Curso de formação de pregoeiro em Itabuna

Ana Carine ministrará curso.A Res Publicae promove curso de formação de pregoeiro, nesta quinta e sexta (12 e 13), no auditório do Itabuna Palace Hotel, em Itabuna. O curso emite certificado e tem duração de 15 horas. Será ministrado por Ana Carine Souza, profissional formada em Direito e consultora em licitações há 12 anos em vários municípios sul-baianos.

De acordo com Ana Carine, o curso é voltado aos servidores públicos já nomeados pregoeiros ou que pretendem exercer a função, assim como para servidores e profissionais da área de compra e licitações. A atividade, reforça, busca capacitar servidores para a atividade de pregoeiro de forma segura, atendendo as orientações legais e dos tribunais de Contas.

– Além da apresentação dos dispositivos legais, o curso abordará questões práticas do dia a dia, principais problemas a serem enfrentados e dicas de conduta. Esse é o diferencial do curso – afirma Ana Carine.(Pimenta)


Edital para alimentação escolar da Agricultura Familiar segue aberto até sexta-feira

agri-2Segue aberta até sexta-feira (13), a primeira chamada pública para a aquisição de produtos oriundos da Agricultura Familiar para a alimentação escolar na rede estadual de ensino. Estão sendo destinados R$ 16.353.354,05 correspondentes a 100 dias letivos. Mas, no total, serão R$ 32 milhões dedicados à compra de gêneros alimentícios da Agricultura Familiar, referentes a repasses do FNDE/PNAE e do Tesouro Estadual, em 2017.

Com este edital, o Estado cumpre a Lei nº 11.947/2009, que determina que pelo menos 30% dos recursos para a alimentação escolar sejam da Agricultura Familiar. O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, destacou que este edital contribuirá, significativamente, para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental dos 27 Territórios de Identidade da Bahia e para a otimização dos recursos utilizados para a alimentação escolar.

“A questão fundamental nisso aqui tem a ver com o que nós estamos injetando de renda na Economia de cada cidade e diminuindo custos na Educação. Nós vamos ter uma redução brutal, por exemplo, de custos no armazenamento e de deslocamento de mercadoria. Vamos ter uma entrega e produtos cada vez mais com qualidade”, afirmou Pinheiro.

A ação, que tem o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado, beneficia fornecedores individuais, grupos formais (cooperativas) e grupos informais (associações). Os interessados em participar da chamada pública devem acessar o edital ou pegar uma cópia na sede da Secretaria da Educação do Estado (Centro Administrativo da Bahia), das 8h30 às 12h e das 14h às 18h. Todas as informações estão disponíveis no Portal da Educação: www.educacao.ba.gov.br


Ninguém acerta Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 8 mi

Mega-Sena (Foto: Heloise Hamada / G1)A Caixa realizou neste sábado (7) o sorteio do concurso 1.892 da Mega-Sena. As seis dezenas sorteadas foram 06 – 17 – 22 – 30 – 37 – 50. Não houve acertadores. O sorteio aconteceu em São Paulo, e o prêmio estimado era de R$ 4,5 milhões.

A Quina teve 31 ganhadores, e cada um levou R$ 52.421,85. Já a Quadra foi vencida por 2.623 apostas. Cada um dos acertadores vai levar R$ 885,07. Para o concurso 1.893, que será realizado na próxima quarta-feira (11), o prêmio estimado é de R$ 8 milhões.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, com o valor integral do prêmio, é possível comprar uma frota de 180 carros populares ou nove casas de R$ 500 mil cada uma. Se quiser investir na poupança, receberá mensalmente R$ 30 mil em rendimentos. (G1)


SineBahia volta a funcionar em Itabuna

Inauguração SIneBahia foto Pedro Augusto (2)Atendendo a determinação do prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, que tem como uma das prioridades zero de sua administração os programas facilitadores para geração de emprego e renda, a Secretaria Municipal de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente anunciou nesta quinta-feira (5) o retorno do pleno funcionamento do Serviço de Intermediação para o Trabalho (SineBahia), localizado na Avenida Inácio Filho, no centro da Cidade.

