Prazo para micro e pequenas empresas e MEI’s aderirem ao Refis vai até 9 de julho

Os brasileiros donos de micro e pequenas empresas têm até 9 de julho deste ano para aderirem ao programa de refinanciamento de dívidas tributárias. Mais conhecida como Refis, a nova lei (162/2018) permite o parcelamento de débitos com condições facilitadas e descontos em multas e em encargos legais.

Segundo o texto, devem ser pagos pelo menos 5% do valor dos débitos vencidos até novembro do ano passado, sem descontos e em até cinco parcelas mensais e sucessivas.

O presidente da Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa do Congresso Nacional, deputado Jorginho Mello, do PR catarinense, afirma que o programa vai beneficiar cerca de 600 mil empresas cadastradas no Simples Nacional e dá um novo fôlego financeiro ao setor.

“Graças ao apoio unânime, 361 votos (de deputados), a gente conseguiu derrubar o veto na Câmara e no Senado, dando esperança a esses brasileiros que estão firme e forte acreditando no Brasil, acreditando na economia e investindo sem medo do futuro… Por isso, a derrubada do veto foi fundamental”, disse Mello.


Seminário orienta empreendedores sobre comércio digital no Sul da Bahia

michel-lima-credito-sebrae-da-foto-mauricio-maronOs empresários do Sul da Bahia interessados em impulsionar seus negócios no ambiente digital terão a oportunidade de conhecer estratégias eficazes no Seminário Digitalize-me – Seu Negócio na Internet. O evento será realizado no dia 9, em Itabuna, e no dia 10, em Ilhéus, durante a Nave de Inovação Bahia Sustentável – Nibs. Gratuito, o seminário tem o objetivo de estimular a cultura do empreendedorismo digital, promover a sustentabilidade das empresas através de ferramentas digitais e inserir novos empreendedores no comércio eletrônico e nas redes sociais.

As inscrições já podem ser feitas na Loja Virtual do Sebrae ou no ponto de atendimento da instituição em Itabuna, na Rua Paulino Vieira, 175, Edifício Lizete Mendonça, Centro (tel: 73 3634-4068 / 73 99974-2263), e na unidade regional em Ilhéus, no Edifício Premier Business Center, na Avenida Osvaldo Cruz, 74, Cidade Nova (tel: 73 3613-9734 / 73 99974-2262).

De acordo com um levantamento realizado pela empresa de intermediação de pagamento Paypal, em 2017, mais de 30 milhões de pessoas realizaram pelo menos uma compra pela internet. Nessa estatística, o estado da Bahia lidera nas regiões Norte e Nordeste, com menos de 1,5% do comércio varejista.

O gerente adjunto do Sebrae em Ilhéus, Michel Lima, explica que nos últimos anos tem aumentado o número de empresas que estão ganhando espaço nas redes sociais. “Já no comércio eletrônico, os empreendedores têm participado, cada vez mais, de cursos e capacitações promovidos pelo Sebrae, com o objetivo de se capacitarem para gerar negócios além do ambiente físico”, destacou.


Entidades defendem redução de imposto sobre consumo

economiaA Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) e a Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital. (Fenafisco), que reúnem servidores da Receita Federal e dos Fiscos estadual e distrital, lançaram uma proposta denominada Reforma Tributária Solidária. Elas defendem a redução do imposto sobre o consumo e o aumento do tributo sobre a renda e o patrimônio.

O presidente da Fenafisco, Charles Alcântara, afirmou que a meta é reduzir as desigualdades do sistema tributário, tirando imposto de quem recebe menos e aumentando os tributos de quem ganha mais.

“Se você reduz a tributação no consumo, isso não é apenas bom para as famílias porque elas terão um pouco mais de renda. Ao consumir mais, ter mais capacidade de demanda, você cria um circulo vicioso na economia, aumentando a produção, emprego e competitividade”, disse ele.

Segundo levantamento das entidades, 50% da carga tributária no Brasil vêm do consumo, enquanto a média nos países integrantes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE – é de 32%. A organização reúne as nações mais desenvolvidas do planeta.


Prazo para enviar declaração do Imposto de Renda termina hoje

Os contribuintes que ainda não acertaram as contas com o Fisco devem correr. Acaba hoje (30), às 23h59min59s, o prazo para enviar a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. Quem não entregar a declaração a tempo pagará multa.

Neste ano, a Receita Federal espera receber 28,8 milhões de documentos. Segundo os dados mais recentes do órgão, 24.895.403 contribuintes tinham enviado a declaração até as 16h de ontem (29), o que equivalia a 87% do total.

O prazo para a entrega da declaração começou em 1º de março. O programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2018, ano base 2017, está disponível no site da Receita Federal. A multa para quem apresentar a declaração depois da data limite corresponde a 1% por mês de atraso, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% sobre o imposto devido.


