Brasil vai ampliar concessão de vistos a haitianos, diz Cardozo

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse hoje (4) que o governo brasileiro vai ampliar a concessão de vistos em Porto Príncipe, no Haiti, para que mais imigrantes do país centro-americano possam entrar no Brasil de forma legal. Com a medida, o governo quer evitar que mais haitianos sejam vítimas de grupos que facilitam a imigração clandestina, os chamados coiotes.

“Queremos combater as organizações criminosas, mas permitir que aqueles que venham ao Brasil venham de maneira legal. Para isso, vamos ampliar a expedição de vistos em Porto Príncipe e vamos discutir medidas policiais e de controle migratório legalizado entre esse países”, disse o ministro em Quito, após reuniões com autoridades dos governos da Bolívia, Peru e Equador para discutir a situação dos imigrantes ilegais haitianos. O áudio da entrevista foi divulgado pela assessoria de imprensa do Ministério da Justiça.

O ministro disse que o governo não pode impor medidas que dificultem a entrada de imigrantes no BrasilElza Fiúza/Arquivo/Agência Brasil

“Devemos enfrentar as organizações criminosas que trazem para o Brasil, explorando economicamente a necessidade dos haitianos, um conjunto de pessoas que chegam debilitadas, sem saúde, com fome, o que é, obviamente, inaceitável do ponto de vista dos direitos humanos”, avaliou Cardozo.

De acordo com o ministro, a necessidade de combater os grupos que atuam na exploração dos haitianos para migração ilegal foi considerada unânime pelos quatro países. O próximo passo serão reuniões técnicas para debater medidas policiais e de controle migratório. Em seguida, haverá um novo encontro de ministros. “Para que, politicamente, possamos bater o martelo naquilo que deve ser feito”, explicou Cardozo.(Agencia Brasil)


Podemos dizer que renascemos’, diz Luciano Huck após pouso forçado

777747-luciano-huck-e-angelica-deixam-950x0-2Os apresentadores Luciano Huck e Angélica divulgaram nota na manhã desta segunda-feira (25) para agradecer o carinho do público e o apoio que receberam desde domingo (24), quando o avião em que estavam com os filhos e as babás precisou fazer um pouso forçado em Rochedo, próximo a Campo Grande (MS). “Passamos por um milagre. Podemos dizer que renascemos”, disse Luciano Huck, em nota. Os dois estão bem e, depois de exames de reavaliação, passaram a noite em repouso, no Hospital Albert Einstein, no bairro do Morumbi, na Zona Sul de São Paulo. Os filhos e as babás que os acompanhavam também passaram por exames e foram liberados. “Antes de qualquer coisa, queremos agradecer a Deus. Ontem passamos por um milagre, foi uma situação muito difícil a que vivemos. Mas o que importa é que estamos todos bem. As crianças estão ótimas, o que é o mais importante. Eu e Angélica estamos apenas aguardando o tempo de voltarmos para casa”, disse Luciano.