De acordo com o secretário Jhon Vinícius Nascimento, houve uma interrupção do serviço apenas por um curto período de 48 horas para que fossem feitos alguns ajustes internos, tendo em vista o início de uma nova gestão municipal. Dentre estes ajustes necessários, ele destaca a renegociação no valor do aluguel do imóvel onde funciona o SineBahia. “Por conta disto, o serviço foi interrompido na última terça e quarta-feira e voltou a funcionar normalmente nesta quinta-feira, as 8 às 14 horas como de costume”, disse.

Jhon Nascimento adiantou que um dos focos determinantes do trabalho e atuação da Secretaria de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente está focado na manutenção e implantação de projetos que facilitem e criem oportunidades para geração de emprego e renda. “Neste contexto, e considerando o quanto é grave a crise econômica e o desemprego na região, o prefeito Fernando Gomes entende a importância do SineBahia para que a população ativamente econômica do município tenham acesso às vagas de emprego ofertadas no mercado”.

“Por isso, agimos com a maior rapidez possível para que o serviço voltasse a funcionar, assegurando às pessoas da comunidade o atendimento tanto para colocação no mercado de trabalho quanto à qualificação de mão de obra”, pontou o secretário. Na unidade do SineBahia de Itabuna atua uma equipe multidisciplinar formada por 15 profissionais, registrando mais de 200 atendimentos diários.


Cesta básica sobe em Ilhéus e cai em Itabuna

cestaA cesta básica passou a custar R$344,77 no mês de dezembro na cidade de Ilhéus, um aumento de 1,16% em relação ao mês anterior.

Dos 12 produtos que compõem a cesta básica, sete apresentaram aumento no preço: banana (27,23%), leite (19,35%), farinha de mandioca (9,12%), óleo de soja (4,08%), carne (3,36%), açúcar (2,29%) e café (1,89%). Os demais itens apresentaram redução de preço: feijão (18,89%), tomate (16,40%), manteiga (8,76%), arroz (4,70%) e pão (0,46%).

Já em Itabuna, a cesta básica passou a custar R$319,01 em dezembro, uma redução de 0,08% em relação ao mês anterior. Dos 12 itens que compõem a cesta básica, a banana foi o item que apresentou maior elevação de preço (13,39%), seguido por: óleo de soja (7,16%), farinha de mandioca (4,05%), café (2,83%), carne (2,13%), leite (1,22%), pão (1,08%) e açúcar (0,30%).

Entre os itens que registraram redução, o tomate foi o principal (12,42%), seguido pelos itens: feijão (7,22%), manteiga (5,67%) e arroz (3,99%)


Salário mínimo em 2017 vai ser de R$ 937

DinheiroO governo federal anunciou o reajuste do salário mínimo de R$ 880 para R$ 937 em 2017. O novo valor passa a vigorar no dia 1º de janeiro de 2017. O presidente Michel Temer assinou um decreto nesta quinta-feira (29) prevendo o reajuste. A medida deve ser publicada no Diário Oficial da União de amanhã (30) ou da próxima segunda-feira (2).

m nota divulgada no início da noite de hoje (29), o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão informa que o reajuste significa um aumento de R$ 38,6 bilhões da massa salarial em 2017. Esse valor representa 0,62% do Produto Interno Bruto (PIB) e, segundo o governo, terá “efeitos positivos na retomada do consumo e do crescimento econômico ao longo do ano”.(Agencia Brasil)


Procon e Proteste alertam sobre fraudes no comércio durante a Black Friday

Na próxima sexta-feira (25), estabelecimentos comercias e lojas virtuais vão colocar à venda milhares de produtos com preços promocionais. É a Black Friday (em português, sexta-feira negra), uma ação comercial criada nos Estados Unidos e que vem ganhando a adesão dos empresários do Brasil nos últimos anos. Entidades ligadas à defesa do consumidor, como os Procons e a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), alertam para possíveis propagandas enganosas no período.

A Proteste destaca que a Black Friday no Brasil é lembrada pelo grande número de fraudes praticadas no comércio e pede cautela nas compras. A dica é para que o consumidor não feche o negócio se notar que os descontos são enganosos e que o anúncio de oferta não passa de um artifício para vender mais, o que é comum no período, segundo a Proteste. A sugestão é fazer pesquisas em outras lojas para ter certeza de que o preço é realmente promocional.