Novas regras para o rotativo do cartão de crédito começam a valer nesta segunda

economiaDo G1

As mudanças nas regras para o uso do rotativo do cartão de crédito começam a valer nesta segunda-feira (30). A partir de agora, os clientes terão restrições para fazer o pagamento mínimo da fatura e acessar o crédito rotativo. A determinação foi divulgada pelo Banco Central no dia 26 de janeiro. Diferente do que ocorria antes, quem optar por pagar o valor mínimo da fatura não poderá fazer essa opção por vários meses consecutivos.

A restrição foi criada para coibir o uso do rotativo e obrigar os bancos a oferecer uma solução de parcelamento para o cartão de crédito com juros mais baratos. A taxa de juro do rotativo encerrou 2016 em 484,6% ao ano, segundo dados do Banco Central, que considera a média de todas as instituições financeiras.

Como funcionou até agora?

Antes da mudança, para não ficar inadimplente, o consumidor precisava pagar ao menos 15% do valor da fatura de seu cartão de crédito (pagamento mínimo) até o vencimento da fatura. O restante da dívida ficava para o mês seguinte, sujeito aos juros do cartão considerados proibitivos.

No mês seguinte, o cliente receberia a fatura com o saldo da dívida do mês anterior acrescido dos juros. Se não conseguisse pagar o valor integral, ele poderia, então, fazer novamente o pagamento mínimo de 15%, no mesmo processo anterior, e assim sucessivamente. Daí surge a metáfora da “bola de neve” associada frequentemente ao uso do rotativo do cartão de crédito.

O que muda?

A partir desta segunda (3), o consumidor que não conseguir fazer o pagamento integral de sua fatura do cartão de crédito poderá fazer o pagamento mínimo de 15% apenas por um mês. Na fatura seguinte, ele não poderá repetir o processo, pois o banco é obrigado a oferecer uma linha de crédito para que o consumidor parcele a sua dívida.

O cliente negocia então um prazo e uma taxa de juros para pagar a pendência. Entre os grandes bancos brasileiros, quatro já anunciaram as taxas que vão ser oferecidas – todas menores que os atuais juros do cartão, variando de 0,99% a 9,99% ao mês.

Na prática, em vez de alongar indefinidamente sua dívida fazendo o pagamento mínimo da fatura por vários meses consecutivos, o cliente terá de assumir o financiamento de sua dívida com prazo determinado e juros menores.

É importante destacar que, pelas novas regras, o cliente ainda pode fazer o pagamento integral de sua dívida a qualquer momento, mesmo antes do vencimento da próxima parcela.

Na ponta do lápis

Com taxas menores, o valor final pago pelos consumidores ao fim do parcelamento acaba ficando mais baixo do que seriam com juros rotativos do cartão. No entanto, o cliente pode ficar sujeito a parcelas maiores do que pagaria caso fizesse o pagamento mínimo da fatura por vários meses.

O economista Samy Dana, colunista do G1, fez a simulação de uma dívida de R$ 1 mil paga em 1 ano. Pelo rotativo do cartão, considerando os juros médios de 4 grandes bancos do Brasil (16,4% ao mês), o cliente que optasse por pagar o valor mínimo da fatura por 11 meses arcaria com parcelas de R$ 134 a R$ 148. Pagando o saldo devedor restante de R$ 885,42 no 12º mês, a dívida de R$ 1 mil teria se tornado R$ 2.588.

Para comparação: considerando os juros médios já anunciados pelos bancos nas novas regras, a dívida final somaria R$ 1.872, com 12 parcelas iguais de R$ 143.


Micro e pequenos negócios baianos geram mais de 3 mil empregos em março

As micro e pequenas empresas (MPE) baianos vêm mantendo a posição de responsáveis pelo saldo positivo total na geração de empregos no estado. No total, as MPE baianas geraram 3.610 vagas em março, segundo levantamento do Sebrae com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), fornecido pelo Ministério do Trabalho e Emprego. No mesmo período, as média e grandes empresas (MGE) do estado registraram uma perda de 239 postos de trabalho.

O resultado das MPE baianas rendeu ao estado a 5ª posição no ranking nacional de geração de empregos em março, ficando atrás apenas dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

Desde janeiro de 2018, as micro e pequenas empresas baianas geraram 7.225 empregos. Em 2017, os pequenos negócios da Bahia fecharam o ano com o saldo total de 17.620 contratações, sendo o estado nordestino com o maior saldo positivo e o 6º no ranking nacional.


Prêmio principal da Mega-Sena pode pagar hoje R$ 3 milhões

O Concurso 2.034 da Mega-Sena pode pagar R$ 3 milhões para quem acertar as seis dezenas no prêmio principal. O sorteio será hoje (25), às 20h, no Caminhão da Sorte em Aparecida do Taboado, em Mato Grosso do Sul.

Segundo a Caixa, caso o ganhador decida investir o prêmio na poupança, poderá receber R$ 11 mil de rendimentos por mês.

