Livros infantis ganham espaço no mercado brasileiro

Livros infantis - Elza Fiúza-Arquivo/Agência BrasilDa Ag|encia Brasil

Dados do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel) mostram que o crescimento de vendas do gênero infantil em 2016, em relação a 2015, foi de 28%. Nesse mesmo período, o mercado geral de livros caiu 9,7%. Os dados tratam dos livros vendidos no varejo, em livrarias, e foram levantados a pedido da Agência Brasil. Hoje (18) é comemorado o Dia Nacional do Livro Infantil, data escolhida em homenagem ao escritor brasileiro Monteiro Lobato, que nasceu neste dia, em 1882.

A empresária Flávia Oliveira, 31 anos, é uma das compradoras. Ela apresentou os livros à filha, Bruna, de 3 anos, desde cedo, antes mesmo de completar 1 ano. Eram livros de páginas mais duras e com imagens que faziam parte do cotidiano. “Como ela ia muito ao zoológico, comprávamos livros com ilustrações de animais, nos quais ela identificava coisas que faziam parte do universo dela”.

Segundo Flávia, após ouvir várias vezes a mesma história, Bruna se senta com as bonecas em círculo e conta para elas o que ouviu e o que criou a partir do livro. “Eu acho que se a gente quiser que ela tenha esse interesse por livros quando for maior, tem que criar hábito desde criança, para que seja algo prazeroso. Eu não tive isso. Quando entrei na escola, achava os livros muito maçantes. Eu queria que a leitura trouxesse algo prazeroso para ela”, diz.

Embora as vendas tenham aumentado, as obras infantis ainda representam fatia pequena do mercado nacional de livros, 2,8% em 2016 – um aumento em relação aos 2% registrados em 2015.


UESC inicia ano letivo 2017

uesc-3-300x200A Aula Magna, que marcou hoje (17) a abertura do semestre letivo na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), teve a presença da Profa.Dra. Janaina Damaceno Gomes, (Febf/UERJ). Ela ministrou a conferência “A cidade de Íris: Políticas de reconhecimento e ações afirmativas no Brasil do Século XXI”, no auditório do Centro de Arte e Cultura Paulo Souto.

O evento foi aberto com as boas vindas da reitora Adélia Pinheiro, falando para uma plateia atenta formada por estudantes calouros e veteranos. Ela destacou as ações que serão implementadas, com a participação de todos os segmentos acadêmicos, para construção do novo estatuto da UESC. O processo Estatuinte já está em curso. As primeiras etapas ocorreram ao longo de 2016.

A solenidade do inicio do primeiro período letivo da UESC contou os presenças dos pro-reitores de Graduação, Elias Lins Guimarães; de Pós-Graduação, George Rego Albuquerque; de Extensão, Alessandro Fernandes de Santana e de Administração, Elson Cedro Mira.

A palestrante, Janaina Damaceno Gomes, é professora Adjunta da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense (FEBF/UERJ). Doutora em Antropologia Social, pela USP, Mestre em Educação e Bacharel em Filosofia pela Unicamp. Realizou o pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar, com o projeto “Uma Vida em Arquivos”, cuja temática era a formação de arquivos visuais e audiovisuais de movimentos sociais negros no Brasil, na África do Sul e nos Estados Unidos. Um dos resultados da pesquisa foi a realização do curso de extensão “Cinema Negro, Fotografia e Políticas de Representação”.


MEC dará prazo de 2 anos a estados e municípios para adequação de currículos

4º Encontro do Forsec e da RAE com dirigentes de educação dos municípios sulbaianosDa Agencia Brasil

O Ministério da Educação (MEC) vai fixar um prazo de até dois anos após a homologação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para que estados e municípios elaborem os próprios currículos. São os currículos que vão definir como os objetivos de aprendizagem estabelecidos devem chegar aos estudantes nas salas de aula.

“O MEC assegurará todo o apoio técnico do ponto de vista do suporte para que estados e municípios possam avançar na definição dos currículos que obedecerão as normas gerais e as diretrizes gerais consagradas na BNCC”, disse o ministro da Educação, Mendonça Filho. “Tanto o suporte téncico, como a formação de professores e currículos devem estar absolutamente sintonizados com a nova base que será homologada”, acrescenta.

A Base Nacional Comum Curricular define o que deve ser aprendido a cada etapa da vida escolar. Vale tanto para escolas públicas quanto privadas. O ministério entregou hoje (6) a base comum do ensino infantil e fundamental ao Conselho Nacional de Educação (CNE). A expectativa é que, após analisar e elaborar parecer e projeto de resolução, a BNCC volte para o MEC para ser homologada até novembro. Entre junho e setembro, o conselho fará cinco audiências públicas, uma em cada região do país.

Se esses prazos forem cumpridos, significa que estados e municípios terão até o final de 2019 ou início de 2020 para concluir os currículos.


