Empresários de Itabuna defendem a sustentabilidade na gestão de água e esgoto

Ronaldo Abude em pé_aciEm busca de uma solução para o sistema de abastecimento de água e tratamento de esgoto em Itabuna, empresários e representantes da sociedade civil organizada estiveram reunidos nesta quarta-feira, 18, no Clube Cidadelle. No encontro, o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna – ACI, Ronaldo Abude destacou a importância do envolvimento social nas decisões do Poder Público e chamou a atenção para “a necessidade de um modelo sustentável de gestão do saneamento básico”.

Com o objetivo de compartilhar informações e ampliar o debate nas reuniões da sociedade, o Movimento Empresarial do Sul da Bahia – Mesb apresentou alguns dados oficiais do Plano Municipal de Saneamento Básico de Itabuna, que comprovam a deficiência no abastecimento de água e tratamento de esgoto na cidade nos últimos anos.

O coordenador do Mesb, Élio Nascimento revelou que os empresários acompanham a finalização do processo de Procedimento de Manifestação de Interessa (PMI) para a escolha de um modelo viável de regularização do sistema. “Queremos um modelo que não aumente a tarifa de água, que resolva o problema de abastecimento de água e que a empresa tenha capacidade técnica e financeira para regularizar o serviço”.

Em seguida, os engenheiros, Sérgio Barroso, da Cidadelle e Jorge Neves, da Hidroquímica, apresentaram sobre a Estação de Tratamento de Água da Construtora Cidadelle Empreendimentos. De acordo com eles, o sistema de tratamento utilizado, de Osmose Reversa garante a qualidade de água potável. “Além disso, o sistema permite a economia de alguns produtos químicos, a exemplo do cloro”, revelou Neves, responsável pelo projeto.

Empresarios_aciO tratamento por Osmose Reversa pode ajudar na solução de um dos maiores problemas que acomete a população itabunense, com a distribuição de água salobra. “A técnica poderá ajudar no processo de dessalinização da água, que visa purificar a água do mar, retirando seu sal e tornando-a própria para o consumo humano e seu uso em diversas atividades”, explicou o engenheiro Jorge.

O assunto continuará em debate nas reuniões da ACI, com o objetivo de buscar uma solução viável para o problema de abastecimento de água no município. Para isso, Ronaldo convidou a participação de toda a sociedade civil organizada nos encontros promovidos pela entidade. “Temos que unir forças e nós mobilizarmos em busca de uma solução para o problema da água”, finalizou Abude.(Por Viviane Cabral)


Microempreendedor individual é atendido agora na Unidade do Sine em Itabuna

Prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, fala do apoio ao microempreendedor individual - Foto Divulgação (3)Para atender aos microempreendedores individuais já cadastrados na Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo e aqueles que desejam formalizar seu próprio negócio, foi inaugurada na manhã desta segunda-feira (02), na sede do SineBahia, o novo espaço da Sala do Empreendedor.

Fruto da parceria entre a Prefeitura, Sebrae e Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACI), o novo ambiente servirá também para tirar dúvidas, oferecer informações e orientações sobre a abertura, funcionamento e formalização de uma atividade empresarial.

Na solenidade, o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, destacou a importância de o microempreendedor ter auxílio direto para realizar diversas atividades em seu próprio beneficio em um único lugar e de maneira simples e desburocratizada. “Nosso objetivo, com esse espaço específico para atender, é prestar auxílio à população para que empreender se torne algo cada vez mais fácil”, observou. O prefeito salienta que “a partir de agora ficam asseguradas as condições para que a formalização de um negócio ou mesmo sua criação, se torne cada vez mais simples”.

Já o titular da Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo, José Humberto Martins, expressou a felicidade do governo municipal em materializar um sonho e uma meta estabelecida pela administração pública. “Sabemos que as grandes oportunidades surgem das pequenas empresas, que são responsáveis por gerar mais renda e auxiliar no crescimento econômico da cidade. A nossa intenção é mostrar a importância dessas atividades empresariais e fortalecer os negócios dos pequenos empreendedores a partir das atividades aqui realizadas na Sala do Empreendedor Individual”, explicou.