O sorteio será hoje às 20h, no Caminhão da Sorte em Aparecida do Taboado, em Mato Grosso do Sul Arquivo/Agência Brasil

As apostas podem ser feitas até uma hora antes do sorteio nas lojas lotéricas credenciadas pela Caixa em todo o país.(Agência Brasil)


Semana do MEI oferece mais de 600 vagas de capacitações no Sul da Bahia

Itabuna apresenta Plano de Saneamento em Seminário-01-foto Vinícius BorgesOs municípios de Itabuna, Ilhéus e cidades circunvizinhas serão contempladas com a 9ª edição da Semana do MEI, que acontece de 14 a 19 de maio em todo o estado. A programação gratuita vai oferecer mais de 600 vagas em oficinas, palestras e orientações técnicas para o aprimoramento dos pequenos negócios. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo site www.semanadomei.com.br.

Durante a Semana do MEI, o objetivo é incentivar a formalização, capacitar e disseminar os conceitos de educação financeira como aliada dos empresários para o sucesso do negócio. Nesse sentido, serão abordados temas como vendas, marketing, planejamento, acesso a crédito e oportunidades de negócios.

Os empreendedores ainda poderão obter orientações sobre benefícios, obrigações, baixa e alteração do MEI e Declaração Anual de Faturamento. Para isso, a Unidade Regional do Sebrae Ilhéus conta com a parceria do Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS e Banco do Povo.

Outras informações podem ser obtidas na Central de Relacionamento, no 0800 570 0800, ou ainda no ponto de atendimento do Sebrae em Itabuna, na Rua Paulino Vieira, 175, Edifício Lizete Mendonça, Centro (tel: 73 3634-4068/73 99974-2263), e na unidade regional da instituição, em Ilhéus, no Edifício Premier Business Center, na Avenida Osvaldo Cruz, 74, Cidade Nova (tel 73 3613-9734/73 99974-2262).


Redução da taxa de juros torna poupança mais atrativa, mostra estudo

economiaAs sucessivas reduções da taxa básica de juros, a Selic, estão tornando o mais tradicional investimento do país, a poupança, mais atrativa. Desde outubro de 2016, a Selic já passou por 12 cortes seguidos e a expectativa é de que volte a ser reduzida do atual patamar de 6,5% ao ano para 6,25% ao ano, em maio. No início do atual ciclo de cortes, a Selic passou 14,25% para 14% ao ano.

A rentabilidade da poupança não sofre incidência de Imposto de Renda (IR) e não há cobrança de taxa de administração, como nos fundos de investimento, por exemplo. Desde maio de 2012, há regras diferentes para o cálculo da poupança de acordo com o nível da Selic. Quando a Selic fica igual ou acima de 8,5% ao ano, a caderneta rende 6,17% ao ano (0,5% ao mês) mais a Taxa Referencial (TR), tipo de juro variável. Abaixo de 8,5% ao ano, a caderneta rende 70% da taxa Selic mais variação da TR.

Segundo estudo da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), a poupança é melhor opção quando comparada a fundos de renda fixa, que cobram taxas de administração acima de 1% ao ano. Além da taxa de administração, os rendimentos do fundo de investimento sofrem incidência de IR. Quanto menor o prazo de resgate, maior é a tributação, que varia de 15% a 22,5% dos rendimentos.

De acordo com as simulações da Anefac, se um investidor aplicar R$ 10 mil, em 12 meses o rendimento da poupança chegará a 455 (4,55% ao ano), na aplicação seguindo as regras atuais.(Agência Brasil)


Curso vai orientar sobre finanças de empresas em Itabuna

O Sebrae Itabuna realiza na próxima semana, de 23 a 27 de abril, das 18h às 22h, o Curso de Gestão Financeira na Medida, com o objetivo de orientar os micro e pequenos empresários sobre as principais questões financeiras envolvidas no gerenciamento do dia a dia de uma empresa. A capacitação acontece no Ponto de Atendimento da instituição no município.

Durante os quatro encontros, serão abordados temas como planejamento financeiro, fluxo de caixa, preço de venda, o trabalho em equipe e a percepção humana, demonstrativo e análise de resultados. Ao todo, são 20 horas de carga horária e duas horas de consultoria, com seis temas que serão debatidos em Diálogos Empresariais.

Ainda de acordo com o gerente adjunto do Sebrae em Ilhéus, Michel Lima, o curso “visa desenvolver nos profissionais atitudes proativas para uma gestão eficiente e eficaz, utilizando instrumentos que possibilitem a análise para a tomada de decisões, a fim de alcançar os resultados de lucros satisfatórios”.

As inscrições podem ser feitas na Loja Virtual do Sebrae Bahia ou no próprio ponto de atendimento da instituição em Itabuna, na Rua Paulino Vieira, 175, Edifício Lizete Mendonça, Centro. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (73) 3613-9734 e (73) 99974-2262. O investimento é de R$ 150.