Prefeito Vinícius garante apoio a estudantes

buO prefeito Vinícius Ibrann e a secretária de educação do município, Alba Regina se reuniram na tarde desta terça-feira, dia 05, com membros da Associação de Estudantes do Município de Buerarema- Aemb. O encontro ocorreu no gabinete do prefeito, onde foi anunciado o apoio da prefeitura à associação.

Vinícius garantiu aos estudantes universitários o transporte para os turnos matutino e noturno até a Universidade Estadual de Santa Cruz – Uesc. Estiveram presentes na reunião o Presidente da Aemb, Rafael Guirra, o secretário Mateus Paraguai e a tesoureira Raíssa Benevides.


Educação Inclusiva na pauta da 29ª Jornada Pedagógica de Itabuna

semana-pedagogica-continua-foto-wqaldir-gomes
Essa atividade da semana pedagógica foi no Auditório da FTC de Itabuna (fotos: Waldir Gomes)

Na manhã desta sexta-feira (31), a Secretaria de Educação de Itabuna deu continuidade às atividades da 29ª Jornada Pedagógica da Rede Pública Municipal de Ensino. Professores e profissionais que atuam diretamente com educação para portadores de necessidades especiais estiveram no auditório da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) discutindo ações e medidas que visam tornar a rede municipal de ensino ainda mais inclusiva.

A secretária de Educação, Anorina Smith Lima, esteve presente no evento e utilizou a sua fala para reafirmar o compromisso da gestão municipal em seguir as normas e diretrizes que tratam da Educação Inclusiva. Para ela, é fundamental que os profissionais da rede se atenham aos artigos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), pois essas nortearão as medidas essenciais à execução dos trabalhos voltados aos portadores de necessidades especiais.

semana-pedagogica-continua-foto-wqaldir-gomes_2“Tanto as instituições que realizam essa assistência específica, quanto os nossos profissionais da rede, possuem conhecimentos para atuar com excelência na educação especial”, ressalta. O evento desta sexta-feira teve ainda a participação da professora Drª. Joslei Viana de Souza, que possui amplos estudos direcionados à educação dos alunos especiais.

A palestra que teve como tema: “Estratégia Para Inclusão Escolar: Trabalho Colaborativo” tratou de questões comuns à atuação dos professores da área, visando auxiliar o dia-a-dia destes profissionais que atuam no âmbito da educação especial. A 29ª Jornada Pedagógica se encerra às 17h após realização de atividades e reuniões nas unidades escolares municipais.


Estado e UFSB discutem ações pedagógicas dos Complexos Integrados de Educação

O aperfeiçoamento pedagógico dos Complexos Integrados de Educação (CIE) e sua dinâmica devido à gestão compartilhada com a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) serão discutidos, neste sábado (1/4), a partir das 8h, durante o seminário realizado no Campus Jorge Amado da UFBS, em Itabuna (455 km de Salvador), na região Sul do Estado. Além de Itabuna, a Secretaria da Educação do Estado também implantou os CIE em Porto Seguro e Itamaraju, com o objetivo de fortalecer a Educação Básica nas escolas estaduais. O evento contará com a presença do subsecretário da Educação, Nildon Pitombo.

O CIE oferta a Educação Integral, a Educação de Jovens e Adultos (EJA) e o Ensino Médio Regular voltado a jovens e trabalhadores. Os Complexos Integrados de Educação também têm espaço para o ensino superior, com o funcionamento dos Colégios Universitários (Cunis), da UFSB, com a oferta dos cursos de licenciaturas interdisciplinares. Em Itabuna, o CIE está implantado no Colégio Estadual Amélia Amado, em Porto Seguro, no Colégio Estadual Pedro Alvares Cabral, e em Itamaraju, o CIE funciona nos Colégios Estaduais Inácio Tosta Filho e Polivalente.


Inscrições para mestrado em Ciências e Tecnologias Ambientais da UFSB termina nesta sexta

Terminam amanhã (30), as inscrições para o Mestrado Acadêmico em Ciências e Tecnologias Ambientais (PPGCTA) na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). O programa, que oferece 20 vagas, destina-se a portadores de título de nível superior, com interesse na área de Ciências Ambientais e suas tecnologias, que pretendem se capacitar em pesquisa, docência, gestão e políticas relacionadas à sustentabilidade, à conservação e à educação ambiental.

O Programa Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências e Tecnologias Ambientais é um programa no formato associativo entre a Pró-Reitoria de Gestão Acadêmica da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), e tem por finalidade a formação de recursos humanos, de alto nível com formação técnica e científica na área das Ciências e Tecnologias Ambientais.