A diretora do Procon Amazonas, Rosely Fernandes, alerta que as reclamações de consumidores costumam aumentar em períodos de liquidações. “A empresa diz que vai dar 70% de desconto quando, na realidade, ela estava praticando um preço bem acima, para chegar no dia da promoção e ela baixar. É uma maquiagem de preço que nós consumidores devemos boicotar e denunciar aos Procons para evitar ‘o tudo pela metade do dobro’”, afirmou a diretora.


União deve perder R$ 7 bi com crescimento menor da economia

União deve perder R$ 7 bi com crescimento menorO menor crescimento da economia brasileira em 2017, já tratado como realidade pela equipe econômica, deve reduzir em pelo menos R$ 7 bilhões as receitas da União no ano que vem, segundo cálculos da consultoria da Câmara dos Deputados feitos a pedido do Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Na elaboração do Orçamento de 2017, a equipe econômica estimou crescimento de 1,6% no Produto Interno Bruto (PIB), mas o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, admitiu em declarações à imprensa que o avanço deve ser menor, de 1%. O Boletim Focus, coletado pelo Banco Central junto a analistas, mostra que a estimativa, antes em 1,2%, caiu a 1,13%.

Caso o PIB cresça apenas 1%, a arrecadação ficaria R$ 3,8 bilhões menor que o previsto no Orçamento, calcula o diretor da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira (Conof) da Câmara, Ricardo Volpe.

Soma-se a isso o efeito da menor atividade sobre variáveis como inflação e massa salarial, a frustração aumenta a R$ 7 bilhões. “Nesse momento, tudo indica que a projeção do governo (de 1,6%) é otimista”, diz Volpe. Apesar disso, a equipe econômica garante que a meta de encerrar 2017 com déficit de R$ 139 bilhões está mantida e espera recursos extraordinários para fechar a conta. Uma das receitas que já está no radar do governo é a arrecadação com a reabertura do programa de repatriação, cujo projeto já tramita no Congresso Nacional.

O relator de receitas do Orçamento, deputado Daniel Vilela (PMDB-GO), já incorporou estimativa de arrecadação de R$ 10,15 bilhões para a União com a nova repatriação. Até o fim de novembro, o Executivo pode alterar os parâmetros que balizam a formulação do Orçamento, deixando-o “mais realista”.

Mas, segundo um integrante da equipe econômica informou ao Broadcast, eventuais ajustes devem ser feitos só no início de 2017, quando for editado o decreto de programação orçamentária.

A ideia é ter mais tempo para avaliar o desempenho da economia e o tamanho do impacto para então refazer a conta. “Não é só o tamanho do PIB que tem que ser considerado, mas a composição do crescimento. Se a massa salarial cresce mais que a exportação, por exemplo, isso tem efeito melhor em termos de arrecadação”, afirma a fonte. A estimativa de crescimento do PIB considerada oficialmente pelo governo já havia sido mais modesta. Quando enviou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017 ao Congresso Nacional, o governo disse esperar alta de 1,2%. Foi na apresentação do Orçamento, em agosto, que a estimativa foi elevada para 1,6%.

Essa mudança e o maior dinamismo em alguns setores trariam incremento de R$ 14,2 bilhões na arrecadação de 2017, segundo a equipe econômica, e fariam parte do esforço adicional de R$ 55,4 bilhões necessário para cumprir a meta do ano que vem. Àépoca, Meirelles justificou que o próprio mercado estava melhorando as perspectivas. Na semana passada, Vilela apresentou parecer favorável aos cálculos de receita do Executivo.

Embora tenha ressaltado que o crescimento de 1,6% para o ano que vem é “moderadamente otimista”, ele avaliou o que o governo “está determinado em perseguir a meta de crescimento com as medidas de estímulo ao investimento e à produção que têm sido adotadas e as que estão em gestação”.(BN)


Seminário abriu debate sobre a influência do Marketing Digital nos negócios

Maytê CarvalhoO primeiro dia do 24º Seminário de Marketing da Bahia, nesta quinta-feira, 10, foi marcado pela apresentação dos jovens Patrick Passos e Maytê Carvalho, ao destacar suas experiências de sucesso e conteúdos de relevância que podem impactar o mundo dos negócios. O evento atraiu um grande público de empresários, estudantes e profissionais da área, que estão convidados a participar do último dia, nesta sexta-feira, 11, a partir das 17 horas, no auditório do Clube Cidadelle.

