Correios increvem estudantes para concurso internacional de cartas

Estudantes de até 15 anos da rede pública e privada de ensino podem participar do 45º Concurso Internacional de Redação de Cartas, realizado pelos Correios. As inscrições serão aceitas até o dia 17 de março.

O tema para este ano é “Escreva uma carta a você mesmo aos 45 anos”. As redações devem ser redigidas a mão, com caneta esferográfica preta ou azul e escritas em língua portuguesa, contendo no máximo 900 palavras em formato de carta. Para participar, o estudante deverá passar por uma seleção em sua escola, na qual será escolhida a carta que irá representá-la. Cada escola pode inscrever no máximo duas redações.

Serão realizadas duas fases: estadual e nacional. Na estadual, o autor da melhor redação ganhará R$ 1 mil. Já na fase nacional, o vencedor ganhará R$ 5 mil, um troféu e sua redação representará o Brasil na etapa internacional, que será realizada pela União Postal Universal. As escolas também recebem prêmios de R$ 2 mil na fase estadual e R$ 10 mil na nacional.

O concurso é promovido em todo o mundo pela União Postal Universal, entidade que congrega os operadores postais de 191 países, com o objetivo de melhorar a alfabetização por meio da arte epistolar e incentivar crianças e adolescentes a expressarem a criatividade e aprimorarem seus conhecimentos linguísticos.

O regulamento completo do concurso está disponível no site dos Correios. (Agência Brasil)


Projeto Mãos que Previnem da Base Comunitária orienta estudantes em Itabuna

BC_MC_aula_soldada_fotoJosivaldoDiasEducar, conscientizar, estreitar os vínculos entre polícia e escola, conhecer a comunidade local e suas reais necessidades, bem como reduzir a incidência de jovens no mundo do crime. Esses são os objetivos do projeto Mãos que Previnem, iniciado nesta terça-feira (23), pela Base Comunitária de Segurança do bairro Monte Cristo, em Itabuna.

O projeto, que tem duração de quatro semanas e atende cerca de 200 alunos do ensino fundamental com idades entre 5 e 9 anos, é realizado na Escola Municipal Verdes Campos, Ong Padre Tonucci e Grupo Escolar Amélio Cordier. Os estudante participam de atividades educativas, lúdicas e de conscientização.

BC_MC_frente_escola_Foto_Josivaldo_DiasPoliciais da BCS do Monte Cristo, numa linguagem acessível às crianças e no contexto social em que elas vivem, abordam temas como Polícia Amiga, direitos fundamentais e deveres, drogas e seus efeitos, violência nas escolas, higiene e saúde, relacionamento familiar.

Gabriela Oliveira Santos, 9 anos, estudante do 3º. ano do ensino fundamental, afirma que “a gente é orientada sobre a atuação da polícia pra defender a comunidade e também para o risco das drogas”. Perguntada sobre a profissão que pretende seguir, Gabriela responde sem hesitar: “policial militar”. “Ficamos sabendo dos riscos do mundo do crime para os jovens e também como é importante se manter no bom caminho e respeitar nossos pais e professores”, diz Carlos Henrique Oliveira Lopes, de 9 anos, que a exemplo de Gabriela também pretende ser policial.

Mudança de comportamento

A vice-diretora da Escola Municipal Verdes Campos, Duzi Darli Pereira Matos ressalta que “a gente percebe uma mudança no comportamento dos alunos, com a diminuição da agressividade, a valorização da família e da escola, evitando cair no mundo da marginalidade, que é uma coisa bem próxima da realidade dessas crianças”. ”Essa é uma oportunidade para que eles possam trilhar um novo caminho”, diz.

O soldado PM Lucas Curvelo, da Base Comunitária do Monte Cristo, que participa do projBC_MC_comandante_foto_Josivaldo_Diaseto, afirma que “é gratificante poder contribuir para integrar ainda mais a polícia com a comunidade, incutindo nas crianças noções de cidadania”. “É preciso que as crianças passem a ver a polícia como uma instituição amiga, que existe pra combater o crime e proteger a população”, afirma Lucas.

Para a comandante da Base Comunitária do Monte Cristo, Tenente PM Heidilane Nascimento, “o projeto é uma ação preventiva, orientando as crianças sobre seus direitos e deveres e aproximando os pais das escolas e mostrando que eles também têm responsabilidades no processo de formação dos filhos”. De acordo com Heidilane, “a Base Comunitária tem esse foco na prevenção, promovendo e apoiando ações que melhoram a qualidade de vida da população”.