Calouros da UESC podem participar do Programa Mais Futuro

uesc-frenteCom o objetivo de promover a permanência e melhoria do desempenho dos estudantes das universidades estaduais baianas, o programa Mais Futuro está com inscrições abertas até o dia 31 de março. Mas, o estudante que está ingressando na UESC no semestre 2017.1 tem a oportunidade de fazer a sua inscrição no programa “Mais Futuro”. Para ter acesso ao auxílio permanência ou às vagas de estágio, os alunos devem se cadastrar no site do programa, desde que atenda aos requisitos legais.

Terão acesso ao sistema de inscrições digitando o CPF no campo destinado ao número da matrícula do estudante e poderão fazê-lo tão logo a universidade faça a carga de dados desses aluno no sistema e comunique aos alunos. Link: http://maisfuturo.educacao.ba.gov.br/permanencia
Para ter acesso ao auxílio permanência ou às vagas de estágio, os alunos devem se cadastrar no site do programa. Não haverá prorrogação do prazo.

O ‘Mais Futuro’ é um programa de assistência estudantil criado pelo Governo para garantir a permanência dos estudantes que se encontram em condições de vulnerabilidade socioeconômica, nas universidades públicas estaduais (Uneb, Uefs, Uesb e Uesc).

O auxílio terá valor de R$ 300 ou R$ 600 mensais. O primeiro valor é destinado a universitários que estudam a até 100 quilômetros da sua cidade de origem. Já o segundo é para aqueles que moram em cidades a mais de 100 quilômetros de distância do campus onde estão matriculados. Estando dentro do perfil (vulnerabilidade socioeconômica) do programa, o estudante poderá receber o auxílio desde o primeiro semestre até completar dois terços do curso.


Secretaria da Educação integra ações para fortalecer a alfabetização de crianças, jovens e adultos

A Secretaria da Educação do Estado está integrando três áreas estratégias que tratam da alfabetização de crianças na idade certa, da alfabetização de jovens e adultos, assim como da relação institucional com os municípios. Trata-se da junção do projeto Pacto pela Educação na Idade Certa, do Programa Todos pela Alfabetização (TOPA) e do Programa de Apoio à Educação Municipal (PROAM), operacionalizados pela Coordenação de Programas Especiais (COPE). O funcionamento da recém criada COPE e a atuação conjunta destes projetos e programas estão sendo discutidos com 156 técnicos dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE), nestas terça-feira (14) e quarta-feira (15), no Instituto Anísio Teixeira, em Salvador.

sec 1Presente ao encontro, o secretário da Educação, Walter Pinheiro, enfatizou a importância de uma maior integração entre as ações do Estado na busca pela melhoria na educação. “Acredito que o trabalho tem que ser pautado por um eixo de ação. Temos que ter prioridades específicas e ampliar as ações integradas que priorizem a alfabetização em todas as idades. Por isso, com a COPE, temos o objetivo de aumentar nossa atuação em todos os Territórios de Identidade, valorizando as especificidades e aproximando prefeituras e instituições do Ensino Superior e técnicos deste movimento”, destacou.

A coordenadora do COPE, Elenir Alves, falou sobre o primeiro encontro entre técnicos. “O esforço do trabalho é a gente detectar as convergências entre os programas, para vermos como as ações se integram lá na ponta, quando chegam até o estudante e o município, estimulando, ainda mais, essa rede de educação que envolve as esferas federal, estadual e municipal”, explicou.


Secretária da Educação de Itabuna vai ao Ceará conhecer projetos pedagógicos referenciais no IDEB

anorina-smiteSecretária da Educação de Itabuna, Anorina Smith, e técnicas do Departamento de Educação Básica, viajaram no último final de semana ao Ceará para conhecer projetos pedagógicos de cidades que são referências em termos de Educação no Estado.

Um dos municípios a serem visitados será Sobral, localizado no interior do Estado, e que é destaque pelos bons índices da Rede de Educação Municipal do País (IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Dados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) apontam a cidade com nota 8,8 nas séries iniciais do Ensino Fundamental (4º e 5º ano), despontando em primeiro lugar nacional.

Anorina informou que o município de Sobral trabalha com uma proposta pedagógica inovadora e eficaz, com foco na alfabetização. Pra ela, conhecer a proposta de lá servirá de embasamento para o que a Secretaria de Educação está planejando implementar. “O objetivo é entender como deu certo em Sobral para que possamos adequar ao ensino de Itabuna. Tenho certeza que essa viagem irá nos fortalecer enquanto proposta pedagógica”, ressaltou.

A secretária frisou que Itabuna não obteve resultados positivos na educação nos últimos anos, principalmente em relação à proposta de Ciclos de Formação Humana que acontece na Rede Pública Municipal desde 2002. Segundo Anorina, é um modelo fracassado e que precisa ser repensado e transformado. “Por tanto, o governo municipal irá propor mudanças da proposta pedagógica ainda este ano, com um projeto piloto para toda Rede. Este é o nosso foco”, salientou.