Semana do MEI começou nesta segunda-feira

Com foco em inovação e finanças, a 9ª edição da Semana do Microempreendedor Individual tem início nesta segunda-feira (14), com mais de 16 mil vagas de capacitação gratuitas em 107 municípios baianos.

Em Salvador, a programação tem início às 18h, no Shopping da Bahia, com o seminário Papo de Negócios, comandado pelo consultor e especialista em vendas Erik Penna. A partir de terça-feira, até sábado (19), há capacitações ofertadas nos três turnos: manhã, tarde e noite. A programação completa e as inscrições gratuitas estão disponíveis em www.semanadomei.com.br.


Evento apresenta possibilidades para empreender e inovar

nibs_10_05_18Por Viviane Cabral

A Nave de Inovação Bahia Sustentável (Nibs) foi aberta nesta quinta-feira, 10, no Centro de Convenções de Ilhéus, com a presença de autoridades municipais, estaduais e a sociedade civil organizada. O público era formado por estudantes, empreendedores e profissionais liberais, todos em busca de ampliar seus conhecimentos com ideias inovadoras.

A professora e microempreendedora individual, Luciene Oliveira, foi ao evento queria aprender mais sobre a área de empreendedorismo para transmiti os conhecimentos aos seus alunos no curso técnico de turismo. Já a estudante de Medicina Veterinária, Manoela Nascente, participou do primeiro dia da Nibs com a expectativa de conhecer novas ideias e formatar um projeto empreendedor.

Iniciativas como essas correspondem ao ideal traçado pelo organizador do evento, Marco Lessa. “Queremos fazer com que os jovens possam se conectar com outras formas de empreender”, destacou. O encontro reúne especialistas em inovação e tecnologia que para discutir, até sábado, 12, temas diversos e atuas, exemplo da transversalidade do cacau e do turismo.

Com a mesma expectativa, a gerente regional do Sebrae em Ilhéus, Claudiana Figueiredo, declarou que aposta na democratização do conhecimento em inovação e tecnologia para micro e pequenos empresas, potenciais empresários e startups, além de agregar o público jovem. “Está à disposição dos pequenos negócios o que há de melhor em tecnologia e inovação”, destacou a gestora.

Ainda na abertura, o evento foi também palco para discutir os impactos causados pelas mudanças tecnológicas. O consultor e presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos – ABRH, Cezar Almeida, falou que essas transformações vão impactar a vida das pessoas e o mundo dos negócios.

Nesse contexto, ele destacou as características do líder do futuro, que além de ser uma pessoa inovadora e especialista em tecnologia, ele deverá ser humanitário e preocupado com as relações sociais. “As pessoas são as mais afetadas com as mudanças. Precisamos mudar o jeito como lidamos com as pessoas, quebrar paradigmas criados pela sociedade”.

O primeiro dia do evento contou com a presença do diretor da Secretaria de Turismo do Estado, Jorge Ávila, o chefe de gabinete da Secretaria de Tecnologia, Igor Galvão, a diretora-presidente do Instituto Nossa Ilhéus, Maria do Socorro Mendonça, o secretário de Indústria e Comércio de Ilhéus, Paulo Sérgio, o presidente da Associação de Turismo de Ilhéus (Atil), Rafael Espírito Santo e Alessandro Guedes representante do Sistema Fieb.

Palestras e painéis

Na grade da programação, que encerra no sábado, 12, estão previstos a realização do Fórum de Turismo da Costa do Cacau e a Feira Nave, com a exposição dos produtos do segmento de turismo, inovação, tecnologia e economia criativa. Além disso, acontece o Chocotec, com os temas tecnologia e inovação para produtores de cacau e chocolate com apresentação de softwares de gestão para propriedades rurais.

A programação de sábado conta ainda com Clínicas Tecnológicas com as temáticas design de embalagens, conservação de energia e design digital. Serão realizados também a oficina de Design Thinking e o Tecnotalk, com palestras e painéis sobre as grandes novidades da área de tecnologia, inovação e empreendedorismo.