Reunião de instituições de assistência aos idosos na FTC

Num encontro realizado na tarde da última segunda-feira (1º) a direção da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Itabuna reuniu dirigentes e representantes de instituições que atuam na prestação de serviços, na assistência e na defesa dos direitos dos idosos e aposentados. Na oportunidade, o diretor geral da FTC, professor Januário Mourão e Lima apresentou aos participantes os projetos que integram o Programa FTC em Ação, lançado no último dia 19 e que contempla diversas atividades voltadas, também para a população da terceira idade.

O diretor adiantou que a Faculdade estará intensificando e restabelecendo as parcerias com as instituições, visando fazer uma devolutiva à comunidade do conhecimento que é fomentado nos muros da Faculdade. “Estreitar e fortalecer a boa relação mantida com as organizações que vocês representam é uma das metas das ações que iremos desenvolver a partir deste semestre, envolvendo alunos e docentes de todos os cursos de graduação da FTC”, elucidou Januário.

Ele lembrou que, de fato, os espaços dos abrigos, albergues, clubes, grupos e associações da terceira idade e aposentados são ambientes que se tornam laboratórios extramuros para que os alunos possam confrontar a teoria absorvida em sala de aula com a realidade prática que eles encontraram ao saírem graduados da Faculdade. “Hoje, mais que levar o aluno a dominar o saber, uma Instituição de Ensino que prima pela qualidade do ensino deve ter como meta torná-lo apto ao saber fazer”, pontuou o diretor.


Ouvidoria Geral do Estado atende em esquema de plantão durante Carnaval

Durante o Carnaval, os cidadãos poderão registrar reclamações, sugestões, denúncias, elogios ou solicitar informações sobre a atuação do Estado e a prestação dos serviços públicos na Ouvidoria Geral do Estado da Bahia, que terá plantão especial de atendimento pelo 0800-284-0011 ou www.ouvidoria.ba.gov.br.

De sexta-feira (05) até a terça-feira (9), a Central de Atendimento funcionará das 12h às 18h. Neste período, o 0800-284-0011 receberá ligações realizadas por celulares. Outra forma de contato é por meio do aplicativo TAG e no perfil do Twitter ou na Fan Page no Facebook.

A Ouvidoria da Polícia Militar terá um posto fixo no Quartel do Comando Geral da PM, localizado no Largo dos Aflitos, durante 24h, e atenderá os foliões com duas equipes itinerantes nos circuitos Dodô, Osmar e Batatinha e através do site www.pm.ba.gov.br. Já a Ouvidoria da Secretaria da Segurança Pública atenderá pelo telefone (71) 3450-1212 e também fará pesquisa para avaliar a atuação dos policiais.

Em casos de denúncias envolvendo a mulher, a Ouvidoria da Secretaria de Políticas para Mulheres fará atendimento através do 0800 284 0011 e pelo email ouvidoria.spm@spmba.ba.gov.br. A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) terá atendimento 24 horas e através do (71) 3316.7000.

Na Estação Rodoviária de Salvador, a Ouvidoria da Agerba prestará atendimento das 8h às 18h e pelo 0800-071-0080, das 7h às 19h. Outro ponto de atendimento será na Ouvidoria do Detran, que funcionará nos circuitos Osmar (Campo Grande), Dodô (Barra Ondina), Batatinha (Pelourinho) e Afródomo, em esquema de plantão 24 horas durante todo o Carnaval.

A Bahiagás atenderá pelo e-mail ouvidoria@bahiagas.com.br e o celular (71) 99729-6778, o Planserv através dos telefones 0800 56 6066 e 3402-3700 e a Secretaria de Turismo – Setur atenderá através do telefono (71) 3116-4105 e o 0800 284 0011.

Denúncias de racismo terão atendimento diferenciado
Em parceria com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado (Sepromi), a Ouvidoria Geral estará prestando atendimento qualificado aos cidadãos em casos de racismo e intolerância religiosa. As denúncias poderão ser feitas através do 0800 284 001, (71) 3117-7448 e o aplicativo TAG, que permite o envio de até quatro fotos. As demandas serão registradas no Sistema TAG e encaminhadas à Rede de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa.


15ª edição do Fórum Social Mundial em Porto Alegre

LOGO-FSM-2016-FINAL-OK-nova-data-FB-2-500x319A edição comemorativa de 15 anos do Fórum Social Mundial começa na nesta terça-feira, 19, em Porto Alegre. Até o dia 23, são esperadas cerca de 20 mil pessoas na Capital para fazer um balanço do evento, realizado pela primeira vez na cidade em 2001, e também apontar novas perspectivas por outro mundo possível.

