Transtorno do Espectro Autista é tema de livro da Editus

livro superarA Editus – Editora da UESC lançou o livro SuperAr: conhecendo o TEA (Transtorno do Espectro Autista), de Carla Lopes. Por ser mãe de uma criança com TEA, a autora percebeu a dificuldade de encontrar materiais sobre o assunto e percebia a dificuldade que as pessoas tinham para entender e lidar com o seu filho. Por isso, inicialmente escreveu um livrinho de próprio punho e foi entregando cópias ás professoras do filho.

SuperAr é o personagem criado para contribuir de forma pedagógica no entendimento do Transtorno de Espectro Autista e auxiliar professores, coordenadores e diretores de escola na compreensão das potencialidades que uma criança com o autismo apresenta. Trata-se de uma publicação que colabora para o respeito à diversidade e a inclusão concreta e efetiva dos autistas.

SuperAr: conhecendo o TEA (Transtorno do Espectro Autista) custa R$ 25,00 e pode ser adquirido na Livraria da Editus, localizada na UESC, em Ilhéus. Na internet, o leitor encontra essas e outras publicações da Editus nos sites www.livrariacultura.com.br e www.ciadoslivros.com.br. Pedidos também podem ser feitos pelo email vendas.editus@uesc.br ou pelo telefone (73)3680-5240. Para acompanhar todas as novidades da Editora, acesse o site www.uesc.br/editora, o Facebook @editorauesc e o Instagram @editus.uesc.


SecultBA oferece capacitação para 120 jovens

Apostando na força e criatividade da juventude para impulsionar a cultura como um elemento de integração entre as pessoas, e no potencial da economia criativa para contribuir com o crescimento do estado, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia lança o projeto Bahia Criativa – Jovens Empreendedores.

A ação vai qualificar 120 jovens, entre 18 e 29 anos, que desenvolvem projetos ligados à cultura, através de capacitações e consultorias gratuitas, focadas no empreendedorismo e no estímulo à inovação.

Os cursos acontecerão em Salvador (duas turmas de 30 vagas), Vitória da Conquista e Ilhéus (30 vagas por turma), totalizando 64 horas de formação por grupo. A capacitação incluirá oficinas e consultorias coletivas, abordando temas como Financiamento de Empreendimentos Criativos; Marketing Cultural; Elaboração de Projetos; Preparação para pitching; Enquadramento de Projetos Culturais; Marketing para Empreendedores Culturais; e Formatação de Portfólio. As inscrições podem ser realizadas entre os dias 12 de junho e 06 de julho, no site da SecultBA (www.cultura.ba.gov.br).


Escola Cultural de Itabuna realiza mapeamento de atividades artísticas

Escolas Culturais Teixeira de Freitas Foto Camila Souza GOVBA3Com o objetivo de dinamizar a cultura nos territórios de identidade e incentivar o uso da escola como equipamento cultural e de interação social, o Projeto Escolas Culturais, que atua em 85 municípios do Estado, está realizando o Mapeamento Cultural das atividades artísticas. Através desse processo, artistas de todas as linguagens podem ter acesso ao processo de Mapeamento Cultural, bem como conhecer as linhas de atuação das Escolas Culturais e articular parcerias, calendários no auditório da escola e participações em eventos criados pelos estudantes, através do e-mail Itabuna@escolasculturais.org.br.

No sul da Bahia, além de Itabuna, no Colégio Modelo outras quatro cidades possuem Escolas Culturais e coordenações em processo de implementação do Mapeamento Cultural: Canavieiras, Ilhéus, Itajuípe e Jussari, visa o protagonismo dos alunos das escolas públicas, dinamizar o acesso a cultura, através do espaço escolar, bem como, colaborar com a redução dos índices de vulnerabilidade infanto-juvenil, violência e a evasão escolar.

As políticas públicas de territorialização da cultura precisam observar as realidades do nosso território e, justamente por isso, passam por um processo de estudo e reorganização”, afirma Tacila Sousa, coordenadora Cultural do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães em Itabuna.


Teatro Municipal de Ilhéus apresenta o projeto “Maio, mês da dança”

Com o objetivo de estimular o desenvolvimento técnico e artístico dos bailarinos, incentivar o intercâmbio entre as academias, além de divulgar o trabalho das escolas de dança da cidade, a Secretaria da Cultura de Ilhéus promoveu a reestreia do Projeto “Maio, mês da dança”. O primeiro espetáculo aconteceu na noite de quarta-feira, 23, no Teatro Municipal.

O evento segue até domingo, 27, a partir das 17 horas, com a participação das academias Dinâmica & Movimento, Núcleo da Dança, Cia. de Dança Sôanne Marry, Arrisca Cia. de Dança, ballet afro Dilazenze, Estação da Dança, Stúdio & Danças e Artes e os balés Conexão, escola de dança Camarim, Associação Centro Educacional de Ação Integrada (Aceai), Aisha Gabi e o grupo Kidance.