A programação completa está disponível no site nibisbahia.com


Microempreendedores tem até dia 31 para declaração anual sem multas

Itabuna apresenta Plano de Saneamento em Seminário-01-foto Vinícius BorgesOs microempreendedores individuais de Itabuna (MEI) tem até o dia 31 deste mês para fazer a declaração anual obrigatória sem multa cobrada pela Receita Federal. O processo é feito gratuitamente na Sala do Microempreendedor, que funciona na Secretaria de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, no Centro Administrativo Firmino Alves, Bairro São Caetano. O atendimento das 9hs às 14 horas é feito mediante apresentação de documentos pessoais, CNPJ e o faturamento do ano de 2017.

A agente administrativa, Priscila Nascimento informou que muitos dos microempresários individuais tiveram o registro e o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) cancelados pelo Governo Federal porque não fizeram o pagamento dos tributos nos três anos, e também não fizeram as declarações anuais.

“É importante que os microempreendedores regularizem a situação junto à receita Federal, para que continuem recebendo benefícios, a exemplo de auxílio-doença, aposentadoria por invalidez ou por idade, auxilio maternidade, financiamento, além de orientação empresarial”, destacou a agente de desenvolvimento.

Priscila informou também que aqueles que estão irregulares, mas que desejam continuar como microempreendedor, terão que passar novamente pelo processo de formalização para que seja gerado um novo CNPJ. O procedimento é feito mediante o pagamento do débito que pode ser parcelado, conforme orientou a agente administrativa.


Seis municípios do Sul da Bahia têm mais de 600 vagas de capacitação

pracariocachoeiraitabunaMais de 600 vagas de capacitações distribuídas em oficinas, palestras e orientações técnicas estarão disponíveis ao Microempreendedor Individual nos municípios de Ilhéus, Itabuna, Barro Preto, Uruçuca, Coaraci e Itaju do Colônia, durante a Semana do MEI, que acontece de 14 a 18 de maio. Na programação, o público terá acesso a conteúdos relacionados às mídias sociais, a gestão empresarial e soluções específicas para os negócios. As inscrições podem ser feitas no site www.semanadomei.com.br.

O foco das capacitações deste ano, segundo o gerente adjunto do Sebrae em Ilhéus, Michel Lima, está no objetivo de orientar o microempreendedor individual para atuar de modo mais eficiente na área de finanças da empresa, e “ao mesmo tempo, apresentar ao MEI, estratégias de como utilizar as mídias sociais a favor dos negócios”.

As capacitações acontecem no Sebrae em Ilhéus (Edifício Premier Business Center, na Avenida Osvaldo Cruz, 74, Cidade Nova), de segunda a sexta, sempre a partir das 13h. Já em Itabuna, a programação será realizada no ponto de atendimento (Rua Paulino Vieira, 175, Edifício Lizete Mendonça, Centro), a partir das 14h.

Na programação, estão previstas as oficinas SEI Formar preço, SEI Controlar meu dinheiro, SEI Vender, SEI Empreender, SEI Crescer, SEI Clicar e Planejar. Ainda serão realizados um workshop de inovação; a oficina Pratique Atendimento; além de Clínicas Tecnológicas sobre meios eletrônicos de pagamento; boas práticas de gestão de estoques; mídias digitais; e Programa Alimentos Seguros.


Prazo para micro e pequenas empresas e MEI’s aderirem ao Refis vai até 9 de julho

Os brasileiros donos de micro e pequenas empresas têm até 9 de julho deste ano para aderirem ao programa de refinanciamento de dívidas tributárias. Mais conhecida como Refis, a nova lei (162/2018) permite o parcelamento de débitos com condições facilitadas e descontos em multas e em encargos legais.

Segundo o texto, devem ser pagos pelo menos 5% do valor dos débitos vencidos até novembro do ano passado, sem descontos e em até cinco parcelas mensais e sucessivas.

O presidente da Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa do Congresso Nacional, deputado Jorginho Mello, do PR catarinense, afirma que o programa vai beneficiar cerca de 600 mil empresas cadastradas no Simples Nacional e dá um novo fôlego financeiro ao setor.

“Graças ao apoio unânime, 361 votos (de deputados), a gente conseguiu derrubar o veto na Câmara e no Senado, dando esperança a esses brasileiros que estão firme e forte acreditando no Brasil, acreditando na economia e investindo sem medo do futuro… Por isso, a derrubada do veto foi fundamental”, disse Mello.