Nomes como o do sociólogo português Boaventura de Sousa Santos, do filósofo espanhol Manuel Castells e do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, estão entre os confirmados para esta edição, que contará com cerca de 1 mil atividades espalhadas por diversos pontos da cidade (confira a programação completa). O Parque Farroupilha (Redenção), Auditório Araújo Vianna, Câmara de Vereadores, Assembleia Legislativa, Largo Zumbi dos Palmares e o Parque Harmonia serão os principais espaços de atividades.

O desenvolvimento das cidades, as mudanças climáticas e o Orçamento Participativo, três temas essenciais para o fortalecimento da resiliência de Porto Alegre, estarão contemplados nos debates do Fórum. A crise do capitalismo, participação da juventude, cultura de paz, racismo, integração latino-americana e o combate à xenofobia e à homofobia também estão entre as pautas de destaque do evento.

Marcas registradas – A tradicional Marcha de Abertura do Fórum está agendada para as 18h do dia 19, com saída do Largo Glênio Peres. A concentração para a caminhada, que segue até o Largo Zumbi dos Palmares, inicia-se às 15h, com discursos de representantes da sociedade civil e movimentos sociais, além de apresentações artísticas. Discursos de autoridades, entre elas o prefeito José Fortunati, também estão previstos a partir das 19h, já no Largo. Shows dos cantores Chico César e Nei Lisboa encerram a programação do primeiro dia.

Outro marca registrada do Fórum, o Acampamento da Juventude também será organizado em 2016. Cerca de 3 mil jovens são esperados no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (Harmonia) ao longo do evento. Por conta da infestação do Aedes aegypti, armadilhas para o monitoramento do mosquito foram instaladas no Parque e serão acompanhadas pela Equipe de Vigilância em Saúde de Porto Alegre. Além disso, serão disponibilizados repelentes aos frequentadores do espaço.

Um diferencial deste ano também é a disponibilização de uma linha de ônibus que percorrerá os principais espaços de atividades (Parque Harmonia, Assembleia Legislativa, Hotel Embaixador, Redenção, Largo da Epatur e Câmara dos Vereadores). O ingresso para o transporte é gratuito aos que apresentarem o crachá de inscrição.

Saiba mais no site do evento.


Ouvidoria Geral da Bahia registra 47 mil manifestações em 2015

Yulo_falanoseminario na uesc_20_08_15
Ouvidor  Yulo Oiticica, fala durante Seminário na UESC/agosto/2015(Foto Josivaldo Dias).

A Ouvidoria Geral do Estado da Bahia (OGE), vinculada à Secretaria de Comunicação Social (Secom), recebeu 47.522 mil manifestações referentes aos serviços públicos estaduais e atuação do Governo do Estado no ano de 2015. Desse total, 95% já foram encerradas e 46% foram respondidas no mesmo dia. Pedidos de informação turísticas e sobre ações do Governo do Estado foram os itens mais frequentes do ano.

Dos registros, 46,7% foram classificados como reclamação, 26,9% representa pedidos de informação, seguido por denúncias (12,4%), solicitação (9,3%), elogio (3,5%) e sugestão (1%). Pedidos de informação sobre ações do governo do estado foi o item mais demandado.

A internet é o principal meio de contato utilizado pelos cidadãos para dialogar com a Ouvidoria Geral, com 45%. Na sequência aparecem o telefone, com 37,6%, e-mail (6,7%) e atendimento presencial (3,7%). Os cidadãos comuns realizaram 65,3% dos registros, seguidos dos servidores públicos 15,3%, abaixo-assinado (3%), pessoa jurídica (2,8%).

As Ouvidorias da Secretaria da Educação, Secretaria da Administração, OGE, Secretaria do Turismo e a Secretaria da Saúde foram mais demandadas do ano. Salvador, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Lauro de Freitas e Ilhéus são as cidades que mais utilizaram o serviço de ouvidoria do Governo do Estado no período.

Para o ouvidor-geral do Estado, Yulo Oiticica, a participação dos cidadãos é fundamental para melhorar a qualidade dos serviços públicos. “As estatísticas mostram a importância deste mecanismo de controle de qualidade dos serviços públicos na garantia do exercício da cidadania e da transparência pública, que é um direito do cidadão, assegurado na Lei de Acesso à Informação”.