O secretário da Cultura, Pawlo Cidade, destacou que o projeto reúne escolas, academias e grupos de dança de Ilhéus, que realizam apresentações e estimulam a formação de plateia no reconhecimento da arte de dançar. O projeto “Maio, mês da dança” objetiva dar visibilidade às academias e grupos de dança da cidade e valoriza essa modalidade de arte no município. Neste domingo, a apresentação será destinada ao público infantil.

Por sua vez, a professora Eliana Fonseca, uma das representantes da Câmara Setorial de Dança, lembrou que o projeto “Maio, mês da dança” vem acontecendo durante 20 anos e esteve sob a coordenação da extinta Fundação Cultural de Ilhéus. Sua proposta tem um valor relevante e de grande importância para a dança, enquanto promovida pela secretaria municipal da Cultura. Disse ainda que a proposta da atual gestão de Ilhéus vem firmar a coesão e o sucesso do projeto e solidificar a participação das seis escolas de dança mais antigas e sólidas de Ilhéus, que têm o intento de promover e disseminar a cultura da dança técnica acadêmica no sul da Bahia.


Márcia Short encerra Festa Literária de Ilhéus

Com o intuito de proporcionar um diálogo entre a palavra e a música, o projeto O Violão e a Palavra oferece uma oportunidade de artistas consagrados na Bahia compartilharem das influências literárias que os inspiram a compor e a cantar.

A cantora Márcia Short e o escritor Saulo Dourado serão os convidados da próxima edição do projeto, que será realizado na Festa Literária de Ilhéus, na sexta-feira (18), às 19h, no Teatro Municipal.

A ação reúne pessoas que gostam de um papo divertido e animado e que se interessem pela relação da palavra com a música. Quem for, encontrará uma programação de arte e cultura para os amantes de literatura, leitura e música, além de ser ao mesmo tempo debate e aula-show.


Setur articula requalificação da Vila Gastronômica em Ilhéus

Com aprovação da Caixa Econômica Federal, o projeto de requalificação da Vila Gastronômica do Banco da Vitória, em Ilhéus, deve ser licitado pelo Governo do Estado ainda neste semestre. A informação foi dada pelo subsecretário estadual do Turismo, Benedito Braga, ao prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre de Sousa, nesta sexta-feira (11), na sede da Setur, em Salvador.

Segundo Benedito Braga, a requalificação turística vai valorizar a região da BA-415, que liga Ilhéus e Itabuna, utilizada por quem viaja pela Costa do Cacau. “Estamos empenhados para o início das obras o quanto antes. As melhorias também devem incentivar empresários a modernizarem seus estabelecimentos no complexo gastronômico”, explicou.

O projeto, financiado com recursos de emendas parlamentares da senadora Lídice da Mata, prevê urbanização, pavimentação (incluindo acessibilidade com pista tátil) e construção de estacionamentos, além de projetos de sinalização e iluminação, dentre outros. O investimento é de cerca de R$ 850 mil, liberados pelo Ministério do Turismo e Caixa Econômica Federal, e o projeto executivo das intervenções foi fornecido pela Prefeitura Municipal de Ilhéus.


FICC apresenta “A Paixão de Cristo” em Itabuna

FICC apresenta espetáculo teatral “A Paixão de Cristo”A Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), apresentará nesta sexta-feira (30), o espetáculo teatral “A Paixão de Cristo”. A encenação, que mostra uma perspectiva marcante da Via Crucis e a ascensão de Jesus Cristo, será realizada no Estádio Luiz Viana Filho, às 19 horas.

Segundo o presidente da FICC, Daniel Leão, a expectativa é atrair um público de 10 mil pessoas. “Assim como o ano passado, esperamos receber um número expressivo de espectadores”, pontuou. Em 2017 cerca de 6 mil pessoas compareceram ao estádio.

Ele revelou, ainda, que esta edição será marcada pela “filantropia”. “Como forma de demonstrar amor ao próximo, e ajudar aos mais carentes, decidimos pedir ao público 1 quilo de alimento não perecível”, ressaltou, enfatizando que a doação é opcional.

De acordo com o produtor cultural e diretor da peça, André Sena, entre os 120 integrantes do elenco, estão atores de diversas cidades da região Sul da Bahia, dentre elas, Barro Preto, Buerarema e Itajuípe. Sena informou que a cenografia está sob responsabilidade de Diovane Tavares. O texto é de Équio Reis (ator e diretor importante na história do teatro de Itabuna e região, já falecido), e adaptado por André Sena.


Instituto Macuco Jequitibá abre inscrições para oficinas

O Instituto Macuco Jequitibá abre inscrições para oficinas e atividades do Projeto de Ações Continuadas. As inscrições terão inicio no dia 10 de março e seguem até o dia 30. O projeto é vencedor do edital de Ações Continuadas da Secult-BA, e deve contemplar até 2020, cerca de 3.000 pessoas de todas as faixas etárias,  com oficinas de formação, criação e difusão de inúmeros espetáculos e manifestações artísticas.

