Planejar a execução da reforma é essencial para evitar dor de cabeça

A colocação de armários e prateleiras é uma das etapas finais da execução do projeto - Foto: Margarida Neide | Ag. A TARDEPassar por uma construção ou reforma de imóvel é algo que aterroriza muita gente: é sinônimo de barulho e sujeira. A experiência não precisa ser, no entanto, uma figuração em filme de terror, se algumas recomendações básicas forem seguidas.

“Quanto mais controle se tem de uma obra, mais condições existem de a pessoa não se decepcionar depois”, afirma a arquiteta Luciana Tomás, que elaborou os “10 passos para uma reforma perfeita”.

O projetista Anderson Roberto concorda: “É preciso ter um projeto que oriente o que será feito. Sem saber exatamente aonde se quer chegar, tem mais chance de desperdícios e erros”.

Ambos destacam a importância de um profissional de qualidade supervisionando a obra. “Muita gente tem habilidade e consegue fazer sozinha, mas eu não recomendo. Tem que comprar produtos, contratar serviços, saber onde procurar”, diz Anderson.

“O profissional vai saber olhar o layout [desenho] do ambiente e saber qual o melhor cenário, vai otimizar custos”, pontua o projetista.

Para escolher bem quem irá realizar a obra, Luciana recomenda buscar indicações de nomes consolidados no mercado, que já estejam acostumados a trabalhar com determinados fornecedores.

“Outra coisa é nunca pagar o valor todo ao fornecedor logo de cara. Se a empresa não for idônea, isso se torna um problema, porque o cliente já perdeu o poder”, ressalta.

Leia mais em A Tarde.


Semana Sebrae de Capacitação tem inscrições abertas para 28 mil vagas

semana_capacitacao02_fotojoaoalvarezMaior evento da Bahia para pequenos negócios, a Semana Sebrae de Capacitação Empresarial terá a sua terceira edição entre os dias 2 e 7 de outubro, com oportunidades em mais de 80 cidades baianas. Já é possível garantir uma das mais de 28 mil vagas ofertadas realizando inscrição no site www.semanasebrae.com.br. Em Salvador, o evento acontece mais uma vez no Hotel Fiesta, durante o dia inteiro.

A Semana Sebrae acontece durante as comemorações de 45 anos do Sebrae e oferecerá, em todo o estado, mais de 340 eventos com foco em gestão e inovação. A programação conta com seminários, oficinas e palestras sobre os mais diversos aspectos do universo do empreendedorismo, como inovação, marketing e vendas, planejamento, finanças, atendimento, gestão de estoque, liderança, gestão de pessoas, gestão estratégica, produtividade, processos, empreendedorismo feminino, modelo de negócio, startups, acesso a crédito e financiamento coletivo, entre outros. Há oportunidades gratuitas e pagas, com investimentos a partir de R$ 10.

A instituição trará ainda especialistas nacionais para seminários que, na capital, acontecerão de segunda a sexta-feira, sempre às 19h30. Entre os nomes já confirmados, estão a jornalista Mara Luquet e o consultor financeiro Gustavo Cerbasi, que falarão sobre “Inteligência Financeira: A Estratégia que Funciona”; os publicitários Washington Olivetto e Conrado Adolpho, com o tema “Marketing: Inovações, Reflexões e Tendências”; e o coach Rodrigo Cardoso e a empresária e influenciadora digital Shantal Abreu, em apresentação sobre “Liderança Extraordinária e Marketing Estratégico”.

No dia seguinte aos seminários, das 9h às 13h, um dos palestrantes participará no “Na Prática com o Especialista”, em que o tema abordado no dia anterior será aprofundado. Os empresários participantes terão a oportunidade de estreitar a relações, aumentando a rede de contatos e trocando experiências.


Sebrae promove Workshop Líder Coach em Itabuna

sebrae-logoCom o objetivo de desenvolver habilidades e competências com foco em resultado, o Sebrae Itabuna realiza o Workshop Líder Coach – Liderando para alta performance entre os próximos dias 13, 14 e 27, 28, sempre das 8 às 18 horas, no auditório do Hotel Tarik Fontes.

A solução Sebrae Mais Líder Coach está formatada em 36 horas totais, divididas em dois workshops de 16 horas, que por sua vez se subdividem em 2 encontros de 8 horas cada um, e que serão complementados por 4 sessões de coaching com a duração de 1 hora por participante.

O investimento é de R$ 500 à vista ou parcelado no cartão. Mais informações e inscrições, pelos telefones: (73) 3613-9734 ou 99974-2262, ou ainda na Loja Virtual do Sebrae (lojavirtual.ba.sebrae.com.br)


Preço da cesta básica diminui em 21 capitais, aponta Dieese

cesta-basicaO custo dos alimentos que compõem a cesta básica caiu, no mês de agosto, em 21 das 24 capitais brasileiras pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O relatório divulgado hoje (5) mostra queda em Campo Grande (-7,09%), Salvador (-7,05%), Natal (-6,15%) e no Recife (-5,84%). As altas foram registradas em Goiânia (0,04%), Maceió (0,91%) e Boa Vista (1,40%).