Estabelecer uma relação de amizade com o cliente, a partir do envio de conteúdos de valor foi uma das informações passadas pelo jovem Patrick, ao apresentar o tema Marketing de Permissão. Segundo ele, “a partir do momento em que uma empresa se aproxima e se preocupa com o seu público-alvo, levando soluções para o seu dia a dia, a marca se torna relevante”.

Esta e outras estratégias têm sido recorrentes no mundo dos negócios, onde se fala em mudança de comportamento e de valores dos consumidores em geral. Nesse quesito, o fundador da IPSOFT Sistemas em Ilhéus, Danilo Abreu de Souza, alerta que os profissionais “precisam se diferenciar no mundo digital para perpetuar as ações, serviços e produtos no mercado”.

Patrick Passos, Bruno Perin, Ronaldo Abude, Maytê Carvalho e Victor LymberopoulosAinda no primeiro dia, Maytê Carvalho falou sobre ações inovadoras com o objetivo de estimular o empreendedorismo, e apresentou o seu Case de Sucesso, o aplicativo Beleza de Farmácia, criado e disponibilizado gratuitamente, em Smartphone com a finalidade de democratizar o acesso a produtos e informações de interesse do público feminino.

Exemplos de tecnologia e inovação nortearam as palestras, que para o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna, Ronaldo Abude, “foi oportuno e de grande valor, para que toda a cadeia, desde empresários a estudantes, possam entender essas mudanças, e para que o comércio regional se torne mais competitivo e consequentemente aumentem suas vendas”.

Semina_,marqueting dia 1

Programação

Nesta sexta-feira (11), o Seminário encerra com a palestra do publicitário e empreendedor digital, Victor Lymperopoulos, às 19 horas, e um dos jovens mais influentes no fomento do Empreendedorismo de Alto Impacto (Startups) do Brasil, Bruno Perin, às 21 horas.

O evento integra o calendário oficial de atividades da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACI), e é realizado em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae.


PEC do Teto deve aumentar desigualdade social, dizem economistas

AgenciaBrasilA Proposta de Emenda à Constituição (PEC 55/2016) que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos à correção da inflação do ano anterior deverá aumentar a desigualdade social no país e impactar as políticas sociais, na avaliação de economistas que participaram hoje (3) de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) no Senado.

Para a professora de economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Esther Dweck, a PEC está baseada em um diagnóstico equivocado sobre a situação fiscal do país e vai piorar a distribuição de renda e a possibilidade de recuperação da economia.

“A política fiscal é crucial para a distribuição de renda. A distribuição de renda não se dá pelo sistema produtivo. Ela se dá pela capacidade que os estados têm de arrecadar parte da renda que foi gerada na economia e redistribuir essa renda”, avaliou Esther, ex-secretária de Orçamento do Ministério do Planejamento no governo da ex-presidenta Dilma Rousseff.

Para a economista, o governo precisa intervir na desaceleração econômica e não cortar mais despesas. Ela argumenta que a crise fiscal não é resultado de um crescimento maior de despesas, mas de queda na receita por causa da diminuição da arrecadação, decorrente da crise econômica.

“A PEC não trata de arrecadação, não trata de pagamento de juros [da dívida] e não trata de retomada do crescimento. Ao contrário, ela tende a piorar a retomada do crescimento. Os únicos alvos da PEC são as despesas primárias, que, no Brasil, são justamente o principal elemento de distribuição de renda que a gente teve nos últimos tempos”, afirmou a professora da UFRJ.

Segundo a ex-secretária de Orçamento, a PEC propõe um corte sistemático das despesas em proporção do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todas as riquezas produzidas pelo Brasil, o que vai afetar as despesas sociais. “A ideia é que se reduzam em torno de 0,5% do PIB ao ano as despesas primárias […]. O que mais cresceu nos últimos anos foram as despesas sociais. No caso de saúde e educação, em relação aos mínimos, a gente antes tinha um percentual fixo de receitas e agora eles necessariamente vão cair.”

Leia mais na Agência Brasil