissionais de educação uma qualificação adequada e voltada para a melhoria do Ideb na região”. Além disso, os colaboradores terão a oportunidade de eleger demandas específicas para serem atendidas pelas câmaras temáticas.


Presidente do FNDE anuncia recursos para Uruçuca

Exibindo 19875342_1957368557877105_7434433648276331551_n.jpgO presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Silvano Pinheiro, anunciou a liberação de R$ 200 mil para compra de equipamentos e mobiliário escolar para a rede municipal de ensino de Uruçuca. Silvano participou da apresentação do projeto da nova escola de Serra Grande, ao lado do deputado federal Paulo Azi (DEM) e do prefeito Moacyr Leite Jr., neste final de semana.

O projeto da nova escola é inovador. Ocupando uma área de 28 mil metros quadrados, a escola contará com espaços específicos para a educação infantil e Ensino Fundamental  e espaço para estudantes de todas as idades e para a comunidade.

“Será um campus de educação básica inovador com uma concepção de educação não apenas integral como integrada e sustentável”, observa o prefeito de Uruçuca, Moacyr Leite Júnior. O projeto, segundo o gestor, é resultado de diálogo da comunidade escolar, gestores públicos e especialistas.

Moacyr destacou o cuidado do presidente do FNDE em conhecer o projeto in loco, além do papel do deputado federal Paulo Azi em atuar para que o município seja atendido com agilidade. A concepção do campus de educação básica vem sendo delineada há mais de quatro anos. “Além das salas tradicionais, a escola contará com espaços inovadores para estimular ainda mais o ensino aprendizagem”, reforça o prefeito.

O evento contou com a participação de secretários municipais, vereadores e autoridades ligadas à educação no município. “Todos puderam conhecer o projeto e o possível terreno onde será construída a escola”, disse o prefeito Moacyr Leite Jr.


Ainda dar tempo sacar o FGTS

A 26 dias do fim dos saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), os trabalhadores que ainda não procuraram a Caixa Econômica Federal para retirar o dinheiro devem ficar atentos. Muitos clientes relataram problemas para sacar o dinheiro. E, quem deixar para a última hora, pode não ter tempo para fazer a regularização e perder o prazo do saque.

Em comunicado enviado ao G1, a Caixa Econômica garante o saque aos trabalhadores que formalizarem o pedido até o dia 31, desde que eventuais ajustes necessários dependam exclusivamente do banco. Mas aqueles que precisarem de correções externas não serão atendidos fora do prazo.

“A Caixa Econômica Federal informa que todo trabalhador que manifestar intenção de saque das contas contempladas na lei 13.446/17, por meio da adesão no site ou formalização de demanda em uma das agências da Caixa até o dia 31 de julho, terá assegurado o direito ao saque dos valores da conta vinculada inativa. A Caixa informa ainda que os casos que necessitam de acertos cadastrais e dependem exclusivamente do banco serão pagos após o dia 31 no prazo de até cinco dias úteis. A Caixa esclarece que não haverá ampliação de prazo para os casos que não dependem do banco, pois o trabalhador deve realizar sua manifestação de interesse dentro do prazo legal”, disse o banco.(G1)


FTC oferece benefícios exclusivos para ingressantes aprovados via Enem

FTC Itabuna (1) Já imaginou ingressar e concluir um curso superior dispondo de vantagens exclusivas, como por exemplo: pagar a primeira mensalidade com 90% de desconto; 50% nas demais mensalidades do primeiro semestre; e até o final do curso pagar o valor das mensalidades com desconto de 40%?  Pois estes são os benefícios que a Rede de Ensino FTC (Faculdade de Tecnologia e Ciências) está assegurando aos novos acadêmicos que ingressarem em vários cursos da Instituição no semestre 2017.2, utilizando como recurso de classificação as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

De acordo com o regulamento divulgado pela FTC, para ter acesso aos benefícios, o candidato deverá ter obtido pontuação do Enem a partir de 450 (quatrocentos e cinquenta pontos). E preciso ainda se inscrever no processo seletivo Enem da Faculdade, mesmo que o candidato já tenha sido aprovado pelo vestibular.

A promoção será encerrada na próxima segunda-feira, 10 de julho. A regra prevê ainda que terão direto aos benefícios em forma de descontos somente os alunos que efetivarem matricula como ingressante no semestre 2017.2 que não optarem por bolsas, nem parcelamentos. Os percentuais de descontos não são cumulativos entre si, nem com quaisquer outros descontos comerciais, nem de convênios, ou mesmo com o CREDFTC.

Cursos

Na unidade FTC de Itabuna, 11 cursos estão participando da promoção Enem, são eles: Administração, Biomedicina, Enfermagem, Engenharia Ambiental, Engenharia Mecânica, Engenharia Elétrica, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Psicologia e Sistemas de Informação.


UESC está entre as melhores universidades do país, diz MEC

uesc-frenteA Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em Ilhéus (BA), está entre as melhores instituições de ensino superior do país. O Ministério da Educação (MEC) divulgou um ranking que incluem universidades, faculdades, centros universitários, IFETs (Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia) e CEFETs (Centros Federais de Educação Tecnológica).

De acordo com o ranking, a UESC atinge conceito 4, de Índice Geral de Cursos (IGC), numa escala de 1 a 5, ficando atrás apenas da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

A UESC é a primeira entre as quatro universidades estaduais da Bahia e figura entre as 64 melhores do Brasil. A UESC teve 25 cursos avaliados e obteve IGC contínuo 3,15. A UFBA ficou com 3,56 e a melhor do país, a UNICAMP, com IGC contínuo de 4,37 e conceito 5.

O IGC é um indicador de qualidade construído com base na média ponderada das notas dos cursos de graduação e pós-graduação de cada instituição. Divulgado anualmente, o resultado final do IGC é expresso em valores contínuos (que vão de 0 a 500) e em faixas (de 1 a 5). Notas 1 e 2 são consideradas insatisfatórias.

A lista foi publicada no site do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), referente a 2015. A pesquisa se apoia no IGC (Índice Geral de Cursos), o indicador oficial de qualidade do ensino superior no país.

IGC

Um dos fatores considerados pelo IGC é a média dos CPCs (Conceito Preliminar de Curso) do último triênio, que se refere aos cursos de graduação e é calculado no ano seguinte à realização do Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes).

Outro componente da avaliação é a média dos conceitos atribuídos pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) a programas de pós-graduação stricto sensu na última avaliação trienal.

A distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação stricto sensu também é considerada para determinar a nota da instituição. Uma instituição é considerada excelente quando atinge as faixas 4 ou 5 no IGC, que vai de 1 a 5. De um total de 2.109 instituições de ensino superior avaliadas, apenas 375 entraram nesse grupo seleto.