Seminário orienta empreendedores sobre comércio digital no Sul da Bahia

michel-lima-credito-sebrae-da-foto-mauricio-maronOs empresários do Sul da Bahia interessados em impulsionar seus negócios no ambiente digital terão a oportunidade de conhecer estratégias eficazes no Seminário Digitalize-me – Seu Negócio na Internet. O evento será realizado no dia 9, em Itabuna, e no dia 10, em Ilhéus, durante a Nave de Inovação Bahia Sustentável – Nibs. Gratuito, o seminário tem o objetivo de estimular a cultura do empreendedorismo digital, promover a sustentabilidade das empresas através de ferramentas digitais e inserir novos empreendedores no comércio eletrônico e nas redes sociais.

As inscrições já podem ser feitas na Loja Virtual do Sebrae ou no ponto de atendimento da instituição em Itabuna, na Rua Paulino Vieira, 175, Edifício Lizete Mendonça, Centro (tel: 73 3634-4068 / 73 99974-2263), e na unidade regional em Ilhéus, no Edifício Premier Business Center, na Avenida Osvaldo Cruz, 74, Cidade Nova (tel: 73 3613-9734 / 73 99974-2262).

De acordo com um levantamento realizado pela empresa de intermediação de pagamento Paypal, em 2017, mais de 30 milhões de pessoas realizaram pelo menos uma compra pela internet. Nessa estatística, o estado da Bahia lidera nas regiões Norte e Nordeste, com menos de 1,5% do comércio varejista.

O gerente adjunto do Sebrae em Ilhéus, Michel Lima, explica que nos últimos anos tem aumentado o número de empresas que estão ganhando espaço nas redes sociais. “Já no comércio eletrônico, os empreendedores têm participado, cada vez mais, de cursos e capacitações promovidos pelo Sebrae, com o objetivo de se capacitarem para gerar negócios além do ambiente físico”, destacou.


Entidades defendem redução de imposto sobre consumo

economiaA Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) e a Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital. (Fenafisco), que reúnem servidores da Receita Federal e dos Fiscos estadual e distrital, lançaram uma proposta denominada Reforma Tributária Solidária. Elas defendem a redução do imposto sobre o consumo e o aumento do tributo sobre a renda e o patrimônio.

O presidente da Fenafisco, Charles Alcântara, afirmou que a meta é reduzir as desigualdades do sistema tributário, tirando imposto de quem recebe menos e aumentando os tributos de quem ganha mais.

“Se você reduz a tributação no consumo, isso não é apenas bom para as famílias porque elas terão um pouco mais de renda. Ao consumir mais, ter mais capacidade de demanda, você cria um circulo vicioso na economia, aumentando a produção, emprego e competitividade”, disse ele.

Segundo levantamento das entidades, 50% da carga tributária no Brasil vêm do consumo, enquanto a média nos países integrantes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE – é de 32%. A organização reúne as nações mais desenvolvidas do planeta.


Prazo para enviar declaração do Imposto de Renda termina hoje

Os contribuintes que ainda não acertaram as contas com o Fisco devem correr. Acaba hoje (30), às 23h59min59s, o prazo para enviar a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. Quem não entregar a declaração a tempo pagará multa.

Neste ano, a Receita Federal espera receber 28,8 milhões de documentos. Segundo os dados mais recentes do órgão, 24.895.403 contribuintes tinham enviado a declaração até as 16h de ontem (29), o que equivalia a 87% do total.

O prazo para a entrega da declaração começou em 1º de março. O programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2018, ano base 2017, está disponível no site da Receita Federal. A multa para quem apresentar a declaração depois da data limite corresponde a 1% por mês de atraso, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% sobre o imposto devido.


Novas regras para o rotativo do cartão de crédito começam a valer nesta segunda

economiaDo G1

As mudanças nas regras para o uso do rotativo do cartão de crédito começam a valer nesta segunda-feira (30). A partir de agora, os clientes terão restrições para fazer o pagamento mínimo da fatura e acessar o crédito rotativo. A determinação foi divulgada pelo Banco Central no dia 26 de janeiro. Diferente do que ocorria antes, quem optar por pagar o valor mínimo da fatura não poderá fazer essa opção por vários meses consecutivos.