Semana dedicada ao MEI oferece 300 vagas gratuitas no sul da Bahia

Os microempreendedores individuais (MEI) do Sul da Bahia terão a oportunidade de participar da 8ª edição da Semana Nacional do MEI, que acontece de 2 a 6 de maio, nos municípios de Ilhéus e Itabuna. A unidade regional do Sebrae, com sede em Ilhéus, vai oferecer 300 vagas gratuitas em dez oficinas e orientação empresarial.

Além de tirar dúvidas e buscar novos conhecimentos, os empreendedores receberão apoio para preencher a Declaração Anual do Simples Nacional, conscientização sobre a redução da inadimplência e informações sobre a movimentação bancária com o acompanhamento da Receita Federal.

“É importante participar das capacitações, uma vez que, com conhecimento, a gestão do negócio fica mais fácil e a chance de crescer é maior”, explica o gerente adjunto do Sebrae Ilhéus, Michel Lima.

As capacitações do ciclo de oficinas Sebrae Empreendedor Individual (SEI) que oportunizam sustentabilidade, desenvolvimento e crescimento dos negócios, trazem temas como vendas, planejamento, formação de preços, controle financeiro, compras e empreendedorismo. As oficinas acontecem nos pontos de atendimento do Sebrae em Ilhéus e Itabuna.

As inscrições já estão abertas na Central de Relacionamento do Sebrae, no 0800 570 0800, ou pelo site da instituição. Os interessados também podem se inscrever no ponto de atendimento do Sebrae, em Ilhéus, na Praça José Marcelino, nº 100, Centro, Avenida Dois de Julho. Em Itabuna, o ponto de atendimento da instituição fica na Rua Paulino Vieira, nº 175, Edifício Lizete Mendonça, Centro.

Confira aqui a programação completa.


Com previsão de aumento da área colhida, produção de cana deve crescer 3,8%

Da Agência Brasil

A safra 2016/2017 de cana-de-açúcar no Brasil deverá chegar a 691 milhões de toneladas, um aumento de 3,8% em relação à anterior, quando foram colhidas 665,6 milhões de toneladas, de acordo com o primeiro levantamento feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e divulgado hoje (14).

Segundo a Conab, a variação se deve ao crescimento da área colhida, de 5,4%. A área colhida deverá ser de cerca de 9 milhões de hectares, com aumento de 468,2 mil hectares em relação à última safra, quando ocupou 8,6 milhões de hectares. Se confirmada, esta será a maior área colhida no país.

A Conab estima o aumento da produção de açúcar em 12% em relação à safra anterior (33,4 milhões de toneladas ), baseada na expectativa de evolução da área colhida, podendo chegar a 37,5 milhões de toneladas. Por outro lado, a produção de etanol total será de 30,3 bilhões de litros, com redução de 0,4% ou 121 milhões de litros a menos que na safra anterior, quando foram produzidos 30,4 bilhões de litros.

O etanol anidro, utilizado na mistura com a gasolina, terá aumento de 4,7% ou 528 milhões de litros, passando de 11,2 bilhões para 11,7 bilhões de litros. Para o etanol hidratado, utilizado nos veículos flex, a produção é de 18,6 bilhões de litros, com redução de 3,4% (649 milhões de litros) quando comparada com a da safra anterior, de 19,2 bilhões.


Inflação em queda no Brasil, aponta IBGE

economia

Depois de quatro meses com taxa de dois dígitos, a inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), voltou a fechar o acumulado do ano em um dígito. De acordo com dados divulgados ontem (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA fechou os doze meses encerrados em março em 9,39%, depois de ter encerrado fevereiro em 10,36% (na taxa anualizada). O índice não ficava abaixo de dois dígitos desde novembro do ano passado, quando estava em 10,48%. Em dezembro, a taxa era 10,67%; em janeiro deste ano, 10,71%; e em fevereiro, 10,36%.

“É importante deixar claro que ficou para trás nos cálculos dos doze meses o reajuste decorrente da bandeira tarifária, no caso da energia elétrica, e em consequência também a pressão forte de reajustes anuais extras por conta da energia. Este resultado deixa pra trás, portanto, uma parcela importante que pressionou a inflação em 2015, que foi a energia elétrica”, disse a coordenadora de Índice de Preços do IBGE, Eulina Nunes dos Santos.