Líder em transparência

Esta atuação garantiu à Bahia o primeiro lugar em transparência, de acordo com a pesquisa Escala Brasil Transparente (EBT), realizada pela Controladoria-Geral da União (CGU), no último dia 20 de novembro. O índice da análise mediu o grau de transparência pública em estados e municípios brasileiros, entre agosto e outubro de 2015.

Além de canal de interlocução entre Governo e sociedade, a Ouvidoria Geral atua também como ferramenta de gestão pública, pois cada registro do cidadão é um indicador qualitativo da avaliação social da prestação dos serviços públicos e atuação do Estado.

Referência

A Ouvidoria Geral tem se consolidado como referência nacional na estruturação e funcionamento de ouvidorias em todo o Brasil. Ajudou na implantação  e/ou reestruturação de 51 ouvidorias, com destaque para os convênios firmados com os Governos de Minas Gerais, Amazonas, Espírito Santo e do Distrito Federal, além das Prefeituras de Belo Horizonte, Vila Velha e Belém, que utilizam o Sistema de Ouvidorias e Gestão Pública – TAG.

Aplicativo

Para ampliar ainda mais o acesso do cidadão aos seus serviços, a OGE desenvolveu e lançou em 2015 o aplicativo do Sistema Informatizado de Ouvidoria e Gestão Pública – TAG APP, para a plataforma Android. Agora o cidadão pode fazer denúncias, reclamações, elogios, sugestões e solicitar informações sobre os serviços prestados pelo Governo do Estado através do aparelho celular. O download do aplicativo pode ser feito pelo site www.ouvidoriageral.ba.gov.br.

Outra melhoria importante feita no sistema de atendimento ao cidadão da OGE foi a criação da ferramenta de recurso para o usuário que não ficar satisfeito com a resposta sobre a informação que solicitou, podendo recorrer ao Estado dentro do mesmo registro.

Como acessar

O órgão foi criado com o objetivo de ser um canal direto entre o cidadão e o Estado contribuindo para a transparência e a democratização governamentais, possibilitando ao cidadão, com suas críticas e sugestões, colaborar para a melhoria dos serviços públicos. Pode ser acionada através do site, pelos números 0800.284.0011 e 162, atendimento presencial na Central de Atendimento da Ouvidoria, localizada no Centro Administrativo da Bahia (Cab), em Salvador, e nos postos itinerantes por meio do SAC Móvel.

Lei de Acesso à Informação

Atua em conformidade com a Lei de Acesso à Informação (LAI), que garante ao cidadão o direito de ter acesso a informações públicas. Através da LAI o cidadão pode solicitar informações sobre quaisquer assuntos e não precisa justificar o uso das informações demandadas. Para tanto, é necessário a formalização do pedido (carta, internet, telefone) e a identificação do cidadão. (Com informações da Secom/ouvidoria).


gssssss



Posse na Associação do Ribeirão Seco

Posse_ass_ribeirao_seco_06_12_15No último domingo(06) aconteceu a posse festiva da nova diretoria do Associação dos Pequenos Agricultores de Ribeirão Seco, distrito no município de Itabuna. Quem assume a presidência da Associação é a líder comunitária Lucimara Carvalho Dos Santos que possui uma longa trajetória de parcerias com a comunidade.

Fortalecer as ações de apoio ao fomento a agricultura familiar e ao exporte, estão entre as prioridades da nova diretoria do Ribeirão Seco. A eleição ocorreu  no mês de outubro.


Itajuípe sedia a 3ª Conferência Territorial LGBTT

Neste sábado, dia 05 de dezembro à partir das 08:00h, Itajuípe estará sediando a 3ª Conferência Territorial LGBTT, onde serão discutidas, aprovadas propostas e eleitos delegados(as) para a etapa Estadual que compõe a 3ª Conferência Nacional LGBTT. A conferência para essa população é um instrumento de escuta e revindicação importante para a construção da dignidade de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais do litoral sul da bahia, do estado e da nação.

Essa etapa é uma realização da Comissão Organizadora Territorial – COT e conta com o apoio da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC, Colegiado Territorial do Litoral Sul, Prefeitura Municipal de Itajuípe, Prefeitura Municipal de Ilhéus, Prefeitura Municipal de Uruçuca, Núcleo de Extensão e Desenvolvimento Territorial – NEDET e Colégio Polivalente de Itajuípe.

As inscrições podem ser realizadas no dia e local da Conferência e a programação pode ser consultada através do site: http://conferencialgbtt.wix.com/lgbtt