Todos os eventos são gratuitos e ocorrerão na Casa de Cultura Jonas e Pilar.

Escolas, instituições e demais interessados em participar dos eventos podem agendar através do e-mail:oficinacasajonasepilar@gmail.com


População de Coaraci ganhou oficinas de audiovisual e elaboração de projetos

FAEG-Sul_Itinerante_em_Coaraci_-_Grupo_de_Capoeira_Motumbaxe.JPGProfessores, estudantes, gestores públicos e artistas de Coaraci participaram das oficinas de audiovisual e elaboração de projetos oferecidas pelo projeto itinerante do Fórum de Agentes, Empreendedores e Gestores Culturais do Território Litoral Sul (FAEG-Sul), no último dia 9. A programação incluiu também apresentações da dupla musical Nay Amorim e Mara Bahia e do grupo de capoeira Motumbaxe, coordenado por Fernando Bergue, além de mostra da artesã Gessineide Souza e dos poetas Salete Magalhães Alves e Robison Silva Alves.

O roteiro teve ainda apresentação do presidente do FAEG-Sul, Victor Aziz, sobre as ações e projetos do fórum e diálogo cultural mediado pelo historiador e fundador do grupo afro Encantarte, Egnaldo França, sobre o tema “As lutas e os caminhos pela promoção da igualdade racial”. As oficinas foram ministradas por Victor de Aziz (Audiovisual) e a dupla Fabiane Ribeiro e Tais Motta (Elaboração de Projetos).

A Prefeitura de Coaraci foi representada pela diretora de Cultura, Elizabete Batista Menezes, que recepcionou o FAEG-Sul Itinerante em nome do prefeito Jadson Albano. Presentes também os diretores municipais de Cultura de Almadina, Carlos Henrique Pacheco e de Itapitanga, Alcimar Santos; representante do Instituto Beneficiente Casa de Ismael e editor do Caderno de Cultura de Coaraci, Paulo Sérgio Santana.

O projeto conta com apoio financeiro do Governo do Estado, (Edital Nº 24/Territórios Culturais), por meio do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia e apoio institucional da Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc) e Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz (Proex/Uesc). Já passou por Itapé, Santa Luzia, Itapitanga, Mascote, Almadina, São José da Vitória, Maraú, Pau Brasil e Coaraci. Encerra em Itaju do Colônia, dia 14 de dezembro.


Projeto itinerante de cultura atende Coaraci com oficinas e intervenções artísticas

faeg-sul-itinerante-em-mascote-08-06-17-foto-alex-freire-2A população de Coaraci será contemplada com oficinas e atividades artísticas do projeto itinerante do Fórum de Agentes, Empreendedores e Gestores Culturais do Território Litoral Sul (FAEG-Sul), nesta quinta-feira, 9. As atividades serão realizadas no Clube Social, localizado à Rua Juvêncio Pery Lima, s/nº, centro, das 9 às 16 horas. Inscrições para as oficinas (restritas a 30 vagas cada) já estão disponíveis pela internet, por meio do linkhttp://faegsulba.blogspot.com.br/p/inscricao-oficinas.html.

O projeto conta com apoio financeiro do Governo do Estado, (Edital Nº 24/Territórios Culturais), por meio do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia e apoio institucional da Prefeitura Municipal de Coaraci, Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc) e Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz (Proex/Uesc).  Já passou por Itapé, Santa Luzia, Itapitanga, Mascote, Almadina, São José da Vitória, Maraú e Pau Brasil. Após Coaraci, segue para Itaju do Colônia (14 de dezembro), encerrando as atividades.

A programação da manhã começa com mostra cultural, fala das autoridades municipais e representantes das instituições apoiadoras do projeto e encerra com diálogo sobre o tema “As lutas e os caminhos pela promoção da igualdade racial”, mediada por Egnaldo França, especialista em Gestão Cultural pela Uesc, historiador e fundador do grupo afro Encantarte. À tarde, acontecem as oficinas de “Audiovisual” e “Elaboração de Projetos”, no mesmo espaço.

Oficinas – A oficina de “Audiovisual” será dirigida pelo especialista em Gestão Cultural e comunicólogo, Victor de Aziz, atual presidente do FAEG-Sul. Eletrabalha com produção de conteúdo audiovisual e gestão de projetos no Nuporart (Núcleo de Produções Artísticas – www.nuproart.com.br). O conteúdo incluihistória da fotografia, princípios da imagem em movimento, conceitos de obturador, diafragma, ISO, pixel, composição da imagem, enquadramentos e desenvolvimento de roteiro através de fotografias.

A oficina “Elaboração de Projetos” será ministrada conjuntamente pela produtora executiva Fabiane Ribeiro, e comunicóloga Thais Motta, ambas alunas da pós-graduação em Gestão Cultural pela Uesc. Tem como objetivo despertar nas pessoas o espírito empreendedor, pondo suas ideias e sonhos em prática, orientando-as para a elaboração projetos e captação de recursos em iniciativas de âmbito cultural.