Porém, a coordenadora ressaltou que embora o IPCA tenha voltado a ficar abaixo dos dois dígitos, o consumidor ainda vai sentir o peso de reajustes da energia. “Apesar das contas [de energia] terem ficado em março mais barato, em média, de janeiro de 2015 até agora em março, se observa uma alta de 45,01%. Ou seja, as pessoas continuam pagando alto pela energia apesar da trégua deste último mês”.

Eulina Nunes disse também que os preços monitorados – de táxi, ônibu e metrô – já impactaram a inflação, mas podem aparecer outros reajustes no decorrer do ano. “Os preços monitorados praticamente já foram absorvidos e não vão voltar a pressionar a inflação, com algumas poucas exceções. Do ponto de vista dos monitorados e da educação, os preços estão mais ou menos definidos, agora podem ocorrer fatos novos durante o ano com outros preços livres e que podem provocar algum reajuste no meio do caminho. Entressafra, preços livres, dólar, o clima”, disse. “Não se pode ignorar a questão da oferta e da demanda [desemprego, queda da renda]. É o caso, por exemplo, das passagens aéreas: os preços estão sendo alvos de descontos, queda de preços, ofertas e promoções por conta do recuo no preenchimento da capacidade das aeronaves”, acrescentou.

Continue lendo na Agência Brasil.


Indicador de Antecedente de Emprego sobe 1,8% e retoma tendência positiva

1366843056670-microempresaO Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) voltou a subir 1,8% em março, alcançando 73,8 pontos. A alta – segundo avaliação do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) – representa uma retomada da tendência positiva, interrompida pela queda de 1,1% em fevereiro.

Embora o resultado sinalize uma atenuação do ritmo de queda do total de pessoal ocupado na economia brasileira ao longo dos próximos meses, o indicador ainda permanece em um patamar muito baixo, na avaliação do economista da FGV Fernando de Holanda Barbosa Filho, e sinaliza para um mercado de trabalho bastante difícil nos próximos meses.

“O Indicador Antecedente de Emprego, mesmo mostrando recuperação agora em março, ainda se encontra em um patamar muito baixo, o que sinaliza um mercado de trabalho ainda fraco nos próximos meses”, disse o economista.

Para ele, a queda observada no Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) nos últimos meses “não indica forte recuperação, nem redução da taxa de desemprego a curto prazo, o que significa que os indicadores apontam para um mercado de trabalho ainda bastante difícil”, nos próximos meses.(Agência Brasil)


Com saldo positivo de US$ 8,4 bi, balança comercial tem melhor março desde 1989

sojaDa Agência Brasil

O saldo da balança comercial brasileira no primeiro trimestre de 2016 está positivo em US$ 8,4 bilhões. O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior informou que o resultado é o terceiro melhor da história, atrás apenas dos registrados para o primeiro semestre de 2006 e 2007. A balança também teve saldo positivo de R$ 4,435 bilhões em março, o melhor para o mês desde 1989.

O diretor do Departamento de Estatística e Apoio à Exportação do ministério, Herlon Brandão, esclareceu que o superávit é decorrente da queda das importações em ritmo mais acelerado que as exportações, fenômeno verificado desde o ano passado. Para 2016, o governo mantém a estimativa de superávit de US$ 35 bilhões.

“O superávit de março, que é histórico, se dá por conta de uma queda da importação superior à da exportação. A queda da importação está mais associada à [queda na] atividade econômico e câmbio [pois o dólar em alta encarece as importações]. No caso das exportações há uma redução de preços, devido ao desaquecimento da economia mundial e também maior oferta. Mas, por outro lado, continuamos com crescimento do volume exportado e isso é bem significativo”, afirmou Brandão.


Fapesb lança edital de apoio a eventos científicos e tecnológicos‏

Com o objetivo de apoiar financeiramente à organização de eventos científicos e tecnológicos, em todas as áreas do conhecimento, no Estado da Bahia, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) abre o Edital 002/2016. As propostas para obtenção de recursos deverão apresentar eventos realizados entre os meses de julho de 2016 e junho de 2017, que serão avaliadas separadamente por faixa.