Tiveram as cestas mais caras as cidades de Porto Alegre (R$ 445,76), São Paulo (R$ 431,66) e Florianópolis (R$ 426,30). Os menores valores foram observados em Salvador (R$ 332,10), Natal (R$ 336,12) e no Recife (R$ 340,54). A maioria das capitais registrou queda de preços, principalmente do óleo de soja, açúcar, tomate, feijão, leite e carne bovina de primeira.

Nos últimos 12 meses, o valor da cesta caiu em todas as cidades pesquisadas. A principal queda ocorreu em Campo Grande (-19,46%) e a menor foi em Aracaju (-4,55%). Entre janeiro e agosto, o custo da cesta teve queda em 23 capitais, com destaque para Campo Grande (-12,98%), Cuiabá (-1,79%), Manaus (-9,39%) e Belém (-8,50%). A única alta foi registrada em Aracaju (1,19%).

Salário Mínimo

Com base no custo da cesta brasileira mais cara, a de Porto Alegre, o salário mínimo necessário para uma família de quatro pessoas deveria ser de R$ 3.744,83. O valor estimado corresponde a quatro vezes o mínimo vigente, que é R$ 937,00. No mês anterior, o piso mínimo necessário foi calculado em R$ 3.810,36. Em agosto do ano passado, o mínimo ficou em R$ 3.991,40.(Ag Brasil)


Mega-Sena acumula de novo

Prêmio da Mega-Sena estimado em R$ 2,5 milhõesNenhum apostador acertou as seis dezenas da Mega-Sena no sorteio desse sábado (2). As dezenas sorteadas foram 02, 27, 32, 36, 48 e 50. O prêmio principal era estimado em R$ 50 milhões. Agora, está acumulado e, no próximo sorteio, na quarta-feira (6), a Mega-Sena poderá pagar R$ 77 milhões a quem acertar as seis dezenas do concurso 1.965.

Na quina, quando cinco números são acertados, houve 119 apostas ganhadoras, com R$ 32.635,32 para cada uma. Na quadra, foram 7.880 apostas ganhadoras, com R$ 704,06 para cada uma.

A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) do dia do concurso, nas mais de 13 mil casas lotéricas do país.(Ag Brasil)


ONG de triagem do Lixo quer abrir 22623 empregos na Bahia

Resultado de imagem para (Centro de Triagem e Transbordo) A Confederação do Elo Social Brasil (CESB), ONG da sociedade civil com atividades voltadas a combater a desigualdade social, dará posse a diretores estaduais e regionais do CESB na Bahia e vai apresentar o projeto de construção de Centros de Triagem e Transbordo (CTT) que vai solucionar o problema do lixo em todo o Estado.

Jomateleno dos Santos Teixeira, presidente do CESB, diz que a Confederação está instalando suas regionais em todo o país e que este é o primeiro passo para que cada Estado tenha usinas e prédios sociais que, além de gerarem empregos, vão oferecer cursos gratuitos a população.

A Confederação terá a parceria do Sindicato Nacional dos Decoradores e Tapeceiros (Sindetap) nessas ações o que é uma prova de que a sociedade civil organizada pode dar soluções a problemas que os poderes municipais e estaduais não dão conta sozinhos. “Os CTTs – afirma Jomateleno – serão uma revolução na cultura do lixo no Brasil, transformando o lixo em luxo”. Neste sábado  02.09.2017 acontecerá mais um treinamento do Elo Social no interior da Bahia, em Jequié,  que garante as vagas de empregos na ong.

Empregos e usinas

Em cada um dos Estados, o presidente da Confederação visitará terrenos para a construção dos CTTs (usinas) e, em áreas de risco social, um prédio do Elo Social que oferecerá à população serviços de psicologia, assistência social, e advocacia, além de promover cursos de formação profissional.

Na Bahia, a Confederação prevê a criação de 833 empregos diretos na Confederação e outros 21.790 empregos nas usinas do Grupo Iner e nas cooperativas conhecidas como Cooperiner, parceiros da ONG, que construirá no Estado 129 CTTs (Centro de Triagem e Transbordo), usinas de compostagem, de incineração e de cremação de animais, além das cooperativas. Também estão previstos prédios sociais do Elo Social onde serão desenvolvidos cursos para famílias de baixa renda. “Vamos dar ao lixo o tratamento que ele merece e transformá-lo em riqueza para o Estado da Bahia”, afirma o presidente da Confederação, com o programa “Lixo Zero Social 10”, completando que a proposta é acabar com os lixões e “aquelas cenas dramáticas de crianças buscando alimentos em meio ao lixo”.