A restrição foi criada para coibir o uso do rotativo e obrigar os bancos a oferecer uma solução de parcelamento para o cartão de crédito com juros mais baratos. A taxa de juro do rotativo encerrou 2016 em 484,6% ao ano, segundo dados do Banco Central, que considera a média de todas as instituições financeiras.

Como funcionou até agora?

Antes da mudança, para não ficar inadimplente, o consumidor precisava pagar ao menos 15% do valor da fatura de seu cartão de crédito (pagamento mínimo) até o vencimento da fatura. O restante da dívida ficava para o mês seguinte, sujeito aos juros do cartão considerados proibitivos.

No mês seguinte, o cliente receberia a fatura com o saldo da dívida do mês anterior acrescido dos juros. Se não conseguisse pagar o valor integral, ele poderia, então, fazer novamente o pagamento mínimo de 15%, no mesmo processo anterior, e assim sucessivamente. Daí surge a metáfora da “bola de neve” associada frequentemente ao uso do rotativo do cartão de crédito.

O que muda?

A partir desta segunda (3), o consumidor que não conseguir fazer o pagamento integral de sua fatura do cartão de crédito poderá fazer o pagamento mínimo de 15% apenas por um mês. Na fatura seguinte, ele não poderá repetir o processo, pois o banco é obrigado a oferecer uma linha de crédito para que o consumidor parcele a sua dívida.

O cliente negocia então um prazo e uma taxa de juros para pagar a pendência. Entre os grandes bancos brasileiros, quatro já anunciaram as taxas que vão ser oferecidas – todas menores que os atuais juros do cartão, variando de 0,99% a 9,99% ao mês.

Na prática, em vez de alongar indefinidamente sua dívida fazendo o pagamento mínimo da fatura por vários meses consecutivos, o cliente terá de assumir o financiamento de sua dívida com prazo determinado e juros menores.

É importante destacar que, pelas novas regras, o cliente ainda pode fazer o pagamento integral de sua dívida a qualquer momento, mesmo antes do vencimento da próxima parcela.

Na ponta do lápis

Com taxas menores, o valor final pago pelos consumidores ao fim do parcelamento acaba ficando mais baixo do que seriam com juros rotativos do cartão. No entanto, o cliente pode ficar sujeito a parcelas maiores do que pagaria caso fizesse o pagamento mínimo da fatura por vários meses.

O economista Samy Dana, colunista do G1, fez a simulação de uma dívida de R$ 1 mil paga em 1 ano. Pelo rotativo do cartão, considerando os juros médios de 4 grandes bancos do Brasil (16,4% ao mês), o cliente que optasse por pagar o valor mínimo da fatura por 11 meses arcaria com parcelas de R$ 134 a R$ 148. Pagando o saldo devedor restante de R$ 885,42 no 12º mês, a dívida de R$ 1 mil teria se tornado R$ 2.588.

Para comparação: considerando os juros médios já anunciados pelos bancos nas novas regras, a dívida final somaria R$ 1.872, com 12 parcelas iguais de R$ 143.


Micro e pequenos negócios baianos geram mais de 3 mil empregos em março

As micro e pequenas empresas (MPE) baianos vêm mantendo a posição de responsáveis pelo saldo positivo total na geração de empregos no estado. No total, as MPE baianas geraram 3.610 vagas em março, segundo levantamento do Sebrae com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), fornecido pelo Ministério do Trabalho e Emprego. No mesmo período, as média e grandes empresas (MGE) do estado registraram uma perda de 239 postos de trabalho.

O resultado das MPE baianas rendeu ao estado a 5ª posição no ranking nacional de geração de empregos em março, ficando atrás apenas dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

Desde janeiro de 2018, as micro e pequenas empresas baianas geraram 7.225 empregos. Em 2017, os pequenos negócios da Bahia fecharam o ano com o saldo total de 17.620 contratações, sendo o estado nordestino com o maior saldo positivo e o 6º no ranking nacional.