As propostas deverão ser apresentadas por pesquisadores doutores, vinculados a instituições de ensino superior, centros de pesquisa, associações ou entidades de cunho científico ou tecnológico, públicos ou particulares, sem fins lucrativos, localizados no Estado da Bahia, e encaminhados à Fapesb, de acordo com o cronograma do edital. O preenchimento do formulário online pode ser feito até dia 25 de abril às 17h.

Já para pesquisadores que desejem apresentarem trabalhos autorais em eventos científicos e tecnológicos, no país ou no exterior, a Fapesb disponibiliza o Edital 003/2016, que concede apoio financeiro para passagens aéreas ou terrestres aos pesquisadores vinculados a universidades, instituições de ensino superior, centros de pesquisa e instituições de ciência e tecnologia da Bahia.

No edital 003/2016, o processo de avaliação das propostas compreenderá as seguintes etapas: enquadramento e avaliação feita pela Diretoria Científica e comitê assessor constituído por pesquisadores doutores convidados pela Fundação. As datas para preenchimento online dos pedidos devem ser verificadas no cronograma do edital.

Outras informações sobre os editais podem ser obtidas através do e-mail:nar@fapesb.ba.gov.br


Alteração da LDO deve ser aprovada em até 45 dias, diz Barbosa

Ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, explica proposta de readequação da meta fiscal para 2016O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, disse hoje (24), em entrevista exclusiva ao canal de televisão estatal NBR, que a expectativa do governo é que as propostas de alteração da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) enviadas ontem (23) ao Congresso Nacional sejam aprovadas em um prazo de um mês a um mês e meio, o que permitiria ao governo atuar mais fortemente na economia a partir de junho.

“A maior parte das iniciativas que a gente precisa para estabilizar a economia depende de aprovação no Congresso Nacional. Se o Congresso Nacional nos der os instrumentos, nós vamos estabilizar a economia ainda neste ano”, disse o ministro.

Um dos pontos da proposta enviada ao Congresso é a redução da meta fiscal para 2016, o que permitiria à União fechar o ano com déficit primário de R$ 96,7 bilhões. Outro ponto é a renegociação da dívida dos estados e do Distrito Federal com a União, o que poderia injetar R$ 9 bilhões na economia do país no segundo semestre de 2016, segundo o ministro.(Agência Brasil)


Bolsa Família terá conta poupança na Caixa Econômica

cartao_bolsaDeu na Agencia Brasil

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, disse hoje (17) que as pessoas inscritas no programa Bolsa Família podem agora receber o benefício por meio de uma conta poupança na Caixa Econômica Federal, não precisando mais sacar o dinheiro todo de uma vez.

Com a abertura da conta poupança, o beneficiário passa também a poder fazer compras com os recursos do Bolsa Família, por meio do cartão de débito, o que antes não era possível. “É um direito de formalização, de entrar no mercado bancário”, disse em entrevista ao programa Bom Dia, Ministro, transmitido pela tv NBR, da EBC Serviços.

Quem desejar abrir uma conta poupança para receber a complementação de renda do programa precisa apenas apresentar o CPF – Cadastro de Pessoa Física – na agência bancária ou casa lotérica na qual costuma sacar o benefício. No entanto, nada muda para o beneficiário caso ele escolha não possuir a conta, cuja abertura é opcional. O antigo cartão do Bolsa Família continuará  funcionando normalmente.

“Primeiro, a gente não quer que o beneficiário ache que é obrigado a abrir uma conta. Segundo, ele não precisa fazer isso este mês”, disse a ministra, ressaltando que a escolha pela abertura da conta poupança pode ser feita a qualquer momento. “Agora, os beneficiários do Bolsa Família vão ter mais essa facilidade.”

Além do cartão de débito, utilizável em qualquer estabelecimento comercial que aceite a bandeira Elo, quem optar por abrir conta na Caixa receberá rendimento sobre o saldo que permanecer na poupança e poderá realizar dois saques para a retirada do dinheiro, e não apenas um, como ocorre com o cartão normal do programa.