Como funciona

A equipe técnica da Confederação agrupou os municípios bahianos em regionais com até cem mil habitantes que atuarão em consórcios. Assim, um CTT atenderá o grupo de municípios com cem mil habitantes e cada CTT estará preparado para receber 100 toneladas de lixo orgânico diárias. “Cada pessoa produz, em média, 1 quilo de lixo por dia. As Usinas receberão todo esse lixo, triará as riquezas, deixando o lixo para se tornar novamente matéria prima para compostagem”, explica Jomateleno.

As Usinas do Grupo Iner, destaca o presidente do Elo Social, tem o diferencial de reciclar e aproveitar 100% do lixo produzido pelo cidadão. “Isto quer dizer que o nosso compromisso com a implantação do Lixo Zero Social 10 é acabar com todos os lixões ilegais e aterros sanitários”.

O programa “Lixo Zero Social 10” absorve todo o complexo de recepção, tratamento e destinação final dos resíduos, inclusive do lixo hospitalar. De acordo com Jomateleno todo o lixo produzido pelo cidadão e por empresas será recolhido, colocando todos os 417  municípios da Bahia em conformidade com a Lei 12.305/10 que cuida da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Jomateleno está à disposição para entrevistas no (11)98460-4046.

 

SERVIÇO: Treinamento

Salários: De 5 a 20 salários mínimos

LOCAL DO TREINAMENTO: Jequié

Dia: 02 de Setembro de 2017

Horário: 8:00 as 17:00 horas c/intervalo a ser negociado com os participantes.

Endereço: Colégio Modelo Eduardo Magalhães, Av César Borges, S/N, Jequiezinho, ao lado do GBarbosa, Jequié – Bahia


Métodos de Valoração Econômica para Unidades de Conservação da Bahia são discutidos pela Sema, UESC e UFBA

valoracao-economica-para-unidades-de-conservacao-da-bahiaEm parceria com as universidades Estadual de Santa Cruz (UESC) e Federal da Bahia (Ufba), a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), por meio de recursos do Fundo Estadual de Recursos do Meio Ambiente (Ferfa), está desenvolvendo um projeto de valoração de recursos naturais em áreas protegidas. O projeto busca identificar e valorar serviços ambientais prestados pelas Unidades de Conservação, como sequestro de carbono e o custo evitado de tratamento de água, entre outros.

De acordo com o professor Jaenes Miranda Alves (UESC), “o objetivo é estimar o valor econômico de bens e serviços ambientais ofertados no Parque Estadual das Sete Passagens (PESP), Parque Estadual da Serra do Conduru (PESC) e Parque Estadual da Serra de Montes Altos.”

Dentre as ações previstas na parceria, serão realizados estudos da valoração econômica pela teoria da disposição a pagar (DAP) da população do entorno das UCs (método que consiste no estabelecimento de um mercado hipotético em que indivíduos são questionados sobre “bens e serviços” ambientais e sua disposição a pagar por eles); cálculo do sequestro de carbono nos parques; estudo hídrico e estimativa do custo evitado de tratamento de água; além de um exemplo de cálculo do ICMS Ecológico (potencial), caso os municípios do entorno adotassem esse mecanismo.

No mês de abril, a Sema realizou um encontro com a equipe técnica da UESC e da UFBA, além dos consultores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), para apresentar os produtos já elaborados nesse projeto. Os consultores da Embrapa, Sérgio Tosto e João Mangabeira,  apresentaram o estudo de carbono estocado nas Unidades de Conservação com diferentes biomas.

Para a coordenadora de Programas e Projetos de Biodiversidade e Florestas da Sema, Luciana Santa Rita, “o projeto busca identificar e valorar estes serviços, como forma de ampliar a compreensão da população sobre a importância das Unidades de Conservação (UCs), e fomentar o conceito de que as UCs não são ônus para o Estado, mas investimentos com retornos e vantagens mensuráveis economicamente”.


Encontro em Ilhéus inicia reestruturação da Câmara de Turismo da Costa do Cacau

reativacao-do-conselho-de-turismo-foto-clodoaldo-ribeiroReestruturar a Câmara de Turismo da Costa do Cacau, motivar os atores do processo – tanto do poder público quanto da iniciativa privada – e estimular o protagonismo da entidade na construção de um plano de desenvolvimento do turismo regional, foram temas debatidos hoje (22) pela manhã, em Ilhéus, por representantes dos dez municípios do território litoral sul que compõem a entidade.

As boas-vindas a este segmento da economia sul baiana foram dadas pelo prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, que destacou a importância do fortalecimento das instituições regionais, permitindo cumprir com excelência o seu papel de cobrar e contribuir com as decisões que beneficiem a coletividade. Roberto Lobão, secretário municipal de Turismo e Esportes (Setur), lembrou que, apesar de instituída há alguns anos, a Câmara de Turismo da Costa do Cacau vinha desmotivada mas que, a partir das boas perspectivas do desenvolvimento turístico regional, a instituição precisa retomar o seu papel de liderança.

“É fundamental ter força política para capitanear e buscar recursos estruturantes e de qualificação da mão de obra do setor”, destacou Lobão, lembrando que um convênio entre a secretaria estadual de Turismo e o Ministério do Turismo acaba de garantir recursos da ordem de 220 mil reais para ser aplicado na qualificação de pessoas.

Há apenas dois meses no comando da Câmara, a empresária Maria Aparecida Aguilar Lima defende iniciativas como o encontro provocado por Ilhéus como forma de fortalecer o turismo regional. “Estamos motivados”, assegura a empresária. Compõem a Câmara de Turismo da Costa do Cacau, os municípios de Ilhéus, Ipiaú, Itacaré, Itabuna, Pau Brasil, Una, Uruçuca, Canavieiras, Santa Luzia e São José da Vitória.


Oficina orienta empresários para o mercado de moda

Com o objetivo de orientar os empresários do Sul da Bahia para melhores práticas no segmento de moda, o Sebrae estará promovendo a Oficina Estratégia de Mercado da Moda no próximo dia 23, das 18h às 22h, no Ponto de Atendimento em Itabuna, rua Paulino Vieira, 175, centro. As inscrições gratuitas já podem ser feitas na Loja Virtual do Sebrae ou pelos telefones (73) 3613-9734 e 99981-1688.

O evento é estratégico para os profissionais que atuam nos setores da indústria e do comércio. De acordo com o consultor do Sebrae e especialista no segmento de moda, Aldir Parisi, a ideia é orientá-los sobre como as empresas podem operacionalizar compras e estoques, com foco no comportamento do consumidor, além de trabalhar e gerenciar seu mix de produtos.

Outro ponto a ser abordado é a segmentação do consumidor e como buscar atendê-lo em função dos objetivos da empresa. Aliado à isso, a oficina abordará estratégias de comercialização para a indústria e o varejo. “Neste campo trabalhamos diversas estratégias para dinamizar vendas e obter melhores resultados”, destacou Parisi.


Frustração de receitas aumenta dificuldade de cumprir meta fiscal

DA Agencia Brasil

Com uma meta de déficit primário – resultado negativo desconsiderando o pagamento dos juros da dívida pública – de R$ 139 bilhões para este ano e R$ 129 bilhões para o próximo, o governo tem encontrado cada vez mais contratempos para atingir o alvo. Recentemente, a equipe econômica enfrentou várias frustrações de receitas que seriam importantes para garantir o cumprimento da meta original.

Primeiramente, Tribunal de Contas da União (TCU) mandou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) refazer o edital do leilão de renovação de concessão de usinas hidrelétricas da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), que renderiam R$ 11 bilhões aos cofres federais este ano.

A segunda versão do programa de regularização de ativos no exterior, conhecida como repatriação, arrecadou apenas R$ 1,61 bilhão, contra R$ 13 bilhões inicialmente previstos. As mudanças na medida provisória que criou a renegociação especial de dívidas com a União também podem diminuir a previsão de arrecadação, caso o governo não consiga reverter as mudanças.

Por fim, o governo teve de recuar de duas medidas que elevariam as receitas. O aumento do Programa de Integração Social e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (PIS/Cofins) sobre o etanol foi parcialmente revertido, reduzindo a previsão de arrecadação em R$ 501 milhões.

Na semana passada, o governo revogou a medida provisória (MP) que acabaria com a desoneração da folha de pagamento para 46 dos 52 setores beneficiados pela política. A MP, que trancava a pauta da Câmara dos Deputados, perdeu a validade na última quinta-feira (10) e foi revogada sem passar por votação. O governo enviará um projeto de lei sobre o assunto. A revogação resultará em perda de R$ 4,8 bilhões.

Incertezas

O governo enfrenta ainda incertezas com receitas extraordinárias. Em julho, o TCU emitiu um alerta de que a União terá dificuldades em arrecadar R$ 19,3 bilhões por causa de receitas de concessões que podem não entrar no caixa do governo em 2017. Além dos R$ 11 bilhões dos leilões de hidrelétricas, que não vão mais entrar nos cofres federais este ano, o governo fará um leilão de R$ 8 bilhões de concessões de petróleo e gás no próximo mês.

A equipe econômica também pretende concluir a venda de ações do Tesouro no IRB-Brasil, empresa que detém o monopólio do mercado de resseguros no país, e privatizar a Caixa Seguridade e a Lotex, empresa de loterias. As vendas, no entanto, precisam ser concluídas até outubro para que os recursos entrem no caixa do governo ainda este ano.